23 maio 2018

O mau comportamento do seu filho, é uma oportunidade

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

Enxergue o mau comportamento do seu filho, como uma oportunidade“, disse Lorraine Thomas, referência número 1 em coaching familiar no Reino Unido e autora do livro “A mamãe coach – 10 habilidade essenciais para você ser uma ótima mãe“, em uma palestra que assisti recentemente. Então uma luz acendeu no fim do túnel. Eu vinha de dias complicados com meu filho primogênito em relação ao mau comportamento dele. E também da minha falta de tato, maturidade ou sei lá o quê para lidar com a situação. Lorraine disse também: que a maternidade tem que ser mais divertida. Não podemos perder a conexão emocional com nossos filhos.

mau comportamento

Eu estava perdendo com o meu filho mais velho. Quero estar errada, mas quando você para de trabalhar fora você deixa de ser a mãe de quando trabalhava fora. Sinto que antes era mais divertido e agora fico envolvida com as obrigações diárias e acabo perdendo a paciência muito rápido e sendo muito chata. Não estava divertido, leve como tinha que ser. Depois de assistir a palestra da Lorraine redescobri que eu precisava criar momentos de descontração dentro da rotina. Porque isso pode ajudar tudo a ficar mais leve e divertido. Assim como devemos ensinar nosso filho a descontrair, precisamos descontrair com ele.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

20 abr 2018

Julgamentos maternos

Julgamentos maternos existem e estão entre nós mães

Fala-se muito que mães são julgadas, mas as próprias mães vivem de julgar umas às outras. Com essa tecnologia avançada, blogs, redes sociais, ninguém, nenhuma mãe escapa dos julgamentos de outras pessoas, inclusive de mães. Há uma linha tênue entre preocupação em saber como você faz determinadas coisas com seus filhos (para que a pessoa experimente na sua vida também) e o tal julgamento.

Vamos ver o que o Wikipedia tem a dizer sobre julgamento:

O termo julgamento geralmente se refere a uma avaliação que considera uma série de fatores ou provas para a formação de uma decisão embasada. Esse termo possui diversas acepções, como a psicológica, que é usada em referência à qualidade das capacidades cognitivas e adjudicação de particulares, normalmente chamado sabedoria ou discernimento; a religiosa, que é utilizada no conceito de salvação para se referir ao julgamento decisivo de Deus na causa com recompensa ou punição para cada ser humano; e por fim, a mais conhecida, jurídica, que geralmente se refere a uma decisão justificada proferida pelo juiz.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

02 abr 2018

Minhas prioridades para 2018, o que realmente importa pra mim

O ano começou, o primeiro trimestre já foi embora e como estamos? Estamos dando prioridade para aquela lista de metas que fizemos para 2018? Quando eu pensava em parar de trabalhar fora, pensava também nas mudanças que gostaria de fazer no meu estilo de vida. Minha intenção nunca foi parar de trabalhar fora para cuidar de casa e filhos. Eu queria sim mais flexibilidade e tempo para me dedicar as esses dois fatores, mas queria principalmente mudar meu estilo de vida, cuidar das minhas prioridades. Seria possível conciliar e atingir um potencial profissional, ter uma vida familiar harmoniosa e uma vida equilibrada? Detalhe: sem o acúmulo de estresse e ansiedade que se tem quando se trabalha fora.

Eu queria muito conciliar trabalho e vida pessoal sem aquela sensação que me consumia de cansaço, pressão, regras. Meu desejo era, e continua sendo, o de aproveitar meu tempo da melhor maneira possível, fazendo coisas que me deixassem mais feliz e satisfeita. Ser produtiva e não ocupada. Mas como? Como dar conta dos inúmeros compromissos profissionais e familiares, administrar uma enxurrada de informações, e-mails, grupos de whats, blog, redes sociais, vontades pessoais, estado de espírito, saúde, etc? Eu não dou conta de tudo e isso já descobri faz tempo. Nesses 5 meses empreendendo, trabalhando home office descobri outra coisa, o segredo é ter equilíbrio.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

28 mar 2018

Trocas nutritivas que deixam a alimentação e a vida mais saudáveis

por
Gabi Miranda

Alimentação, Destaque

Ninguém acredita quando digo que não como verduras. A reação é engraçadíssima: “mas Gabi, com esse corpinho, nunca ia imaginar que você não come verduras“. Eu só como porcaria. Ou melhor só comia. Agora eu alterno por trocas nutritivas. Rá! Uma das metas do meu novo estilo de vida, é cuidar do meu bem estar e minha saúde está totalmente ligada a isso. Qualidade de vida, sabe?! Já tinha escutado falar, mas nunca busquei muito isso não. Para isso, comecei a reeducar meu organismo e fazer trocas nutritivas na minha alimentação. O primeiro passo que dei foi começar as atividades físicas, depois tive a ajuda de uma nutricionista. Nessa jornada contou com a inspiração da Mari Brancatte, do blog Mami e Mais que além de amiga, se tornou uma espécie de conselheira, quem está me ajudando a fazer algumas trocas na alimentação e me dá várias dicas e receitas valiosas.

