23 nov 2018

Pais de Primeira: a vida com um bebê

Semana passada participei da coletiva de imprensa da nova série da Rede Globo: Pais de Primeira. A série trata os prazeres e as angústias que envolvem a chegada de um bebê, principalmente as mudanças na vida de um casal. Os dramas são relatados com pitadas de humor e é uma série escrita por Antonio Prata, Chico Mattoso, Thiago Dottori, Bruna Paixão e Tati Bernardi.

pais de primeira

Mas não é um humor forçado não! É tudo bem natural, cativante e sem clichê. Ao contrário de muita coisa que a gente vê por aí sobre maternidade. Há um tempo atrás, comecei a assistir uma série na Netflix chamada Turma do Peito. A começar pelo nome – ruim demais a tradução – não me agradou em nada. Para alguns, Turma do Peito aborda a maternidade sem máscaras. Pra mim, aborda de um jeito bem forçado. Eu pelo menos não me identifiquei e de cara abandonei no primeiro capítulo.

Já Pais de Primeira aborda questões interessantes como, por exemplo, a relação dos avós/sogros e como mudou essa configuração. Se pararmos para pensar, antigamente, a figura da avó era aquela da senhora na cadeira de balanço tricotando. Elas eram vistas como cuidadoras dos netos. Atualmente, encontramos vários perfis de avós. Aliás, o papel de avós e tios se transformou muito de alguns anos pra cá por conta da rotina de cada um. Não estou falando que os avós e tios não participam de mais nada. Na verdade, eles ainda querem participar de tudo em relação a chegada dos netos e sobrinhos, porém possuem outras configurações. E aí o papel das atrizes Marisa Orth e Heloísa Périssé explica bem o que quero dizer.

Comparando até a minha própria vida, percebo que hoje em dia nós assumimos muito mais sozinhos os cuidados dos filhos. Não temos mais a rede de apoio que nossos pais tiveram. Para ser bem sincera, aqui em casa nem temos rede de apoio. E fica muito mais complicado assim. Afinal, como dizem, é preciso uma aldeia para criar filhos.

Pais de Primeira um casal, os dramas e a comédia da vida com um bebê

Taís (Renata Gaspar) é administradora e trabalha numa incubadora de start-ups, onde busca investimentos para ideias tecnológicas criativas. Workaholic, descobre que está grávida durante uma reunião com potenciais clientes, ao mesmo tempo em que Pedro (George Sauma) pede demissão da produtora onde cria jingles para uma marca de ração para gatos. Ele planeja viver um sonho da juventude: montar uma banda com seu melhor amigo, Driguêra (Alejandro Claveaux). A descoberta da gravidez dentro desse cenário é só o começo de uma jornada diferente de tudo que o casal já viveu. Um divisor de águas onde não há regras, não há manuais, nem PhDs para ajudar nos momentos mais complicados. Pedro e Taís precisam repensar as prioridades e descobrir juntos quais os melhores caminhos para encarar essa jornada.

Claro que o Pedro não está preparado para te rum filho. Mas ele passa a ler tudo sobre o tema e acredita que pode virar um perito no assunto paternidade. Uma ilusão! Mas quem não acredita que isso seja possível? Quem não leu diversos livros sobre puericultura?

pais de primeira

Já a Taís é o oposto. Pragmática e pé no chão, embora não tenha sido criada para ser mãe, não visualiza as possíveis dificuldades que pode enfrentar. Quando Lia nasce, tenta lidar com as novidades e adversidades da maneira mais sensata possível. Mas, assim como Pedro, é pega de surpresa em inúmeras ocasiões. Quem não é – depois que vira mãe/pai, não é mesmo?

E aí gente… assim como tem humor, tem emoção. Assistimos ao primeiro episódio no dia da coletiva e todos riam até que em algum momento (não vou dar spoiler) o silêncio e a emoção tomou conta da sala toda. Lágrimas rolaram no meu rosto. É muito interessante ver uma reflexão sobre as dificuldades da maternidade com graça, mas sem perder a sutileza da realidade.

O casal

Os protagonistas são umas graças e achei que deu match! Eles não são pais na vida real, mas encarnaram muito bem o papel. O que fica claro na série e que acredito muito, depois que temos filhos, para que dê tudo certo, o casal precisa estar em sintonia. É a relação, a ligação que existe entre um casal que faz com ultrapassemos as barreiras e dificuldades da vida com filhos. E o amor e a admiração que sentimos um pelo outro que nos fazem mais fortes nos momentos conturbados.

pais de primeira_bossa mãe

Quando a série estreia 

Pais de Primeira estreia nesse domingo, dia 25/11 na Rede Globo, por volta das 13:50, logo após a Escolinha do Professor Raimundo. 😉

Um pouquinho de tietagem

E morrendo de vergonha, aproveitei para tietar um poquinho… rs

pais de primeira

pais de primeira

pais de primeira

pais de primeira

compartilhe!

0

comente!

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.