31 ago 2018

Segurar o xixi faz mal à saúde?

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Filhos, Saúde

segurar o xixi

Por aqui vivemos o desafio de fazer o Benjamin não segurar o xixi. É incrível (e assustador) o tempo que ele consegue segurar o xixi. Se ele acordar às 06:30 e não fizer xixi, ele consegue segurar até meio-dia. E se a gente não lembrá-lo, ele segue segurando. Isso porque criança vive uma correria e tanto no dia a dia, né? É uma necessidade de não parar de brincar, que as necessidades fisiológicas vão sendo adiadas.

Toda vez que vamos à pediatra, eu relato isso para ela que, imediatamente, dá uma chamada no Benjamin e fala da importância dele não segurar o xixi porque pode fazer mal à saúde. Dia desses, recebi um release, no qual o urologista Fernando Almeida, garante que essa preocupação não passa de mito. E que não há evidências que associem o ato de segurar o xixi ao desenvolvimento de doenças.

E que doenças poderiam ser provocadas ao segurar o xixi?


Eu sempre ouvi dizer que segurar o xixi pode causar infecção urinária. A nossa pediatra, nunca afirmou isso, mas sempre nos alertou em relação à hidratação. Se a criança não sente vontade de fazer xixi, é porque não está bebendo líquido suficiente que a faça sentir vontade de ir ao banheiro.

Nesse release recebido, o urologista, afirma que o cérebro recebe informações conforme a bexiga vai se distendendo. A primeira mensagem e desejo de urinar ocorre quando a bexiga está com volume de aproximadamente 150 ml. Quando essa quantidade passa para o intervalo de 400 ml a 500 ml, o desejo é tão forte que não é possível mais adiar a ida ao banheiro. E ele também alerta sobre a hidratação.

Hidratar-se não está relacionado com obrigar a criança a tomar uma quantidade de litros de água por dia. E o que pode indicar se estamos bem hidratados (ou não) é, exatamente, a cor do xixi. Quanto mais clarinho o nosso xixi, seja adulto ou criança, mais hidratado está o nosso corpo. Porém, quando o xixi apresenta aspecto de um amarelo escuro, é sinal de que bebemos pouca água e precisamos beber mais.

Portanto, precisamos ficar atentos à quantidade de água que ingerimos. A nossa pediatra também vive nos alertando sobre a quantidade de água que o Benjamin toma. Ela não fala para obrigarmos uma quantidade exata. Mas recomenda que ele tome, pelo menos, 5 copos (americanos) de água. Seriam dois na parte da manhã, dois à tarde e um no início da noite. Assim, fica fácil para ele também controlar quanto ele deve tomar.

Leia também: sinais de que a criança está pronta para tirar a fralda

compartilhe!

0

comente!

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.