Uma coisa é fato na minha vida, não consigo comer verduras. Não rola. Também não queria fazer mudanças radicais, primeiro porque não estou fazendo dieta para emagrecer, segundo porque não gosto de sofrimento quando o assunto é comida. Mas a Mari me ensinou um segredo fundamental: escolher os produtos certos. Estou fazendo uma reeducação alimentar, isso quer dizer que não estou cortando alimentos, mas estou fazendo trocas inteligentes, digamos assim. Eu pensava que isso seria super difícil, mas não está sendo tanto quanto imaginei.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

23 fev 2018

Luto infantil – Perda de um animal de estimação

luto infantil

Então eu sou convidada para escrever mensalmente pro Bossa Mãe e o segundo tema que abordo é luto infantil? Sim. É. Mas por que não falar de algo mais fofinho, um tema mais leve? Porque essa sou eu. Eu gosto de “chegar chegando”! E também porque não dá pra gente continuar fingindo que as crianças não vivenciam perdas desde muito pequenas. Não dá pra cair na fantasia de que podemos protegê-las de tudo – muito menos da morte.

luto infantil

Eu sei… é forte, né? Mas quando tomamos consciência disso, conseguimos ficar ainda mais próximos dos pequenos. Isso porque, quando fingimos que a finitude não atinge as crianças, isso é sentido como abandono, pois elas ficam vivenciando sentimentos tão dolorosos, sozinhas. Então, essa é uma oportunidade pra você se reconectar com seu filho, estar realmente ao seu lado, validando suas emoções – por mais dolorosas que sejam!

Engana-se quem pensa que os pequenos nunca ouviram falar de morte. O pai de Simba, no filme O Rei Leão, morreu. O peixinho Nemo perde sua mãe no início da história. As princesas Bela, a Jasmine e a Ariel não tem mais a mãe. Na vida real, a morte de um animal de estimação é, com frequência, a primeira grande perda que a criança passa na vida.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

05 fev 2018

Consultoria de imagem e estilo também faz parte do autoconhecimento

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

E depois de meses pesquisando e pensando sobre o assunto, depois das mudanças todas que aconteceram, cheguei à conclusão de que estou numa fase de vida que mereço uma consultoria de imagem e estilo. Quando comentava com alguém sobre o meu interesse, as pessoas logo falavam que eu não precisava, que tinha estilo, etc. Acredito que todo mundo tem estilo e ponto final. Mas quem disse que consultoria de imagem serve para mudarmos o nosso estilo?

consultoria de imagem

A consultoria de imagem vai além da ideia que todos tem a respeito. Serve para transmitir ao mundo quem somos, para combinar o nosso jeito de se vestir com a nossa personalidade, para aprender a coordenar as peças, o que cai melhor no nosso tipo de corpo, conhecer as cores que mais destacam nossas qualidades, fazer compras de forma mais consciente. Serve, acima de tudo, para nos conhecermos melhor.

Qual é a minha realidade e o que me levou a busca da consultoria de estilo

Clique e continue lendo!

compartilhe!

6

comente!

02 fev 2018

Alimentação saudável – o caminho do meio, sem radicalismo

por
Gabi Miranda

Chefe de Papinha, Colunas, Destaque

alimentação saudável

Nos dias atuais, a busca pela alimentação ideal para os filhos parece ter se tornado um caminho de 8 ou 80. Ou você se torna radical e corta todas as guloseimas, industrializados e alimentos não orgânicos e todos te chamam de “xiita” ou “natureba”; ou você desiste de vez desse caminho e libera geral os industrializados e fast food para “deixar a criança ser criança” e todo mundo rotula você como uma péssima mãe.

