28 jun 2018

Como achar o dentista ideal – Minha experiência

por
Gabi Miranda

Saúde

Alguns serviços precisam ser de extrema confiança. Eu, por exemplo, passo há anos no mesmo ginecologista. Troquei quando o primeiro deixou de me passar confiança. Assim acontece com dentista. Já usei aparelho, já fiz uma mini cirurgia para tirar os dois caninos que estavam no céu da boca. Tudo com o mesmo dentista.

Até que me mudei de bairro, anos se passaram e quando fui fazer um checkup com um dentista desconhecido, só tive problema. Não é uma tarefa fácil encontrar um excelente dentista, mas também não é impossível. E nessa nova busca encontrei a Dra. Helena, do consultório Da Mata Odontologia.

Confesso que sou meio chata para dentista. A verdade é que morro de medo! Portanto, um bom dentista pra mim, precisa atender alguns requisitos, como: ter muita paciência, saber ouvir e se mostrar disponível. Claro, também precisa ter especialização – mas em Odontologia existem diversas especialidades e aí precisamos buscar o profissional que trabalha exclusivamente com a área em que buscamos.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

25 jun 2018

Cinco coisas que mudaram quando parei de trabalhar fora

por
Gabi Miranda

Desabafo, Maternidade, Trabalho

parei de trabalhar fora

Há 9 meses escuto mensagens positivas sobre mim do tipo: “como você está diferente, radiante, feliz, com brilhos nos olhos”. Minha mudança aconteceu quando parei de trabalhar fora. Não tenho dúvidas e quem me acompanha também não. Em junho completou 9 meses que eu fui demitida de um trabalho que já não me fazia sentir tesão. Essa é a verdade. A empresa mudou muito, as pessoas que passaram a gerir também. Muita coisa não combinava com meus valores de vida, nem com o meu caráter. Eu estava entorpecida.

No dia em que fui demitida, chorei pra caramba. E não sei como pude chorar tanto se o que eu queria tanto e não tinha coragem de fazer tinha acabo de acontecer. Quer dizer, sei. Marido estava desempregado e me assustou a ideia de sermos dois desempregados. Por mais que eu quisesse pedir demissão, não era o momento. Também fiquei um tanto emputecida com a empresa, com a pessoa que me demitiu. Mas passou. Foram 24 horas digerindo o ocorrido. No dia seguinte, peguei esse limão azedo e fiz uma limonada.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

21 jun 2018

Brotas: o que fazer em família ou em casal

por
Gabi Miranda

Maternidade, Viagem

Eu nunca imaginei fazer turismo em Brotas. Nunca foi uma opção de destino, até que recebemos um convite para conhecer a Pousada das Nascentes. E lá fomos pesquisar o que Brotas oferecia. Brotas é a capital do turismo de aventura, no interior de São Paulo. É a terra do príncipe Daniel, o cantor. Um lugar lindo que eu comparei várias vezes à Toscana. Não, eu nunca fui para Toscana, a não ser em filmes. Brotas possui uma paisagem encantadora, a estrada que pegamos do bairro onde estávamos (Patrimônio) até o centro de Brotas, parecia uma estrada rural, cheia de vinhedos, curvas e aquele céu aberto azul da cor do mar.

Brotas está localizada muito perto de São Paulo capital, foram aproximadamente 3 horas de viagem, e têm inúmeros atrativos naturais e gastronômicos. É um destino rápido e acessível, além de surpreendente em todos os sentidos. E é um destino para ir em família ou casal. Quando vimos o roteiro, achamos que era uma viagem voltada mais para casal. Quis ir só com o marido, tentamos articular algo, mas não teve jeito. Não encontramos alguém que pudesse ficar com as crianças. Junto de nós, foram a Mari (do blog Mami e Mais) e o Rodrigo, seu marido. Descobrimos que Brotas é um destino tanto para casal, quanto para família com crianças. Abaixo, você confere nosso final de semana na cidade e todo o nosso roteiro.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

