23 mar 2015

Diálogos com Benjamin

por
Gabi Miranda

Comportamento, Filhos

Uma das melhores coisas que existem são os diálogos com os filhos. Criança tem as curiosidades mais engraçadas do mundo e nos fazem enxergar a vida de outra maneira. Mais leve e menos complicada. Eu aconselharia anotarmos todas as coisas que nossos filhos falam. Que seja no bloco de notas, num caderninho. Só para não esquecermos…

diálogos

 

Diálogos com meu Benjamin

– Vaca amarela cagou na panela quem falar primeiro como todo o coco dela.
– Eu não quero comer o coco da vaca, não gosto de coco. Gosto só do leite dela.

*

– Pai, por que o xixi sai pelo pinto?

*

– Mãe, como o neném foi parar na sua barriga?!
– Pergunta pro seu pai, Ben. Ele sabe explicar melhor.

*

– Mãe, eu quero um irmãozinho. E quero que ele chame Minion.

*

– Ben, você precisa por um controle no pinto pra não fazer xixi na cama.
Benjamin saiu do banho e foi direto no sofá:
– Papai, olha o controle (remoto) – e aproximou do pinto.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

07 nov 2014

Da série: Diálogos com Benjamin

por
Gabi Miranda

Comportamento, Filhos

Da série: Diálogos do Ben

Da série: Diálogos

– Ben, vamos andar de bicicleta?
– Não!
– Por quê?
– Porque eu não sou o Benjamin, sou o Homem Aranha! E o Homem Aranha não anda de bicicleta, ele sobe nos prédios.

*

Benjamin na Av. Paulista vê uma torre iluminada e diz empolgado:

– Olha, Paris!!!

*

Toda vez para ir ao banheiro fazer o número 2, Benjamin pede a companhia de alguém. De preferência sempre do pai (ele poupa a mãe nesse momento!), dia desses ouvi ele comentando com o pai:

– Quando eu crescer, vou cagar sozinho.

*

Ele pensando no que ser quando crescer…

– Quando eu crescer quero ser o Buzz.

*

Pai, da um pedaço de pizza para o Hulk e o Homem Aranha.

O pai finge dar a pizza para os super heróis.

– Pai, o homem aranha não comeu! Ele está de máscara, tem que tirar antes.

*

Mãe, a mulher do Hulk é a Hulka e ela é da cor verde claro.

*

– Ben, vamos tomar banho!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

22 out 2014

Mamãe, super-herói morre?

Mamãe, super-herói morre?

E com essa pergunta você se vê diante de um dilema. Responde sim ou não?! Conta qual história para ilustrar?! Pessoas queridas (até animais de estimação) morrem e a criança já sabe disso. E todo ser humano tem um quê de herói. Nossos pais. Mestres. Irmãos. Amigos. Eles não voam e não tem poderes sobrenaturais, mas exercem papel fundamental em nossa vida. Neles podemos encontrar coisas que os fazem super-heróis incríveis, nossos ídolos.

super-herói morre

Benjamin conheceu a morte muito cedo. E agora em suas brincadeiras, percebo sempre jogar um boneco e dizer “morreu, sumiu”. “Sumir” é o entendimento que ele tem da morte. As pessoas “morridas”, somem. Logo, todos a sua volta podem sumir, mamãe, papai, inclusive ídolos como Neymar e porque seria diferente com Buzz, Woody, Homem de Ferro…?!

Ninguém vive para sempre. Um dia as pessoas se vão. E quando perdemos pessoas que amamos, perdemos um pedaço da gente também. Parte das lembranças que vivemos com o outro, vai embora junto. É dilacerante. Mas um dia tudo acaba. E recomeça outra vez. Afinal, a morte pode ser isso, um renascimento. É assustador, mas ídolos humanos morrem e viram estrelas.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

11 set 2014

Só se Deus quiser (Benjamin vai ao passeio)

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Peço permissão para pegar emprestado o título da coluna de Tiago Leifert, na sessão Diálogos, da revista GQ. Em seu texto ele fala que os jogadores de futebol, usam a religião para terceirizar a culpa. Ele diz que a maioria dos atletas agradecem a Deus, mas também o responsabilizam pela qualidade de suas habilidades.

Tiago fala sobre “atribuição”, um campo de estudo da psicologia. Explica: “é uma tentativa de entender o processo pelo qual uma pessoa explica um resultado de um acontecimento. Exemplo de uma atribuição interna, logo benéfica, e que fará a pessoa mudar seu comportamento numa próxima vez: “Fui mal na prova”. Por quê? “Porque eu não estudei”. Exemplo de uma atribuição externa, onde começa o problema: “Fui mal na prova porque meu professor ensina mal”. Essa pessoa terá problema para se motivar na próxima prova, pois acredita não fazer nada.

