07 jun 2012

Navegando no mundo paterno

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Outro dia estava com um tempo livre (coisa rara) e resolvi conhecer alguns blogs paternos que tinha visto por cima (há tempos) no Pais Modernos. Fiquei impressionada. Se você já ouviu isso, acredite, é verdade: os pais estão cada vez mais participativos.

Fiquei encantada com alguns blogs e adorei ver o outro lado. Até então eu só estava acompanhando blogs maternos, o único paterno era o Pais Modernos, do Caio, que eu particularmente gosto muito.

Relaciono aqui os que mais gostei.

Diário Grávido

Você já deve ter escutado falar do livro “Diário de um grávido”. É do Renato Kaufmann, pai da Lúcia, autor do blog e também de um outro livro, o “Como nascem os pais”. Eu sabia desse segundo livro, mas não sabia do blog e conheci pesquisando sobre os livros. De cara você vê que Renato é muito bem humorado. Adorei o blog e se eu já estava ansiosa para ver o livro, fiquei ainda mais. Kaufmann estreou esse mês sua coluna “Diário de pai” na revista Crescer. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

06 jun 2012

Num coração cabe tanto amor…

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Parece que foi ontem. Eu de um lado da porta, o marido e a Capitu do outro. E então surgiram as duas linhas vermelhas. Foi o dia mais feliz da minha vida….e também o mais assustador.

Na primeira ultrassom era algo tão minúsculo…até que ouvimos as batidas do coração. Aquele som era de uma potência sem fim. É inexplicável a sensação de ter um coração batendo na mesma pulsação que o seu.

Logo depois tivemos a confirmação de que seria um menino. Eu sempre soube. Escolhemos o nome. Benjamin. Do hebraico. Filho da mão direita. Filho da minha velhice. Filho da felicidade.

A todo instante tinha alguém pronto para dar um conselho. Durma muito agora. Aproveite a gravidez. Você será a melhor mãe que seu filho poderia ter. Acredite no seu instinto. Faça um estoque de comida antes do parto. Sua vida vai mudar. Você vai descobrir o amor.

Ninguém me contou que esse amor cresce a cada instante. Que esse amor chega a doer. Que um ser tão pequeno me ensinaria tantas coisas diariamente. E toda vez que ele sorri, a vida vira uma festa. Que toda vez que ele me olha, eu sinto seu amor por mim. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

05 jun 2012

Organização festa de aniversário – a roupa

por
Gabi Miranda

Festas

Escolher a roupa do aniversariante também faz parte da organização festa de aniversário

Organização festa de aniversário

Organização festa de aniversário: com que roupa vestir a criança?

Outro dia postaram no facebook “ter bom gosto custa muito caro”. E como custa! Sábado fomos comprar a roupa do aniversariante – item importante na lista da organização festa de aniversário. Eu queria uma roupa confortável, porém estilosa. Fiquei impressionada como é cara a roupa de criança. Não que eu não soubesse. Mas como até agora Benjamin só ganhou roupas, eu não tinha comprado nada pra ele a não ser uma calça de malha aqui e outra ali.

Eu me considero uma pessoa de bom gosto, mas o meu bom gosto é muito caro. Eu devia ter nascido RICA! Ainda bem que nasci com o dom da negociação, com a paciência para pechinchar! Eu vasculho e acho coisas bacanérrimas e com preços mais bacanérrimos ainda. Depois de andar pra caramba o sábado inteiro, acabei comprando o modelito do meu Ben na Zara. “O quê, na Zara tem roupa para criança???” Siiiiiim! Algumas lojas da Zara têm uma parte destinada aos pequenos, a Zara Kids! O preço nem é tão absurdo assim e as roupinhas são coisas de Deus. Uma graça só! Mas pra achar roupas com bons preços, tem que garimpar os cabides da loja.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

04 jun 2012

Blogagem coletiva – Dia das Mães

por
Gabi Miranda

Uncategorized

E o dia das mães continua rendendo presentes… Participei da blogagem coletiva Mulher e Mãe e ganhei esse lindo colar da Mari Vieira que faz um monte de jóias lindas! Recebi agora, não resisti e já estou usando.

Simplesmente adorei!

Obrigada, meninas!!!

20120604-155509.jpg

compartilhe!

0

comente!

01 jun 2012

Livro: A panela amarela de Alice

A panela amarela

A Panela amarela de Alice, meu mais novo livro

Eu já disse que sou péssima pra comer e não me orgulho disso. Antes do Benjamin eu nem ia à feira. Não conhecia nada de verduras, só o básico de legumes e frutas. Mas filho transforma mesmo a gente em todos os sentidos…Agora eu sinto prazer em cozinhar. Muito estranho isso. Eu compro livros de receita (!!!), principalmente com receitas para crianças.

O último adquirido foi “A panela amarela de Alice, da Tatiana Damberg. Um livro pequenininho, despretensioso, uma gracinha que traz a vivência e as memórias de cozinha e maternidade da Tatiana, que me pareceu uma pessoa delicada, carinhosa, cozinheira de mão cheia, daquelas que cozinham com amor maiúsculo.

As receitas do livro A panela amarela de Alice – fáceis e rápidas de fazer – são todas criadas por ela. A escritora mostra que podemos ser criativos mesmo na simplicidade e que comida de bebê não precisa ser sem graça. Fiquei encantada com o livro, que se tornou pra mim mais uma prova de que podemos ser diferentes com nossos filhos e que podemos sim apresentá-los de forma prazerosa ao mundo da alimentação. Basta ter consciência.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

31 maio 2012

É hora de comer (bem)!

por
Gabi Miranda

Alimentação

Essa semana fui convidada para participar de um encontro entre mamães blogueiras, promovido pela Mead Johnson. Tema: ALIMENTAÇÃO! Isso coincidiu com o assunto do final de semana debatido lá em casa. Benjamin andou experimentando bolo de laranja e até brigadeiro (meuDeus). Falei pro marido que não podemos pecar nesse sentido e que não quero que Benjamin coma doce até os dois anos de idade. Conversamos e fechamos: nada de doces – leia-se: exagero de guloseimas! Até porque não é recomendável dar guloseima para criança antes de ela completar um ano.

Até os dois anos de idade o paladar está em desenvolvimento. Sabemos que nosso paladar é chegado num docinho, com os bebês não é diferente – eles, inclusive, têm o paladar aguçado mais para o doce do que salgado. E até os dois anos também existe o risco de alergia alimentar. Esse negócio de “danoninho vale por um bifinho” é balela!!! Gente, bebês não podem comer danoninho! Segundo a minha pediatra, isso vale até os 4 anos de idade. Isso é sério!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!