24 nov 2014

O que é ser avô

por
Gabi Miranda

Uncategorized

avô

Há três anos e alguns meses, meu pai me escreveu o texto abaixo. 

Quarta-feira, 06 de abril de 2011, 0h51

De: Alvaro
Para: Gabi

Gabi,

dá vontade de chorar, às vezes, quando penso que vou ter um neto…. Não caiu a ficha ainda, nem sei dizer, não sei palavras, razão, não sei dizer nada… absolutamente nada! As pessoas falam que é bom ter neto et cetera, mas não sei não, não sei o que elas querem dizer… não sei nada, só sei que é uma coisa boa, parece meio como se eu estivesse “grávido”, grávido do futuro, embora esse futuro não me pertença, embora eu seja o passado…

e assim vou na madrugada de ficar no instante de um samba, da contemplação da lua mais perto, do horizonte de apertarmos olhos, de ficar assim miúdo como estou aqui agora, tão ínfimo, tentando palavras e o mais que possível de estender a vida…

Seu pai

*

Há três anos e pouco ele exerce a função de avô. Dia desses encontrei esse texto e resolvi perguntar: Pai, agora você já sabe o que as pessoas queriam dizer quando falavam que é bom ter neto?!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

07 nov 2014

Da série: Diálogos com Benjamin

por
Gabi Miranda

Comportamento, Filhos

Da série: Diálogos do Ben

Da série: Diálogos

– Ben, vamos andar de bicicleta?
– Não!
– Por quê?
– Porque eu não sou o Benjamin, sou o Homem Aranha! E o Homem Aranha não anda de bicicleta, ele sobe nos prédios.

*

Benjamin na Av. Paulista vê uma torre iluminada e diz empolgado:

– Olha, Paris!!!

*

Toda vez para ir ao banheiro fazer o número 2, Benjamin pede a companhia de alguém. De preferência sempre do pai (ele poupa a mãe nesse momento!), dia desses ouvi ele comentando com o pai:

– Quando eu crescer, vou cagar sozinho.

*

Ele pensando no que ser quando crescer…

– Quando eu crescer quero ser o Buzz.

*

Pai, da um pedaço de pizza para o Hulk e o Homem Aranha.

O pai finge dar a pizza para os super heróis.

– Pai, o homem aranha não comeu! Ele está de máscara, tem que tirar antes.

*

Mãe, a mulher do Hulk é a Hulka e ela é da cor verde claro.

*

– Ben, vamos tomar banho!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

17 jun 2014

Da série: diálogos com Benjamin

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Fazendo lição de casa:
– Mamãe, deixa eu cortar esse???
– Ben, eu só estou arrumando!
– Então vou comer, fiquei triste com você!

*

Terminou de tomar yakut e…
– Ben, coloca na mesa o potinho.
– Não, pode deixar na sua mão mesmo!

*

Benjamin contando Branca de Neve
– A bruxa é amiga da branca de neve mas deu uma maçã pra ela e a branca de neve ficou morrida.
Fim.

*

Brincando com a tia Luana, ela esconde algo na mãe e Benjamin quer que ela abra:
Ela: tem que falar a palavrinha mágica.
Ele: mágica!

*

Benjamin querendo usar seu poder de persuasão comigo:
– Ben, quer jantar no shopping?! Hoje não vamos pegar seu pai.
– Por que?
– Porque ele está trabalhando numa feira. Aí podíamos jantar no shopping, comprar calças novas pra você…
– E também pode comer batata frita e ir no brinquedo, né?!

*

Comendo ele abre um bocão e diz:
– Olha, eu abri um bocão!
– Eu vi, um bocão de jacaré!
– Não mamãe, foi um bocão de hipopótamo Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

21 maio 2014

Da série: diálogos com Benjamin

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Orgulho do papai sqn (jogando bola com o pai)

– Gooool (diz o Benjamin)
– Do SP , Ben!!!
– Não, eu sou Corinthians!

*

Brincando com a mamãe

– Que cabelo bagunçado (falo bagunçando o cabelo do Ben)

Ele vira pra mim e diz:
– descabelaaaada você!

