20 mar 2012

Um super marido para uma super mulher

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Tenho que admitir, tenho um marido-pai participativo. Ele participa ativamente na tarefa doméstica e familiar. É claro que não foi sempre assim, mas ele aprendeu no decorrer desses anos de casamento (apenas 3 anos e meio), depois de tanta encheção de saco da minha parte (faz isso, faz aquilo, etc) . Após o nascimento do Benjamin meu marido me surpreendeu ainda mais. Ele ajudou muito no pós parto, revesava comigo quando no primeiro mês o Ben não dormia de jeito nenhum. Detalhe: eu estava de licença, ele trabalhando e mesmo assim passou noites em claro ao meu lado.

Hoje, confesso, não sei como seria minha rotina sem o Marido. Ele é o primeiro acordar, se arrumar, dar um jeito na casa, cuida da Capitu, acorda o Benjamin, troca e dá mamadeira enquanto a bonita aqui toma coragem pra levantar da cama e ir se arrumar. Eu não funciono no primeiro horário do dia, logo não faço nada e o Marido compreende e toma conta de tudo. Clique e continue lendo!

compartilhe!

7

comente!

tags: , ,

18 mar 2012

Como não falar “NÃO”?

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Sou contra falar a palavra “não” para crianças. Acho que essa palavra assusta e não inibe em nada a criança a fazer determinada coisa, muito pelo contrário, quanto mais você fala “não“, mais ela quer puxar aquele fio, colocar o dedinho naquela tomada, levar o objeto à boca. Ela sabe que você não quer que ela faça aquilo, porque a criança te olha com uma carinha de sapeca como quem pensa “vou por a mão ali só pra ver o que vai acontecer“.

Lembro de ter lido uma vez na biblioteca da faculdade, parte de um livro de psicologia que falava sobre a importância de deixar de falar “não” às crianças. Já faz muito tempo isso e nem me lembro exatamente a explicação. O “não” tem sentido negativo e ao invés de repelir as ações “proibidas” acaba causando (inconscientemente) marcas no comportamento do indivíduo.

E aí entra um método que eu pensei ser super fácil: ao invés de falarmos repetidas vezes “não”, “NÃO”, nããããão”, podemos dizer de forma diferente que determinada ação não pode ser feita. Exemplo 1: a criança vai colocar o dedo na tomada, você pode dizer: “filho, se colocar a mão aí vai levar um choque“. Exemplo 2: colocando objeto na boca “esse objeto está sujo e contém germes, vai dar dor de barriga“. Exemplo 3: puxando o cabelo do coleguinha “assim é feio, faça carinho no seu colega”. Blá, blá, blá… Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

17 mar 2012

Faltam 3 meses para um ano – 9 meses do Ben

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Faltam 3 meses para o pequeno Ben completar 1 ano! O tempo definitivamente não passa, voa. Quando ele completou seis meses de vida, comentei com alguém sobre a festa do primeiro aniversário  e me reprimiram “nossa, está longe, faltam 6 meses ainda”. Não lembro quem foi, mas provavelmente essa pessoa não é mãe ou pai. Por que quando somos temos a noção da rapidez do tempo. Meu bebezinho começou engatinhar outro dia, já está querendo ficar em pé e daqui a pouco vai estar correndo pela casa.

Portanto, agora vou começar a pensar (isso eu já fazia) a planejar a festa de um ano do meu filho. Já havíamos decidido não fazer buffet por duas razões óbvias: a) Aniversário de 1 ano é para os pais e amigos deles (principalmente, quando esses pais têm apenas 3 casais de amigos com filhos. Se bem que podia chamar a amigas-mães-blogueiras e suas crias, né?!), b) é caro pra caracoles pagar um buffet cheio de frescuras, pouca comida e um monte de brinquedos para criança nenhuma. c) quero ter o prazer de usar todo meu know-how em organização de eventos (sim, já trabalhei na função, amo de paixão e, quem quiser, estou à disposição) para realizar a primeira festa do meu filho. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