Resumindo: os atletas entram em campo achando que o fator externo, no caso, Deus, determina o resultado. O resultado sempre está atrelado à sorte ou ao azar do cara. Então fica assim: quando o atleta cobra uma falta que traz um resultado positivo, foi Deus que tocou na bola. E quando eles erram? Segundo Leifert, o problema está aí, quando erram, não querem assumir a responsabilidade. Ou seja, usam a religião para escapar da responsabilidade. Leifert se aprofunda e fala sobre um psicólogo alemão chamado Erich From que dizia que o humano tem medo da liberdade, porque quando você é livre, se torna responsável pelo resultado das suas ações e isso assusta. Clique e continue lendo!

compartilhe!

4

comente!

17 jun 2014

Da série: diálogos com Benjamin

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Fazendo lição de casa:
– Mamãe, deixa eu cortar esse???
– Ben, eu só estou arrumando!
– Então vou comer, fiquei triste com você!

*

Terminou de tomar yakut e…
– Ben, coloca na mesa o potinho.
– Não, pode deixar na sua mão mesmo!

*

Benjamin contando Branca de Neve
– A bruxa é amiga da branca de neve mas deu uma maçã pra ela e a branca de neve ficou morrida.
Fim.

*

Brincando com a tia Luana, ela esconde algo na mãe e Benjamin quer que ela abra:
Ela: tem que falar a palavrinha mágica.
Ele: mágica!

*

Benjamin querendo usar seu poder de persuasão comigo:
– Ben, quer jantar no shopping?! Hoje não vamos pegar seu pai.
– Por que?
– Porque ele está trabalhando numa feira. Aí podíamos jantar no shopping, comprar calças novas pra você…
– E também pode comer batata frita e ir no brinquedo, né?!

*

Comendo ele abre um bocão e diz:
– Olha, eu abri um bocão!
– Eu vi, um bocão de jacaré!
– Não mamãe, foi um bocão de hipopótamo Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

21 maio 2014

Da série: diálogos com Benjamin

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Orgulho do papai sqn (jogando bola com o pai)

– Gooool (diz o Benjamin)
– Do SP , Ben!!!
– Não, eu sou Corinthians!

*

Brincando com a mamãe

– Que cabelo bagunçado (falo bagunçando o cabelo do Ben)

Ele vira pra mim e diz:
– descabelaaaada você!

*

Chegando em casa, vimos que Capitu fez cocô e xixi no lugar errado. Benjamin fica na altura dela, pega no queixo dela e diz:

– você não está de parabéns!

*

Comendo guloseimas

– Eu comi amendoim!
– E onde estava esse amendoim? (pergunto querendo saber de onde veio o tal amendoim)
– Na minha barriga!
– Aonde estava antes de ir pra sua barriga?
– Na minha boca ué!

*

Será que ele vai ser desses homens que repara e comenta?

– Você trocou de vermelho? (ele pergunta segurando minha mão e olhando minhas unhas)
– Troquei, você gostou desse?
– Gostei, mas quero amarelo da outra vez!

*

Fazendo necessidades fisiológicas

– Papaaaai, terminei de fazer cocô!
– Papai está indo.
– Não fiz cocô, fiz um cocozãooooo…!

*

Duas moças passam e falam com Benjamin: Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

03 fev 2014

Diálogos com Benjamin

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Diálogos com Benjamin

– Ben, vc eh criança?
– Sim
– E o papai?
– Papai eh Roberto Piffer!

*

– Vc eh burro pai!
– Eu sou burro?
– Eh sim!

Ai ele vai pra Capitu e diz:

– Vc eh a Fiona, tá?

Benjamin começa a engatinhar e chama minha atenção:

– Mamãe, olha mamãe, sou um gatinho!

Entre ele e o papai:

– Vem aqui meu neném!
– Nããããoooo, sou neném da mamãe! (bravo)
E pra mim ele vive lembrando que é “quiança”

Ainda entre eles:

– Você é o gatinho do papai?
– Não! Sou gatinho da mamãe!

Quando quer beliscar alguma goloseima, vai até a geladeira, abre, leva a mão ao queixo como um pensador e avisa:

– Quero uma cosa!

 *

E quando quer companhia para brincar, conjuga o verbo tão corretamente fazendo a mãe morrer de amor:

– Mamãe, vamos brincar juntos, vamos?!

Lendo o livro “Lino” ele repara:

– Olha, igual a lua do rato!!!

(o rato que ele se refere é o do clip do novo DVD Palavra Cantada)

Antes de dormir:

– Quero escovar dente, senão entra bichinho, né?! Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!