27 abr 2018

Florença com as crianças – Roteiro de 3 dias

por
Gabi Miranda

Destaque, Maternidade, Viagem

Saímos de Roma e fomos para Florença com as crianças. Optamos ir de trem bala (que atinge 300km/h e é chamado Frecciarossa), que levou aproximadamente 1 hora e meia. Um passeio muito agradável com vista linda pelas cidades italianas. Florença é menor que Roma e por isso parece até mais cheia. Chegando lá, pegamos um táxi da estação até o nosso hotel. Depois de todo o transtorno com a mala extraviada, pensamos que nada mais pudesse acontecer. Mas ao chegar no hotel que ficaríamos hospedados em Florença, para nossa surpresa não tinha vaga disponível. Tínhamos fechado o Grand Hotel Mediterraneo e ao chegar lá simplesmente informaram que não tinha vaga. Imagina dizer isso para uma pessoa que já estava há 3 dias sem mala com duas crianças. Quase surtei.

Depois de uma pequena confusão, nos transferiram para o hotel Calzaiuoli da mesma rede e, apesar de mais antigo, era recém-reformado e bem no centro da cidade. No fim das contas foi um golpe de sorte, pois esse hotel é muito bem localizado, próximo aos principais pontos turísticos, o que facilitaria muito a nossa vida em Florença com as crianças. Eu me apaixonei imediatamente por Florença. As ruas, as igrejas, as confeitarias, gelaterias, a arte e todo o aconchego de uma cidade menor que a anterior.

 

Nosso Roteiro

Logo depois de passado o susto da hospedagem, deixamos as coisas no hotel e fomos conhecer a tão famosa capital da Toscana. Nossa primeira parada foi no ponto turístico mais conhecido e famoso de Florença: o Duomo. Incrivelmente perto do hotel, dava menos de 5 minuto a pé. E mais incrível ainda, a beleza dessa construção. Por dentro, a sensação é de que não acompanha a beleza externa, mas é uma estrutura enorme e grandiosa, que pode ser vista da maioria dos pontos da cidade. Incrível, dá só uma olhada:

De lá, esticamos até o Mercado Central, onde tem uma feira muito conhecida ao seu redor. Uma dica sobretudo importante é que cada caminhada por Florença vale a pena. Entre um ponto turístico mais conhecido e outro, você se depara com inúmeras outras coisas que valem muito a pena conhecer e que praticamente você só descobre caminhando por lá.

Amei essa feira do Mercado Central, tinha muita opção em couro como bolsas, jaquetas, chaveiros – para quem não sabe, Florença é a capital do couro na Itália – com preços bem acessíveis. Lá também tinham os tradicionais souvenirs que toda feirinha tem, as crianças se divertem e se distraem muito com isso.

Outro fato que chamou nossa atenção foram alguns brasileiros com barracas nessa feira. Eles identificaram a gente facilmente e paramos para conversar um pouco, saber como vivem. É um momento acolhedor, principalmente em lugares onde falam outra língua.

A Ponte Vecchio

Ainda no nosso primeiro dia, fomos conhecer a famosa Ponte Vecchio, que fica para o lado oposto do hotel que estávamos e, ainda assim, incrivelmente perto a pé, coisa de pouco mais de 5 minutos. E chegando lá não achei nada de mais. O bonito mesmo é o visual do Rio Arno, isso é um espetáculo à parte. Ou quando você vê a Ponte Vecchio de outro lugar, uma vista incrível que lembra aqueles cenários lindos de quebra-cabeça. Já a ponte em si é cheia de lojas de joias caríssimas e cheia de gente.

Dia comprido, né? Turistar com o Bossa Mãe é assim, aproveitar o dia e conhecer muita coisa num lugar novo. Fica nossa dica de deixar a preguiça no quarto do hotel e sair para conhecer tudo de direito que cada cidade lhe oferecer.

Mais à noite paramos para comer e, na volta para o hotel, encontramos o que seria o principal ponto turístico para as crianças (além é claro, da loja da Disney): o carrossel.

O Ben e sobretudo a Stella, se encantaram com um enorme e luminoso carrossel que fica na Praça da República. Foram várias vezes seguidas e queriam, por toda vez que a gente passava perto, ir de novo. Haja pique!

Segundo dia

Com as baterias recarregadas para um novo dia e, em primeiro lugar, um café da manhã maravilhoso no nosso hotel, partimos para conhecer a famosa Praça da Senhoria, que abriga os principais museus da Itália, além dela própria ser um museu a céu aberto. É lá nessa região que ficam a Galeria do Ofício (Uffizi), o Palácio Vecchio e a Galeria da Academia, esta última que guarda a estátua do Davi, de Michelangelo, original. Tem uma réplica enorme na entrada, que pode ser vista da própria praça, o Ben e a Stella simplesmente adoraram(!), mesmo sem ter a exata noção da importância artística dessas obras.

De lá, fomos nós bater perna pelas ruazinhas encantadoras de Florença. Fizemos uma busca por alguns brechós – lá chamados de Vintage – que ouvi dizer que eram muito legais e nisso conhecemos um outro lado da cidade que ainda não tínhamos ido. Valeu muito a pena sair dos principais pontos turísticos (e cheios) e como resultado conhecer melhor o ambiente florentino de lá.