*

Chegando em casa, vimos que Capitu fez cocô e xixi no lugar errado. Benjamin fica na altura dela, pega no queixo dela e diz:

– você não está de parabéns!

*

Comendo guloseimas

– Eu comi amendoim!
– E onde estava esse amendoim? (pergunto querendo saber de onde veio o tal amendoim)
– Na minha barriga!
– Aonde estava antes de ir pra sua barriga?
– Na minha boca ué!

*

Será que ele vai ser desses homens que repara e comenta?

– Você trocou de vermelho? (ele pergunta segurando minha mão e olhando minhas unhas)
– Troquei, você gostou desse?
– Gostei, mas quero amarelo da outra vez!

*

Fazendo necessidades fisiológicas

– Papaaaai, terminei de fazer cocô!
– Papai está indo.
– Não fiz cocô, fiz um cocozãooooo…!

*

Duas moças passam e falam com Benjamin: Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

16 maio 2014

Benjamin – dois anos e 11 meses

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Esse post era para ser de 2 anos e 9 meses quando percebi um salto de desenvolvimento do Benjamin de repente. Então vou resumir esses dois meses aqui:

  •  Ele começou a perceber nossos sentimentos. Se estamos tristes, bravos, felizes, ele pergunta meio que para confirmar;
  • Como corre e pula, quanta energia! Pula de um lado para o outro sem parar. Eu canso só de vê-lo pular;
  • Benjamin virou um contador de histórias. Conta o que aconteceu no dia, inventa estórias, nomes de personagens, situações;
  • Continua gostando muito de música e já faz alguns meses que a música preferida dele é “Xote das Meninas”, de Luiz Gonzaga;
  • Tornou-se um dançarino. Dança em qualquer lugar que estiver tocando música. Outro dia começou a dançar numa loja enquanto me esperava comprar um presente e virou a sensação do lugar;
  • É tão carinhoso e cuidadoso com as pessoas, com os animais e suas coisas que dá gosto de ver;
  • É teimoso (não sei a quem puxou, cof cof cof)!. “Bnejamin, não faz isso, você vai cair!, de resposta “não vou cair não!”. Cai. E fica de bico porque previmos corretamente;
  • Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

15 maio 2014

Presente de aniversário

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Benjamin,
Ainda bem, filho, que nós temos essa outra metade da melhor parte de mim. Meu pai. Seu avô.

De: Papai
Para: Gabi
Data: 25 de abril de 2014 03:56

Minha filhota Gabiroba,

Desculpe tantas palavras, mas não podia deixar de me derramar nesta data feliz. Ainda mais eu que ando tão conciso e silencioso. Mas agora não! Leia quando tiver tempo, parabenizando por seu aniversário. Sinta-se abraçada. Você é outono, mas também carnaval. Agasalho e alcinha de blusa, ombros ao vento. Roupa cinza e fantasia colorida. Doce feito a troca romântica de um casal à beira do Sena no por do sol. Ou à beira de um ataque de nervos no engarrafamento de São Paulo.

Filhona adolescente e mãezona toda leoa. Frágil e dramática, ainda bem, feito lágrima de crocodilo, mas forte como a musculatura da asa. Seja mais vento do que árvore. Asa e pés no chão. Não comprei presente neste seu aniversário, mas objetos comprados não importam. Humildemente te dou essas palavras como abraço, emoção e um não sei que de mistério dessa vida tão complexa quanto simples. Essa caminhada que nunca está pronta, que se estende somente a cada passo nosso. Nossa estrada só é feita por nossos passos. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

04 fev 2014

2 anos de Bossa Mãe

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Em janeiro, o blog completou dois aninhos! Bossa Mãe nasceu seis meses depois do Benjamin, mas ainda na gestação eu escrevia sobre aquela nova fase.

Dia desses, encontrei alguns textos inéditos para os leitores e pensei “porque não registrar no blog?!”. Além de compartilhar com pessoas queridas, fica o registro para o Benjamin – caso um dia  ele venha a se interessar.

Fiz uma seleção e a partir de hoje postarei no blog. Não será publicado numa sequência, mas será fácil de identificar: os posts levarão a data de quando foi escrito e será acompanhado deste selo comemorativo:

selo_2anos

Foi uma viagem no tempo reler esses textos e lembrar de momentos que foram ficando para trás, atropelados por novos tempos, novas experiências, novas emoções e conquistas.

compartilhe!

