30 maio 2018

Lição de casa: qual a importância mesmo?

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Educação, Filhos

Estamos finalizando o primeiro semestre do segundo ano do fundamental e confesso que o começo foi bem conflituoso por aqui. Primeiro não compreendia o motivo de ter tanta lição de casa todos os dias. Sinceramente, sou a favor da criança ser livre para brincar. Uma criança precisa de tempo para essa atividade tão importante na vida dela: BRINCAR! Mas sei também que precisa aprender a lidar com suas responsabilidades. Segundo, tivemos alguns pequenos problemas em relação a falta de qualidade de sono que andou atrapalhando um pouco a aprendizagem escolar do menino. Terceiro, por mais que eu seja contra lição de casa, eu não posso instigar isso. É meu papel incentivar e demonstrar a importância da lição de casa.

Quem participa efetivamente da lição de casa é o marido. Sou coadjuvante nesse departamento. Confesso, não tenho paciência. Paciência é o ingrediente fundamental para ajudar a criança nesse momento. (quando paciência não é exigida na maternidade mesmo?!)

O fato é que as atividades propostas pela escola demandam tempo e precisamos nos dedicar inteiramente na hora da lição. A criança, muitas vezes perde a concentração fácil, o que vai fazendo pairar certa tensão no ar. E nessa hora, é necessário muito cuidado! Porque sem querer, o momento da lição de casa se transforma numa experiência negativa. Já é chato ter lição de casa todo dia, o que ao meu ver, não torna a escola num ambiente 100% legal. Então, na hora da lição de casa, cabe a nós, pais, fazer dessa hora um momento que estimule a criatividade. Marido faz isso como ninguém. Eu tenho me esforçado.

A importância da lição de casa

A lição de casa tem papel fundamental na vida dos pequenos. Vai além da aprendizagem. E como agora eu tento enxergar uma oportunidade em tudo relacionado a educação dos filhos, fui buscar a oportunidade que a lição de casa oferece. Cheguei a conclusão de que lição de casa é uma oportunidade para estimular a criança em vários níveis, como autonomia, responsabilidade, reflexão, autoconhecimento, aprendizagem de expressão e, como disse a nossa pediatra, é também uma forma de trabalhar o senso de organização da criança. E organização é fundamental na vida de qualquer ser humano, algo que norteia ao longo da vida. A lição de casa é também uma oportunidade para que a criança interprete o cotidiano em que vive, pois através de alguns exercícios a criança tem a possibilidade de aprenderem diversos conceitos.

A escola também tem sua função

Mas acho que a escola tem também um papel essencial para que a lição de casa não vire um martírio. As atividades precisam ser criativas, ser desafiadora a ponto de despertar mais o interesse da criança. Esse negócio de tarefas da apostila com exercícios de perguntas e respostas só para a criança memorizar, ao meu ver não está com nada. Acredito que o professor tem um papel maior que esse de seguir apostila e método de ensino. O cara tem que estimular e trazer coisas novas e criativas para o dia a dia. (Ops, o cara que na verdade é mina, pois no ensino fundamental só encontramos mulheres, mas esse é assunto para outro post).

Inclusive, acho que as professoras deveriam trazer mais exemplos reais e atuais para interpretar o cotidiano do mundo em que as crianças vivem. Por exemplo, esse episódio assustador que vivemos com a greve dos caminhoneiros e aumentos abusivos do óleo diesel, vejo como uma grande oportunidade de explorar em sala de aula como as famílias podem contribuir contra o desperdício. E assim, transmitir um pouco mais de conscientização para as crianças. Ok, parece um exemplo exagerado, mas foi o que me veio à cabeça nesse momento.

A lição de casa x vínculo afetivo

Nessa busca de ver o lado positivo da lição de casa em nossas vidas e reparando na relação do marido com o primogênito, descobri que a lição de casa aproxima a família reforçando os laços emocionais entre pais e filhos. Proporciona uma interação diferente. A lição de casa nos aproxima da educação escolar. Ou seja, com a lição de casa, nós ficamos informados dos conteúdos que estão sendo trabalhados em sala de aula. E na maioria das vezes, esse conteúdo tem a ver com o nosso cotidiano. Sabendo o que está sendo estudado, podemos abordar o assunto sem necessariamente estar fazendo lição de casa, mas num passeio é possível explorar vários aprendizados e isso também cria certa cumplicidade. É uma forma de trocar experiências.

Sono e aprendizagem

Por aqui, estávamos com a rotina de sono do menino meio bagunçada. Até que fomos chamados na escola para conversar sobre o rendimento escolar dele. Enquanto a professora discursava, ficou muito nítido pra mim que o problema era falta de qualidade de sono. Fizemos ajustes e tudo melhorou consideravelmente. O rendimento, a disposição, tudo aumentou e fomos todos elogiados na última reunião.

A falta de qualidade de sono afeta a aprendizagem e contribui para queda do desempenho escolar. O sono permite ao cérebro consolidar os aprendizados e integrar as informações na memória de longo prazo. Somente as informações relevantes, uteis e importantes são conservadas, enquanto as outras são eliminadas para dar lugar às que vão chegar no dia seguinte. O sono insuficiente pode levar à alteração de memória, 0 que compromete no rendimento na escola.

Leia também: os vilões do sono

Se a criança não dorme horas suficientes, pode ter consequências graves, pois o cérebro está em desenvolvimento e, portanto, é mais sensível aos impactos do sono escasso. A falta de sono prejudica a criança de várias formas. Além de reduzir a capacidade de produzir e responder de maneira adequada, prejudica no estudo, na prática de esportes, na interação social, no humor e até contribui para doenças metabólicas, como a obesidade. Uma boa noite de sono é o mais poderoso recurso para melhorar o bem estar e o desempenho e em várias áreas da vida, inclusive nos estudos. Por isso, é essencial que as crianças tenham uma rotina estabelecida e com qualidade de sono.

Dicas para aumentar o interesse e a produtividade da criança

Tanto a escola, quanto a nossa pediatra e amigas que já passaram por essa fase, deram muitas dicas para fazer da lição de casa algo estimulante e produtivo. Reuni na lista abaixo algumas dessas dicas.

  • reserve um lugar tranquilo para a criança estudar
  • determine um horário para realizar a lição de casa
  • faça programas culturais
  • tenha jogos estimulantes
  • torne o momento da lição de casa uma brincadeira
  • se houver muitas tarefas, reserve um tempo para descanso
  • não faça a lição para seu filho, mas esteja presente

 

compartilhe!

0

comente!

0 resposta para “Lição de casa: qual a importância mesmo?”

  1. […] do episódio que tivemos no primeiro semestre com o Benjamin, devia ter aprendido a lição. Contei AQUI que fomos chamados na escola porque Benjamin estava sofrendo de falta de […]

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.