20 ago 2018

Diário da gratidão – A importância de agradecer

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

diário da gratidão

Eu faço um diário da gratidão. É um caderninho onde todos os dias registro nele de 3 a 5 coisas pelas quais fui grata durante o dia. É um exercício maravilhoso! No começo eu acabava repetindo diariamente as mesmas coisas pelas quais sou grata. Pelos meus filhos, a saúde de todos, pela vida e pelo dia de sol. No entanto, com o tempo, comecei a aprimorar mais a arte de agradecer.

Tem dias que são difíceis de agradecer. E hoje lembrei de uma frase que costumo dizer: nos dias difíceis fale de amor. E quase acabando esse dia, refletindo sobre os acontecimentos dessa segunda-feira, transforme a frase. Nos dias difíceis agradeça!

Porque é isso, temos que agradecer todos os dias. É fácil amar alguém quando tudo está mil maravilhas, quando os defeitos da pessoa amada estão adormecidos. Assim como é fácil agradecer sempre quando nos sentimos satisfeitos com algo que recebemos ou conseguimos. Mas quando as coisas não saem do jeito como gostaríamos? Precisamos agradecer também! Porque algum motivo tem para nem tudo sair como planejamos.

O que acontece quando sentimos gratidão

Quando exercemos a gratidão, ativamos o sistema de recompensa do cérebro através da liberação do neurotransmissor chamado dopomina, aumentando a sensação de prazer. E também liberamos a ocitocina. Ou seja, isso é ótimo! Pois reduz a ansiedade, medos angústia e sentimento de raiva, estimulando a tranquilidade. Algumas pesquisas realizadas, afirmam que as pessoas que praticam gratidão todos os dias são mais otimistas e satisfeitas com a vida em geral.

Ou seja, quanto mais agradecemos, mais de bem com a vida ficamos. E mais coisas boas atraímos. Tem dias mais difíceis? Sim! Mas entre ser infeliz e ser feliz, qual deles você prefere? Pensando nisso, agorinha mesmo, minha resposta, obviamente é a segunda opção. Ser feliz! E enquanto estava no quarto dos meus filhos esperando eles dormirem, minha mente estava trabalhando a mil por horas. Pensava em tudo o que eu precisava fazer e não tinha conseguido porque algumas coisas deram errado durante o dia.

Parei. Respirei fundo. Percebi que até meus filhos, já dormindo, estavam agitados em suas camas. Tratei de ocupar minha mente com esse sentimento: GRATIDÃO. Quando ocupamos nosso cérebro com gratidão, colhemos resultados positivos como tranquilidade e equilíbrio para superar aqueles sentimentos como a frustração. Algo que naturalmente nos é imposto desde que nos conhecemos por gente, para que possamos aprender a lidar com as diversidades da vida.

Leia também: perdi minha mãe e aprendi a sentir gratidão

Agradecimento não é a mesma coisa que gratidão! Agradecer tem a ver com ato e educação, claro é nobre e fortalece as relações. Mas gratidão “é um sentimento, algo que se carrega no peito, que pertence à pessoa como um valor, uma filosofia de vida”. Ou seja, é algo que vem genuinamente de dentro de nós.

Pessoas gratas conseguem enxergar o copo pela metade, conseguem fazer do limão uma limonada. Conseguem ver o lado bom de tudo o que acontece a sua volta. Até mesmo as coisas ruins passam a ter um significado mais positivo. Ao final da minha jornada de trabalho fora, em 2017, eu já não estava mais feliz. Mesmo assim, eu acordava todos os dias e agradecia pelo emprego, pela oportunidade de poder arcar com as minhas despesas, enquanto muitas pessoas passavam por dificuldades. Diariamente eu ganhava força e mantinha a alegria de ir trabalhar.

A verdade é que a partir do momento que passamos a agradecer diariamente, nossa vitalidade e energia aumentam. Consequentemente, tanto nós, quanto o universo passam a agir alinhados com os nossos desejos e sonhos. Outras portas e janelas se abrem.

Alguns motivos para agradecermos

Motivos para agradecer não faltam! Basta parar e pensar um pouquinho. Abaixo, listo alguns dos meus motivos de gratidão.

1. Uma das minhas irmãs está com um machucado bem feio no pé e que está curando lentamente. Mas está curando! Isso é importante. O que me faz pensar que precisamos sentir gratidão à capacidade de regeneração do nosso corpo.

2. Minha avó materna teve Alzheimer. Minha mãe morreu. A morte da minha mãe não tem nada a ver com o Alzheimer da minha avó. Mas quando penso nisso, sinto gratidão por ter memória e lembranças.

3. Minha mãe vivia dizendo que devemos sentir gratidão pelos nossos ancestrais, porque de um jeito ou de outro, a nossa história de vida é de alguma forma ligada aos nossos ancestrais.

4. Sinto uma gratidão infinita por ter tido minha mãe. E por ter sido ela. Mesmo com a ausência dela, minha gratidão é enorme por ter tido a oportunidade de viver com ela por 33 anos da minha vida.

5. Gratidão pelo meu pai, mesmo ele não sendo o herói que sempre imaginei que fosse.

6. Nos dias difíceis, é bom sentir gratidão pelos desafios. Afinal, são eles que nos fazem crescer e nos preparam para coisas ainda mais maravilhosas.

7. Meus filhos. Eles me fazem acreditar no milagre da vida.

8. Grata pelos amigos. São eles que dão aquela injeção de ânimo, nos mantém alegres, nos fazendo nos sentir especiais.

9. Eu sinto uma gratidão gigantesca em dias de sol.

10. Sinto-me genuinamente grata quando posso e consigo ajudar alguém.

Leia também: a arte de sentir gratidão

11. Meus clientes fazem parte da minha lista, até já mencionei alguns deles no meu diário da gratidão.

12. Gratidão ao meu chuveiro. Pode parecer bobo, mas eu sempre morei em casa e tive chuveiros bem fraquinhos. Nos dias frias, precisava abrir o chuveiro bem pouquinho e rezar para a resistência não queimar. Hoje moramos num apartamento e os banheiros são equipados com aquelas duchas que saem bastante água e bem forte. Uma delícia. Todos os dias quando deixo a água cair no meu corpo, sinto muita gratidão por isso.

13. Apesar de ser bem antiga e reclamar um tiquinho de tanta tecnologia, sou muito grata pelo avanço dos meios de comunicação. Porque através dos meios de comunicação, mantenho contato diário com meus irmãos e meu pai.

14. Sou grata por escrever e amar fazer isso.

15. Sinto gratidão pelos livros na cabeceira da minha cama.

16. Sou grata pelas Joaninhas quando invadem nosso apartamento e fazem a alegria das crianças (e a minha também).

17. Sou grata pelos meus olhos, por poder enxergar as cores, o céu, o mar, a natureza.

18. Gratidão por saborear… as comidas e a vida!

19. Gratidão pelos pequenos prazeres da vida, uma saidinha no final de semana, um cineminha, à Netflix…

20. Enfim, sou grata pelo meu novo trabalho, pelo empreendedorismo, pela coragem que sinto.

A lista é infinita e eu poderia deixá-la maior. Mas acho que já deu para ter uma ideia do quanto temos a agradecer, não é mesmo?

compartilhe!

0

comente!

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.