15 jan 2012

CRESCER: O que você diria a uma amiga que está grávida?

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Acho maravilhosa essa campanha da revista Crescer divulgando o curso online que eles oferecem gratuitamente. Eles perguntaram a mulheres que são mães o que elas diriam para uma amiga grávida. O primeiro vídeo que vi, quase no final da gestação, me deixou mega hiper emocionada me fazendo chorar em frente ao computador. Os conselhos pareciam ter sido feitos especialmente pra mim, mas foram feitos para todas as grávidas. Reproduzo aqui alguns que são os meus preferidos e que diria para minha prima Domi, a grivadíssima do ano.

“Você vai ser a melhor mãe que seu filho pode ter” – esse eu ouvi de uma amiga quando eu ainda estava grávida, e seu filho vai lhe dizer isso sempre com os olhos.

“Prepare-se para o inesperado” – realmente acontecem coisas que você até então não imaginara.

“Tire muitas fotos da sua barriga, você vai sentir falta dela” – eu achava meio papo furado, mas é a mais pura verdade do mundo! A gente sente muita falta do barrigão, já de cara, na maternidade, o bebê já está fora e você continua acariciando a barriga (coisa de louco!), depois toda vez que vê uma grávida bate uma saudadezinha. Eu tirei muitas fotos da minha barriga (até book fizemos!). Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

14 jan 2012

Os primeiros dentes

por
Gabi Miranda

Uncategorized

O nascimento dos primeiros dentes é algo que aterroriza os pais de primeira viagem. É um processo de interminável desconforto para o bebê (e angustiante para os pais). Eu sei que é irritante (para alguns) o que vou falar estou até parecendo mãe chata que adora glorificar tudo o que o filho faz mas meu Ben não fica chatinho por causa dos dentes. Ele baba e coça bastante, vive mordendo algum objeto e quando não tem morde os dedos. Mas não reclama.

O primeiro dente do meu Ben surgiu aos cinco meses e meio e foi motivo para muita festa. Para orgulho da mamãe aqui fui a primeira ver o dente despontado. Estava na cozinha fazendo uma experiência de cookies para o natal, o Ben estava comigo e me aproximei dele para colocar a chupeta na boca quando vi novamente o que até então parecia uma baba brilhante (quando fui trocá-lo de manhã, tinha visto algo que parecia uma baba, enxuguei a boca dele sem dar muita importância). Para minha surpresa e entusiasmo era um dente! Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

05 jan 2012

Porque só quem é mãe…

por
Gabi Miranda

Uncategorized

…deseja 10 horas (8 ainda acho pouco!) seguidas de sono mais que uma bolsa, um sapato ou qualquer outra coisa;
…quando tem a chance de dormir, sente-se culpada;
…sabe o quanto é difícil encontrar um berçário/escolinha que atenda as nossas expectativas e necessidades do nosso filho;
…fica de cabeça quente quando o filho está em casa sob cuidados de outra pessoa (menos quando essa pessoa é a sua mãe);
…repete as mesmas recomendações 399 vezes;
…acha uma delícia ficar olhando o filho dormir, enquanto podia fazer outras coisas;
…fica encanada quando passa pelo quarto e vê que o lençol está tampando o rosto do bebê, não quer tirar para não acordá-lo, mas não consegue ficar em paz enquanto não pede para o pai ir arrumá-lo;
…sabe o quanto dói ver um filho doente;
…descobre o verdadeiro sentido do amor;
…acorda logo cedo achando estranho ter acordado antes do filho;
…sabe que tem competição no mundo das mães: “quantos meses?”. “ 6” . “nossa, o meu tem 3 e é do tamanho do seu”. Não perguntei nada; Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

04 jan 2012

Este ano meu filho vai…

por
Gabi Miranda

Desenvolvimento, Filhos

A revista Crescer de janeiro tem tudo a ver com o post de ontem. A matéria de capa “Este ano seu filho vai…” me fez pirar ao pensar que este ano meu filho vai engatinhar, andar, falar…gente, é muita conquista para um pingo de gente. Fiquei mega empolgada com a matéria que traz 15 desafios do desenvolvimento do seu filho e como lidar com cada um deles. O primordial toda mãe já sabe: ter paciência e respeitar os limites do seu filho. Estimular é importante, mas não podemos esquecer que tudo tem seu tempo certo.

Uma grande amiga comentou comigo hoje que leu o post e afirmou sofrer pelo contrário, sente falta do tempo que já passou. Saudade. Eu tenho que confessar, sofro dos dois: ansiedade (que consegui driblar bastante na gestação) e saudade. Ao mesmo tempo em que quero ver Benjamin dar os primeiros passos, já sinto uma saudade imensa dessa fase que ele está agora. Acho mãe um bicho meio pirado mesmo! Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

03 jan 2012

Por que a gente sempre quer pular etapas?

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Benjamin está com seis meses e meio. Desde que nasceu eu vivo por “não vejo a hora” de ele virar para um lado e outro, sentar sozinho, comer papinha, tomar suco, nascer o primeiro dente, bater palminhas, falar, engatinhar, andar, fazer um aninho….! Por que a gente não pode simplesmente aproveitar cada fase sem pensar na próxima?! Parece impossível esse feito. E o que todo mundo fala começa a acontecer: o tempo passa rápido. Anteontem mesmo ele estava na minha barriga mexendo até não querer mais, ontem nasceu e hoje já está com seis meses. Meio ano de vida!!!! Há quase dois meses eu estava de licença e agora estou trabalhando perdendo todas as fofices que meu bebê tem desenvolvido. E que fase gostosa essa agora…

Benjamin sente cócegas no pescoço, na barriga, no bumbum e no joelho. Solta várias gargalhadinhas gostosas quando eu dou mordidinhas nesses pontos. Agora deu para fazer uma caretinha linda (desconfio ser uma imitação minha de quando dou risada pra ele) quando sorri franzi o narizinho. Eu me derreto. Aprendeu fazer manha, principalmente quando me vê. O bebê que nunca chorava, aprendeu a chorar. Um choro forte, alto, potente. São as fases se alternando. Até seu humor começa a mudar. Ben que sempre acordou sorrindo, agora após a soneca vespertina acorda sério, avalia o ambiente e depois solta seu sorriso habitual. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

Página 15 de 15Primeira...101112131415