27 set 2018

Está na hora de chutar o balde?

por
Gabi Miranda

Destaque

Há algumas semanas, realizei uma live no Instagram cujo tema era: como saber quando empreender. E durante algum tempo venho falando sobre trabalhar com o que a gente gosta e muitas pessoas me perguntam como foi o meu processo e que muitas vezes queriam chutar o balde. Acho que antes de largar o emprego, precisamos pensar em algumas coisas. Qual o seu sonho? O seu propósito? O que conversa com a sua alma?
chutar o balde
O meu trabalho antigo não conversava com a minha alma. E do que eu sempre gostei?! De escrever, conversar, ouvir histórias e contá-las. Por isso, escolhi ser jornalista, assim como meu pai. Mas não trabalhava na área. Então, virei mãe! E quando a gente vira mãe, as coisas passam a fazer mais sentido quando tocam o nosso coração, quando nos motivam. Não só isso!
Além de sentido, passamos a buscar mais dois aspectos importantes: liberdade/flexibilidade (gosto de pensar que hoje minha agenda está cheia de coisas importantes, de coisas que mexem com o meu coração) e fluxo (significa o seu envolvimento com o que faz, é quando o trabalho flui de forma natural, chega a nem ter cara de trabalho). Ou seja, seu envolvimento com aquilo é tão grande, que nada mais importa. É como eu me sinto na Mirtilo hoje. E claro, isso pode mudar. Porque afinal, as coisas são impermanentes. Inclusive, os nossos sonhos e desejos.

Leia também: aceita a impermanência das coisas

Antes de chutar o balde

Mas antes de chutar o balde, precisamos procurar outras saídas. E eu sugiro algumas delas:
1. Anote as tarefas do seu trabalho atual que proporcionam esse envolvimento citado acima;
2. Liste os prós e os contras do seu emprego atual x o seu sonho;
3. Tenho um plano B e um C também;
4. Planeje sua transição de carreira. Se puder, faça uma poupança que garanta pelo menos um ano fora de um emprego;
5. Busque se conhecer!
O último item é o mais importante. Autoconhecimento é fundamental para qualquer decisão que a gente venha tomar na vida. E é um processo que demora a vida toda. Mas é bom começar a se conhecer o quanto antes.

Cuidado com o conceito de liberdade

Eu sempre imaginei que ao parar de trabalhar fora, teria mais tempo para meus filhos. E as coisas não são bem assim. A verdade é que eu trabalho bem mais do que quando trabalhava fora. Mas tenho liberdade. No entanto, o que significa liberdade?
Tem gente que pode experimentar a liberdade, mesmo num trabalho com carga horária das 9h às 18h. O que não dá é se sentir sufocado com as tarefas diárias. Sabe quando o trabalho parece lhe aprisionar? Flexibilidade é bom demais, mas o excesso também pode assustar e precisa de muita disciplina para administrar o seu tempo quando você trabalha por conta.
A verdade é que vamos sempre ter medo do trabalho não nos oferecer satisfação que esperamos. Assim como não saberemos se vamos ser bem sucedidos em um novo caminho. Pior! Temos medo porque também estamos ficando velhos para mudar. Ou porque não podemos assumir riscos financeiros. Temos medo do fracasso. E o que pode acontecer se ele acontecer? Talvez aprenderemos algo e teremos que começar tudo de novo. Nunca estaremos prontos.
No entanto, não podemos deixar de arriscar só porque o nosso trabalho paga as contas. É uma forma de desperdício de tempo e energia de vida, fazer algo que não nos faz feliz. 😉

compartilhe!

0

comente!

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.