26 ago 2013

Ele só diz não

por
Gabi Miranda

Uncategorized

E na pegada do Terrible Twos e/ou desenvolvimento emocional, hoje vou falar a resposta que Benjamin mais gosta de dar: NÃO!

É isso aí, além de falar a sua sentença preferida “é meu”, Benjamin ama nos devolver respostas com um “não” em alto e bom tom.

Benjamin, vamos tomar banho?
Não!

Benjamin, vamos trocar de roupa?
Não!

Benjamin, vamos comer?
Não!

Benjamin, vamos colocar o sapato?
Não!

Benjamin, vamos dormir?
Não, não e não!

E assim vamos vivendo…

Em casa, evitamos dar “nãos” desnecessários para o Benjamin. Isso não significa que não damos limites. Já fui contra “nãos”, mas hoje sei que alguns deles são necessários. Outros, não! Então não usamos demasiadamente. Usamos o “não” com parcimônia. Fica descartada a hipótese de que ele usa “não” porque ouve a todo instante.

O menino que até outro dia era um bebê está cheio de teimosia. Andam dizendo que puxou a mãe. Mas acho cedo uma avaliação. Parece-me mesmo uma fase. Ele apenas descobriu que tem vontades próprias.

Como temos lidado com essa fase? Tenho procurado oferecer alternativas para Benjamin. Isso não quer dizer que ele é mimado ou que faço tudo do jeito dele. Eu simplesmente não vejo motivo de cair no braço de ferro com uma criança de 2 anos. Se ele disser “não” e eu forçá-lo vamos entrar num stress completamente desnecessário.

Portanto, na hora do banho, por exemplo, quando ele me responde “não”, já ofereço outras opções como levar um brinquedo para o banho ou um livro (o que aqui em casa tem deixado o banho bem mais divertido). Na hora de dormir, falo que chegou a hora de ir pra cama e que o Mickey está muito cansado, se o Ben não vai colocá-lo no berço.

A ideia é fazer com que Benjamin sinta que fez parte da decisão, é quase uma manobra. Serve para evitar aborrecimentos.

Outra coisa que temos feito bastante é avisá-lo com antecedência as atividades que estão por vir. Se às 20:00 vou dar banho nele, às 19:30 começo o alerta: “daqui a pouco vamos tomar banho”, “olha, falta só mais um pouquinho”. Se ele está brincando, aviso que daqui a pouco é hora de guardar os brinquedos. E assim por diante.

Tenho tentado ensinar ao Benjamin que existe o “sim” e “quero” – esse ele até já aprendeu! Do primeiro, ele ainda acha graça.

Mas existem aqueles momentos que por mais que a gente se desdobre, caímos na armadilha, perdemos a paciência, e, nos aborrecemos. Isso porque nem sempre dá para oferecermos outras opções, até porque não é toda situação que podemos deixar a criança escolher. Ou porque não é hora ou porque não é lugar para isso.

E aí não tem jeito, temos que enfrentar os berros e sermos firmes. Afinal, enquanto eles forem pequenos, nós pais somos os responsáveis e fazemos sempre o que nos parece o melhor para eles.

compartilhe!

1

comente!

Uma resposta para “Ele só diz não”

  1. […] curta experiência materna me comprovou que criança aprende a falar não antes do sim. Benjamin só diz(ia) não e de repente, não mais que de repente, ele começou a dizer aquelas “três letrinas todas […]

  2. Lele disse:

    AHHAHAH
    Otavio esta nessa também.
    E olha que já tem 3 e meio quase…
    E, pra brincar, eu falo: Tato é bonito? e ele diz NAO, mas depois me olha e diz rindo MUITO: SIM, SIM!
    hahahah
    beijos
    Lele

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.