16 mar 2012

Livro: 101 ideias para curtir com seu filho

por
Gabi Miranda

Livros, Puericultura

101 ideiasQue o tempo passa mais rápido ainda depois que os filhos nascem, já sabemos. Mas será que sabemos aproveitar ao máximo o tempo que passamos com nossos filhos? Na correria do dia a dia, o cansaço nos invade e muitas vezes deixamos para depois momentos que são preciosos e inesquecíveis em nossas vidas. Nesse livro, Paula Perim sugere várias 101 ideias para curtir com o filho antes dele completar 10 anos (mas tem sugestões para a vida toda). E nos faz lembrar a importância de compartilhar bons momentos com quem mais amamos.

Devorei o livro 101 ideias sem perceber. Ele é recheado de ternura sem fim. Leve, divertido e inspirador. Fiz anotações, marquei o que pretendo fazer com meu Ben.Circulei muitas coisas que fiz na minha infância… E foi uma delícia relembrar situações que estavam guardadas em alguma gaveta da minha memória afetiva. Afirmo: fui uma criança feliz! Posso dizer que metade das sugestões do livro eu já fiz. Colecionei coisas. brinquei com bolinhas de sabão. andei de bicicleta. vi e ajudei minha mãe enfeitar a casa para o Natal. vesti as roupas dela. brinquei de caça ao tesouro – a busca era pelos presentes de aniversário, Natal e ovos de Páscoa. dancei pela casa toda. fiz cabana no meio da sala… Essas são doces lembranças que ficam para sempre.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

13 mar 2012

E por falar em música…

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Esse é tema da semana lá no Mamatraca. Fiquei super surpresa ao entrar lá hoje e ver o assunto. Música muito me agrada! E o vídeo da Carol Passuello?! Gente, está demais! Adorei a interpretação!

Durante minha gestação a música “Pra você guardei o amor” me tocou de forma especial e acho que é a que mais traduz o sentimento que nasceu em mim enquanto gerava meu Ben. E toda vez que eu cantava, Benjamin se movimentava muito (resta saber se era um pedido “pelo amordedeus manda essa mulher calar a boca” ou se ele gostava).

Pra você Guardei o amor
(Nando Reis e Ana Cañas)

Pra você guardei o amor
Que nunca soube dar
O amor que tive e vi sem me deixar
Senti, sem conseguir provar
Sem entregar
E repartir.

Pra você guardei o amor
Que sempre quis mostrar
O amor que vive em mim, vem visitar
Sorrir, vem colorir, solar
Vem esquentar
E permitir.

Quem acolher o que ele tem e traz
Quem entender o que ele diz Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

12 mar 2012

Música para criança

por
Gabi Miranda

Uncategorized

A música tem papel fundamental no desenvolvimento cognitivo da criança. Dizem que desde o útero os bebês tomam conhecimento e respondem aos estímulos sonoros. Cabe a nós – pais, incentivar o gosto pela música dos filhos. O que mais tenho aprendido nos últimos tempos, é que os pais é a maior referência de todos os exemplos, bons ou ruins, para os filhos. Logo também é nosso papel ajudá-los na construção de seu repertório musical.

Agora, envolvida um pouco com cultura infantil, fiquei encantada com a forma de como a música pode ser apresentada aos pequenos. Por exemplo, muitos dos clips de músicas infantis estão voltados para os detalhes, chamam atenção à letra, estimulando a sensibilidade e criatividade. Além de a música ser uma forma de estimular e desenvolver a capacidade de aprendizagem, é também um denominador para desenvolvimento afetivo.

Tenho percebido que a música está presente em diversos segmentos no mundo infantil, vai dos filmes aos desenhos, roupas a acessórios. E nas canções podemos encontrar vários elementos e situações já vivenciadas pelos pequenos: chuva, vento, caderno, animais, diversos sons. Tem CD com histórias contadas e músicas representando a história! Clique e continue lendo!

compartilhe!

8

comente!