Como Chefe de Papinha, percebo isso no dia a dia. Basta postar uma foto da lancheira da Gabriela com uvas compradas no supermercado e logo surge o comentário, “você tem coragem de dar uva sem ser orgânica para sua filha?”. Se mostro o café da manhã com pão e requeijão, vem a indireta: “fala em alimentação saudável, mas dá requeijão para a filha”. Na hora do almoço, o prato da foto tem carne picadinha com legumes, salada de alface e tomate, feijão e arroz branco. “Que absurdo dar arroz branco para uma criança” é a sentença que eu recebo.

Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

22 jan 2018

Descarte e organização do closet

Marie Kondo diz em seu livro “isso me traz alegria” que só começamos a transformar nossa vida quando queremos fazer isso de verdade. E o que precisamos fazer? Nos conhecer. Sim, autoconhecimento é fundamental para grandes mudanças e transformações em nossa vida. Há um ano, quando li “A mágica da arrumação” e em seguida assisti o documentário Minimalismo passei a me questionar muito sobre o que é importante na minha vida. Na época, fiz o primeiro grande descarte e organização do closet, mas ao longo do ano fui percebendo que não tinha sido suficiente.

Foi quando ganhei um sorteio, da personal organizer Viviane do Tudo Arrumado, para organizar as gavetas do meu closet que me dei conta que precisava de ajuda profissional para o closet inteiro. Passado alguns meses, voltei a falar com ela para colocar meu propósito em prática: realizar o descarte e organização do closet.

Já fui consumista pra caramba e precisei de muito autoconhecimento para descobrir que não posso comprar algo só pra ter. Que é essencial levar em consideração muitos fatores importantes até encontrar e comprar algum item que eu goste ou que seja necessário. Organizar nossa casa envolve bem mais do que decidir o que manter e o que desapegar. Como tenho dificuldade em desapegar… Sou dessas que sempre acho que poderei usar determinado item algum dia ou que algo poderá ser útil. A verdade é uma só: se o objeto em questão não foi usado nos últimos seis meses, nunca mais será. E ainda: você sempre pode se virar sem ele.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

04 jan 2018

12 dicas para um ano novo mais feliz

por
Gabi Miranda

Destaque, Entretenimento, Maternidade

ano novo mais feliz

Janeiro é aquele mês em que colocamos em prática aquela lista de mudanças que acreditamos ser essenciais para um ano novo mais feliz. Há dois anos, eu pratico algumas ações e percebi mudanças significativas na minha vida. Como, por exemplo, me afastar de pessoas que não me fazem bem ou não confiáveis. Ou ainda não reclamar. Eu tinha mania de fazer reclamações por pequenas coisas até que um dia resolvi parar com isso. Passei a enxergar o lado positivo até das situações negativas. Não quer dizer que passei a ser uma Pollyanna, mas que tento aceitar o inaceitável com  mais clareza. Porque não faz bem pra gente e para nossa vida reclamar. A melhor coisa é tentar resolver.

Aí que para me ajudar ainda mais nisso e em outras questões, entrou para minha lista de metas 2018 a meditação. Essa prática é ótima para nos ajudar a solucionar os problemas e escolher a melhor forma de resolvê-los. E foi pensando em ajudar outras pessoas, que relacionei no meu último vídeo do ano no canal, 12 dicas para um ano novo mais feliz. Algumas que já venho praticando na minha vida durante esses dois últimos anos e outras que quero praticar mais, como o caso de ficar menos nas redes sociais.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

01 jan 2018

Quais são suas metas para 2018?

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque

E aí, já fez sua lista de metas para 2018?

metas para 2018

Eu sou a louca da meta! Assumidíssima. Adooooro me sentir desafiada. E adoro atingir metas! Sou assim desde sempre, mas acho que isso aumentou em mim quando no meu último emprego comecei a cuidar do maior prestador de serviço da empresa. Os caras faturavam alguns milhões. Logo, a minha meta se baseava nesse faturamento. Eu era conhecida no trabalho por alguns, pela moça da dancinha da meta. Porque meta batida, merece dancinha. E um bordão. O meu era: sou rycaaaaaaa…! Parafraseando uma famosa personagem da atriz Carolina Ferraz.

Mas nunca me referi a riqueza de dinheiro, isso tá longe. Me referia a riqueza de alegria, saúde, energia, otimismo, esperança…. mas voltando às metas. Também amo uma lista (que tem tudo a ver com metas). Meu Budaaaaa, como amo uma lista!!! Bater meta e ticar itens concluídos de uma lista, está para mim como um orgasmo.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

Página 1 de 18123456...Última