10 nov 2014

O valor da educação

por
Gabi Miranda

Comportamento, Educação, Filhos

Quanto vale hoje educar um filho com os princípios do bom costume?

educação

Imagem do Google

Minha mãe sempre repetia a antiga frase “educação vem de berço”. Toda vez que reparo o comportamento das pessoas, essa frase faz ainda mais sentido.

Recentemente, num determinado lugar, peguei no flagra uma criança batendo no Benjamin. Com habilidade em demasia para uma criança de uns 5 anos, o menino segurava a nuca do Benjamin e batia a cabeça dele numa parede de vidro. Meu impulso foi na mesma hora separar e dar uma bronca na criança, enquanto num giro de 360° procurava a mãe dela. Ainda bem que não a encontrei de imediato, pois acho que no calor da emoção, sairia um barraco.

Depois, brava, falei para o Benjamin que ele tinha que se defender, que se batessem nele, ele tinha que dar o troco. Aonde eu estava com a cabeça?! Imagina, cadê a máxima de ser sempre superior? Benjamin me olho como quem dizia  “e aquele seu papo de que é feio bater, não pode revidar, não pode ser vingativo…?” Perdi a noção e a razão. Assim, como acho que falta noção de limite para o agressor mirim.

Respeito – palavrinha que parece cair em desuso nos dias de hoje. Comportamento estabelecido a partir do limite. Respeitar limites é um dos pilares da educação que devemos aprender desde criança. Sem esse ingrediente básico, a criança tem grande chance de virar um adulto descomedido, que ofende, insulta, desrespeita o outro, o ambiente, os animais, a natureza. Uma criança sem limite terá, futuramente, dificuldade de relacionamentos.

Não sei porque falta limite nas crianças. Talvez por que os pais não saibam que esse princípio pode ser dado com firmeza, mas também carregado de amor e carinho, sem uso de força física e verbais. A criança não vai deixar de nos amar porque damos limite. Falta aos pais, inclusive, observar seus filhos se relacionando com os outros. Reparo que em vários eventos, muitos pais chegam, largam seus filhos no espaço dedicado a eles e esquecem da vida. Não quero generalizar, não são todos não (!), mas os que fazem isso são os pais de crianças sem limites. Eles não veem como seus filhos se comportam no ambiente. Os mesmos pais quando veem o filho tendo um comportamento inadequado, não repreendem, acham engraçadinho.

Sinceramente, acho “engraçadinho” quando Benjamin instintivamente pega algo que caiu no chão e devolve ao dono, quando ele fala “obrigado”, pede “desculpa” mesmo por algo banal mas que se sentiu no dever de dizer, quando ele deseja “saúde” para alguém que espirrou, quando ele oferece água ou até mesmo o próprio brinquedo para outra pessoa. Quero que ele aprenda a se defender. E confesso, não sei como ensinar meu filho a se defender sem agredir. Como faz?

No final do dia, arrependida por ter aconselhado Benjamin bater quando batessem nele. Falei que estava muito orgulhosa do menino que ele era, que estava certo não revidar e para ele continuar esse menino doce, carinhoso, essa criança maravilhosa que ele é e que me ensina tanto, diariamente, sobre a importância e o valor da educação. Porque eu tento educar meu filho com as regras de conduta que acho essenciais para se viver em sociedade. Porque o mundo precisa disso. De pessoas melhores e que não acham démodé virtudes como: respeito ao próximo, generosidade, gratidão, amor, tolerância.

Meu Ben está crescendo, vivendo outras coisas e relações. Consequentemente, vivo outra fase nessa minha vida de mãe de primeira viagem. Tenho certeza que essa foi só a primeira situação do tipo que me chateou  e que juntos vamos descobrir formas melhores de lidar, inclusive a de como se defender sem cometer o mesmo erro do outro.

Leia também sobre brincar, educação e limites!

 

compartilhe!

1

comente!

Uma resposta para “O valor da educação”

  1. Lele disse:

    Nossa, é dificil mesmo se controlar numa situação dessas, mas que bom que você conseguiu.
    Ver se filho ser agredido é pessimo, mas precisamos mesmo ensina-los a lidar com essas situações.
    beijao
    Lele

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.