25 fev 2012

Bater não é forma de educar!

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Estou no meu quarto tranquila, brincando com meu Ben quando ouço uma mulher gritando e dando várias palmadas numa criança dentro de um carro. Ela não parava de sentar a mão num bebê, de um pouco mais de um ano, quando eu gritei chamando sua atenção, mandando ela parar. A mulher permaneceu um instante no carro sem se mover. Fora do carro uma senhora que acompanhava a mulher me explicava “ele jogou seu sapatinho pela janela, pode ficar calma que a mãe sempre faz isso”. Mas isso não era motivo pra mulher bater no menino! Fiquei quieta só olhando. A mulher saiu do carro e começou a procurar o sapato pelo chão. Para minha surpresa a mulher estava grávida. Incomodada com a minha observação ela indagou porque eu estava olhando e falou que eu podia entrar (estava na sacada do meu quarto) e ficar tranquila. Eu disse que não entraria e que ficaria ali e que se ela batesse no menino novamente, eu iria até lá. Começou uma discussão entre nós duas. Ela disse que havia dado só umas palmadas e “estou educando meu filho”. Essa frase ecoou na minha cabeça. Uma mulher pronta para colocar mais um filho no mundo e dar aquela educação! Com a confusão, os vizinhos foram saindo na rua e a mulher ficou toda constrangida. No fundo quero acreditar que ela sabia que estava errada. Clique e continue lendo!

compartilhe!

7

comente!

24 fev 2012

Berçários, os pais querem participação!

por
Gabi Miranda

Educação, Filhos

Os pais querem participação e uma relação saudável com a escola

Outra semana meu filho veio, por dois dias seguidos, com chupeta alheia na boca. Não tinha sido a primeira vez, não gostei e conversei com a diretora da escola. Eu mandei um e-mail. Preocupada, li e reli o texto antes de mandar, pois não era o meu intuito só dar um “puxão de orelha” mas também ajudar a encontrar uma estratégia para evitar o ocorrido.

Sei que passei dias me torturando achando que a escola não tinha gostado dos meus comentários. Mas após várias reflexões, conversas e leituras sobre o assunto, a minha convicção sobre a relação de pais e berçário/escola só fortaleceu. Desencanei (um pouco) sobre o que a escola tinha pensado, se tinha gostado ou não. Falaram-me, que existem mães que reclamam por muito menos. E as que nunca reclamam!

Veja bem, atualmente, resignamos nossos filhos à escola não porque simplesmente estamos renunciando, mas porque precisamos trabalhar para proporcionarmos uma oportunidade de vida melhor para eles. Mas não podemos abdicar do nosso papel de pais e principalmente, educadores. Porém, precisamos de ajuda da instituição: escola. Os pais querem participação.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

23 fev 2012

Ganhei, ganhei, ganhei!

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Lembram da blogagem coletiva do Mamatraca?! Então, o Bossa Mãe participou e ganhou 6 meses de NetFlix! É isso mesmo, vou ficar 6 meses assistindo a filmes e séries que eu quiser. Fiz as contas e vai dar pra curtir esse prêmio até o inverno. Ai que delícia! Adooooro…!

Obrigada às Mamatracas que me deram a notícia que só vi nessa quarta-feira de cinzas… Fiquei contente com a notícia inesperada.

Leia o Parto do Bossa Mãe, post da blogagem coletiva.

compartilhe!

1

comente!

22 fev 2012

Queira ou não queira terminou o carnaval

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Meu carnaval não foi como eu imaginava. Meu Ben teve febre alta sábado e domingo – quando decidimos levá-lo ao pronto socorro. Fiquei angustiada porque ele nunca havia tido febre de 39.8 e porque meu Ben não chora, não reclama, não dá sinal de dor! Meu coração de mãe (sim, agora sei que tenho um) gritava que ele tinha alguma coisa. Eu cheguei a falar que podia ser o ouvido. Além de comentar sobre o catarro que ele está há dias e que não passa de jeito nenhum – o que pode causar uma pneumonia. Fomos ao hospital e ele foi diagnosticado com otite e pneumonia.  A médica até perguntou se ele era muito bonzinho. Eu disse sim, até demais. Bebês com a inflamação que ele estava, urram de dor.

Estão dizendo por aí que hoje começa o ano novo. Então esse foi um período de muita reflexão. Parecido mesmo com um fim de ano, quando a gente pensa e faz planos para novo ano que se aproxima. Esses 4 dias de carnaval me fizeram refletir bastante sobre a vida. Inclusive, tomar uma decisão que pode acarretar algumas consequências positivas ou não. Espero mesmo, de coração, que sejam positivas. Clique e continue lendo!

compartilhe!

4

comente!

17 fev 2012

Eu curti e compartilho

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Carnaval chegando e o Bossa Mãe vai entrar em recesso. Ahhhhhh, que pena! (risos) É que preciso doar tempo e disposição para escrever e vamos combinar que em pleno carnaval não vai rolar. Volto em seguida contanto as aventuras do primeiro carnaval meu Ben Tintin.

Para finalizar a semana pré Carnaval separei algumas coisas para compartilhar aqui.

*

Coisas de criança

Outro dia comentei aqui sobre a revista Pais & Filhos. Essa revista é deliciosa! No final dela tem uma seção de “opinião” onde alguns profissionais, porém pais, mães, avôs ou avós relatam algum tipo de experiência. Tenho que compartilhar uma de Juca Kfouri – avô, que recebeu em seu blog, uma carta de um aluno da terceira série. Segue a história.

“Uma avó é uma velhinha que não tem filhos. Ela gosta do filho dos outros. Um avô é um homem-avô. Ele leva os meninos para passear e conversa com eles sobre pescaria e outros assuntos parecidos. Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

16 fev 2012

8 meses do meu Ben, meu amor

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Eu nunca tive muito contato com bebês, para ser bem sincera eu nunca tive jeito para segurar bebê recém nascido e nunca, NUNCA (leu bem?!) havia trocado fraldas! Aí chega o pequeno Ben e me torna mãe e me ensina diariamente um bocado de coisas sobre a vida materna.

Meu Ben completa hoje 8 meses! É engraçado como tudo o que o filho faz é impressionante aos olhos dos pais de primeira viagem. É surpreendente o desenvolvimento de um mês. Nesses 30 dias Benjamin começou a dar tchau, chamar com a mãozinha, mandar beijo, bater palminhas, falar “bobó”, “baba” e “papa” (alguns julgam ser vovó e papai, mas eu acho mesmo que ainda é a linguagem dos bebês), passou a ficar na posição para engatinhar e faz vários ensaios para dar início a exploração ao mundo. Ai meudeus ninguém segura esse bebê. Ele já sabe o poder que possui o interruptor de luz e quer de qualquer maneira apertar. E quando a gente dá pra ele sua caixinha de brinquedos?! Geeeente, esse menino fica numa alegria! Ele tira um brinquedo por vez como se estivesse descobrindo um mundo (o que não deixa de ser uma verdade). É mais engraçado quando ele faz “óóóó” com um biquinho, tipo “óoo olha isso aqui que interessante” e olha pra gente esticando o brinquedo! Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!