19 jun 2018

Inverno: cuidados com bebês e crianças

por
Gabi Miranda

Bebê, Destaque, Filhos, Saúde

O inverno chegou e com ele aumenta o atendimento nos pronto-atendimentos infantis. Isso porque nessa época do ano é comum  aparecer as doenças respiratórias e infecciosas em bebês e crianças. E por que isso ocorre? Por conta da baixa imunidade das crianças. Elas ficam mais vulneráveis ao contato com vírus e bactérias que se proliferam nos ambientes fechados e com maior pessoas contaminadas.

Resolvi falar sobre o assunto, pois tenho percebido que Stella tem andado direto com o nariz escorrendo. Além de uma tossinha chata que vem e volta. Além de ppesquisar o assunto, recebi informações do pediatra Dr. Sylvio Renan Monteiro de Barros, que valem a pena serem compartilhadas. Segundo Dr Syvio, apesar da maioria dos casos serem de gripes e resfriados comuns, é importante alertar para o correto diagnóstico e tratamento em tempo para estes casos. Quando os sintomas aparecem e não são cuidados, podem evoluir com riscos mais sérios para as crianças.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

11 jun 2018

Lugares para viajar nas férias de julho

por
Gabi Miranda

Viagem

As férias de julho estão chegando! Nem sempre os pais conseguem tirar férias nessa época. Aliás, isso reforça o que sempre falo sobre o mercado de trabalho não ser preparado para os pais. Existem duas férias escolares no ano, sendo super longas. E nós, reles mortais, quando trabalhamos fora, só temos direito a 30 dias de férias. Resultado, pai e mãe precisam se dividir para cada um tirar férias no período das crianças. E torcer para um dia casar férias da família toda. Isso, quando a empresa, encarecidamente, não pede para você repartir suas férias em duas (15 dias em 2 vezes).

Para melhorar ainda mais a nossa vida, férias de julho ou janeiro, é um período de alta temporada. O que significa que tudo encarece mais. Bom, mas esse post não tem a intenção de ser pessimista. Juro! Quero compartilhar algumas dicas de viagens viáveis para fazer nesse período, nem que seja por 4 dias ou num final de semana. Sempre achei que férias escolares, apesar da dificuldade para muitos, é um período que devemos aproveitar com as crianças, nem que seja aos finais de semana.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

08 jun 2018

Não existe alergia a lactose

por
Gabi Miranda

Chefe de Papinha, Colunas

Você sabe as principais diferenças entre intolerância e alergia alimentar? Muitas pessoas confundem esses dois diagnósticos, achando não haver muita diferença entre eles. A verdade é que os quadros não são iguais! E um tratamento incorreto pode trazer riscos à saúde, especialmente se for uma alergia.

Para início de conversa, NÃO EXISTE ALERGIA À LACTOSE. Você pode ter INTOLERÂNCIA à lactose ou ALERGIA à PROTEÍNA DO LEITE DE VACA.

alergia a lactose

Vamos começar pela definição:

– “ALERGIA ALIMENTAR: reação adversa à proteína alimentar caracterizada por mudanças funcionais nos órgãos-alvo, mediada por um mecanismo imunológico (IgE). Geralmente transitória, de acordo com a maturação do trato digestivo (até 3 anos de idade).”

– “INTOLERÂNCIA ALIMENTAR: refere-se a qualquer resposta anormal a um alimento ou aditivo, sem envolvimento de mecanismos imunes. Normalmente deficiência de enzimas digestivas de açúcares (ex.: deficiência de enzima lactase para digerir a lactose do leite, causando intolerância).”

Um indivíduo que tem intolerância à lactose reage ao AÇÚCAR do leite, uma intolerância que ele pode levar para a vida toda e pode controlar com a ingestão de produtos sem lactose, que geralmente são alimentos que trazem a enzima lactase em sua composição.

Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

Página 2 de 176123456...Última