23 fev 2018

Luto infantil – Perda de um animal de estimação

luto infantil

Então eu sou convidada para escrever mensalmente pro Bossa Mãe e o segundo tema que abordo é luto infantil? Sim. É. Mas por que não falar de algo mais fofinho, um tema mais leve? Porque essa sou eu. Eu gosto de “chegar chegando”! E também porque não dá pra gente continuar fingindo que as crianças não vivenciam perdas desde muito pequenas. Não dá pra cair na fantasia de que podemos protegê-las de tudo – muito menos da morte.

luto infantil

Eu sei… é forte, né? Mas quando tomamos consciência disso, conseguimos ficar ainda mais próximos dos pequenos. Isso porque, quando fingimos que a finitude não atinge as crianças, isso é sentido como abandono, pois elas ficam vivenciando sentimentos tão dolorosos, sozinhas. Então, essa é uma oportunidade pra você se reconectar com seu filho, estar realmente ao seu lado, validando suas emoções – por mais dolorosas que sejam!

Engana-se quem pensa que os pequenos nunca ouviram falar de morte. O pai de Simba, no filme O Rei Leão, morreu. O peixinho Nemo perde sua mãe no início da história. As princesas Bela, a Jasmine e a Ariel não tem mais a mãe. Na vida real, a morte de um animal de estimação é, com frequência, a primeira grande perda que a criança passa na vida.

Não devemos poupar as crianças pensando em protegê-las ou acreditando que elas são muito pequenas para compreender.

Os adultos são os responsáveis por explicar que a morte faz parte do ciclo natural da vida. Sempre com uma linguagem adequada à idade do pequeno. Até os sete anos, aproximadamente, a criança não entende a noção de morte como algo definitivo e irreversível. Mas, mesmo assim, é necessário ser sincero com ela, dizer sempre a verdade. Isso é essencial pois, mesmo muito pequena, a criança é capaz de perceber os pais tristes e a mudança do clima em casa – ela nota que algo aconteceu.

Se o bichinho está envelhecendo ou doente, converse com seus filhos antes que ele morra, de forma a dar-lhes a chance de dizer adeus. Se o animal morrer de repente, explique o que aconteceu de forma simples, e permita que as crianças façam perguntas. Evite encobrir a verdade com uma mentira; dizer “Max fugiu” ou “Rex viajou” não vai aliviar a tristeza de perder o animal de estimação, e não deixa claro o que de fato aconteceu. Devemos contar que o bichinho morreu, que não estará mais aqui presente, mas que sempre estará em nossos corações e lembranças. É imprescindível dar colo e espaço para a criança fazer perguntas e falar sobre suas angústias e medos.

É fundamental que os pais mostrem que também estão tristes e que vão superar essa perda juntos!

Pergunte ao seu filho se ele gostaria de realizar uma cerimônia para o animal de estimação – plantar uma flor ou uma árvore em sua homenagem, soltar balões num dia de sol, ou criar uma caixa de memórias com fotos e mensagens. Essas cerimônias podem e devem ser feitas quando a criança experienciar a morte de qualquer ente querido, pois elas simbolizam uma despedida com maior concretude.

Se você perceber que o seu filho está tendo dificuldades de elaborar essa perda, ou você não está dando conta de ajuda-lo nesse processo, procure ajuda! Existem profissionais especializados que podem prestar suporte a você, seu filho e sua família.

 

luto infantil

compartilhe!

0

comente!

0 resposta para “Luto infantil – Perda de um animal de estimação”

  1. […] E por que não ser grato por um animal de estimação que nos deixou? Esse texto tem dicas práticas para lidar com o luto infantil. […]

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.