Depois, uma pausa para uma pizzinha, como não podia deixar de ser… Para depois subir na tal Piazzale Michelangelo.

Florença vista do alto

Pegamos um ônibus e subimos para a Piazzale Michelangelo. Fomos admirar a impressionante vista, que já tínhamos lido, ouvido falar e pesquisado, da cidade de Florença. Fomos à tarde, sobretudo para pegar o pôr-do-Sol, que diziam ser o momento mais belo para apreciar a vista. E era mesmo!

Foi super tranquilo de chegar lá com as crianças, o ônibus para bem na frente da praça. Lá tem um amplo espaço onde, principalmente o Ben, se esbaldou de correr. E além da vista privilegiada, um café/bar bem simpático e umas barraquinhas com diversos souvenirs de Florença (onde o Ben comprou sua estátua do Davi). E ainda outra réplica enorme do Davi, de Michelangelo, desta vez em bronze.

E na volta para o hotel, adivinha o quê? Adivinha o quê? Hahahahahaha… não teve como evitar!

Bônus para vocês: Dicas de Pisa!

Terceiro e último dia para aproveitar Florença… Pegamos, portanto, indicação no hotel e fomos até Pisa para ver a torre inclinada, que fica a 100km de lá. Fomos de trem, super tranquilo de comprar as passagens, rápido de chegar (cerca de 1h20) e para variar, a estação também era perto do hotel e dava para ir à pé – estação Santa Maria Novella.

Descemos na estação central de Pisa e fizemos uma caminhada de cerca de 1,6km até chegar na famosíssima Torre de Pisa. E cara, parece que não, mas ela é muito torta mesmo!

Infelizmente, chegando lá descobrimos que só podem subir crianças a partir de 8 anos de idade. E como o Ben, tanto quanto a Stella, não poderiam subir, marido encarou as escadas para tirar umas fotos. O complexo ao redor da torre ainda conta com outras atrações como museu, batistério e catedral, que podem ser comprados em conjunto com o ingresso. Aliás, o ingresso tem horário marcado para subir na torre e foi super fácil e rápido comprar. Por isso, recomendo comprar no local mesmo, ao invés de comprar antecipado pela internet.

Agora que você leu, quer assistir um pouco da nossa aventura?

Dicas de Florença, experimentamos e gostamos:

De brinde para vocês, seguem umas dicas do que a Itália – e Florença – tem de melhor: a comida.

O Verrazzano é uma “cantineta” que fica ao lado do hotel que estávamos, com uma pegada de padaria e coisas pra lá de deliciosas para experimentar, como pães, doces maravilhosos, biscoitos e, sobretudo, a tradicional focaccia.

Endereço: Via dei Tavolini, 18/20-r, 50122 Firenze FI

A Perché No! foi uma indicação da minha amiga Nina, que já tinha ido à Florença e nos recomendou. Gente, que delícia de sorvete, sem dúvida um dos melhores que provei na Itália e que deixou saudades. Fica na mesma rua da Verrazzano, se for em um, não deixe de conhecer o outro!

Endereço: Via dei Tavolini, 19r, 50122 Firenze FI

O La Spada é uma osteria, um restaurante que hoje em dia tem o mesmo estilo de uma trattoria. Lá provei a melhor massa de Florença, tanto que em 3 dias, fomos 2 vezes! Ninguém nos indicou esse lugar, achamos bem por acaso… e que achado, que massa deliciosa. Portanto recomendo super!

Endereço: Via della Spada, 62/R, 50123 Firenze FI

E pra quem viu a foto da pizza do nosso segundo dia em Florença e ficou com água na boca, segue o nome do lugar: Ginori. Uma pizza individual bem servida, muito saborosa em com preço justo. Vale a pena conferir, lugar muito agradável com mesas ao ar livre, como resultado as crianças adoraram!

Endereço: Via De’ Ginori 11r50123 Firenze FI

 

Leia também: os pontos turísticos de Roma

compartilhe!

5

comente!

5 respostas para “Florença com as crianças – Roteiro de 3 dias”

  1. Lara disse:

    Adorei ver esse post! Viajaremos 06/10, com um filho de 6 anos e uma filha de quase 2 para Lisboa, Paris e Florença!! Adoraria ver as dicas de Paris também.

    • https://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      Lara, o post com dicas de Paris está para sair há um ano. Que vergonha!!! rsrs
      Vou ficar te devendo.
      Vocês vão curtir muito a viagem! Aproveitem.
      beijos

  2. Caroline disse:

    Oi Gabriela, parabéns pelo post! Adorei!! Uma dúvida: viajar de trem pela Itália com criança, você acha que vale comprar primeira classe? Ou nesses trens de alta velocidade a classe econômica é confortável o suficiente para viajar com criança? Muito obrigada! Caroline

    • https://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      Oi Caroline, muito obrigada! 🙂
      Fomos de classe econômica e é tão bom quanto. Nem parece que tem diferença.
      O trem é muito confortável, parece novo, muito tranquilo.
      beijos

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.