0

comente!

03 fev 2014

Diálogos com Benjamin

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Diálogos com Benjamin

– Ben, vc eh criança?
– Sim
– E o papai?
– Papai eh Roberto Piffer!

*

– Vc eh burro pai!
– Eu sou burro?
– Eh sim!

Ai ele vai pra Capitu e diz:

– Vc eh a Fiona, tá?

Benjamin começa a engatinhar e chama minha atenção:

– Mamãe, olha mamãe, sou um gatinho!

Entre ele e o papai:

– Vem aqui meu neném!
– Nããããoooo, sou neném da mamãe! (bravo)
E pra mim ele vive lembrando que é “quiança”

Ainda entre eles:

– Você é o gatinho do papai?
– Não! Sou gatinho da mamãe!

Quando quer beliscar alguma goloseima, vai até a geladeira, abre, leva a mão ao queixo como um pensador e avisa:

– Quero uma cosa!

 *

E quando quer companhia para brincar, conjuga o verbo tão corretamente fazendo a mãe morrer de amor:

– Mamãe, vamos brincar juntos, vamos?!

Lendo o livro “Lino” ele repara:

– Olha, igual a lua do rato!!!

(o rato que ele se refere é o do clip do novo DVD Palavra Cantada)

Antes de dormir:

– Quero escovar dente, senão entra bichinho, né?! Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

27 jan 2014

Memória de criança – por Roberto Piffer

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Pesquisando algumas bobeiras pela internet, descobri que as crianças registram acontecimentos na memória somente após os 4 anos de idade. Descobri não, né… já sabia que não nos lembramos de tudo desde o momento em que nascemos, mas não sabia ao certo qual a idade em que as memórias passam a ficar gravadas e gerar lembranças para nós.

Alguns dias depois disso, me ocorreu um estalo: se o Benjamin tem apenas 2 anos e meio, tudo o que fizemos juntos até agora não será lembrado por ele. Ou seja, tudo que ensinei a ele e até que aprendemos juntos, não ficará na lembrança dele. Tive a sensação de que, a partir dos 4 anos de idade, tudo na vida dele começará do zero!

E todos os momentos legais que passamos juntos? E todas as coisas que fizemos: as vezes que jogamos bola, nadamos na piscina, experimentamos frutas novas, pulamos na cama? A casa em que vivemos os primeiros anos? Os apuros que passamos: trocar fralda nos shoppings, fugir da chuva, correr das pombas, atravessar a rua no colo? Tudo isso será simplesmente esquecido? Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

10 jan 2014

Minhas férias com o Ben – por Roberto Piffer

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Nesta virada de ano, as férias da família foram do Ben com o papai. A mamãe teve apenas uma semana de folga, no ano-novo, mas depois voltou a trabalhar. E o que fizemos nesses dias em casa? Veja abaixo na redação das “minhas férias”:

A primeira semana de férias foi a do Natal, então pouca coisa pode ser feita. Preparativos para as festas, junto com véspera e dia do Natal, visita ilustre em casa (o vovô veio diretamente do Rio para passar a semana). Basicamente só encontros familiares e comilança nessa semana.

Natal

Na semana seguinte, a do réveillon, nós é que fomos pro Rio. Aproveitamos a semana de folga da mamãe e passamos uma semana de muito calor por lá, com idas à praia, mergulhos no mar, passeios e muito ventilador ligado. Contamos com a companhia da Capitu, nossa cachorrinha, e tudo ocorreu muito bem. Muito suco pra hidratar.

praia

 

paineiras-patinete

Na terceira e última semana das férias, foi a vez do papai e do Ben aproveitarem a casa nova. Entre um reparo e outro dentro da casa, e arrumação do saldo da bagunça da mudança, fizemos alguns passeios nos arredores do prédio, conhecendo o que o bairro oferece de bom, fomos à pediatra e brincamos bastante. Também não deixamos de ir um dia sequer à piscina. Com direito à boia nova do Woody e enfiar a cabeça debaixo d’água sem chorar. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!