14 jul 2015

Mala maternidade do bebê, dicas do que levar

por
Gabi Miranda

Bebê, Filhos, Gravidez, Maternidade

Acho que essa é uma das partes mais gostosas dessa época de deixar tudo preparado para a maternidade: arrumar a mala maternidade do bebê

mala maternidade do bebê

Imagem Google

Aquele cheirinho de roupinha lavada. Aquelas roupinhas minúsculas e você na dúvida se o bebê vai caber mesmo ali dentro…hum, que delícia! É primordial lavar com sabão de coco (líquido) todas as roupinhas com antecedência. Aqui contei com a ajuda da minha amiga-irmã Dani, mãe-de-dois, que lavou tudinho pra mim. É aconselhável que a bolsa seja montada na 36º semana. Por aqui montei com 37.

Na mala de maternidade do Benjamin, lembro de ter colocado tudo em saquinhos, com etiquetas informando a ordem que eu gostaria que fossem usadas no bebê (Ex: primeiro dia, segundo dia). Dessa vez, organizei direto na mala sem datar as roupinhas, pois vou querer sentir na hora a roupinha que vou querer colocar e também para deixar marido a vontade de escolher caso eu não esteja perto, de repente tomando banho. Fica a critério de cada um como fazer. As enfermeiras tem livre acesso à mala do bebê porque são elas que acabam dando banho e trocando na maternidade. Separei apenas em saquinho a roupa da saída maternidade.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

13 jul 2015

Bolsa maternidade para o pai

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Bolsa maternidade para o pai também é necessário, veja os itens que não podem faltar

bolsa maternidade para o pai

Imagem Google

Ouve-se muito falar em bolsa maternidade para o bebê e para mãe, mas e o  pai? Será que também não é necessário uma bolsa maternidade para o pai?

Quando corremos para maternidade, na gestação do Benjamin, saímos levando apenas a mala do bebê e a minha que já estava no porta malas há alguns dias, mas não imaginávamos que ele nasceria naquela quinta-feira ensolarada. Lembro-me até hoje que estávamos subindo a rua prestes a pegar a avenida, quando marido deu meia volta com o carro porque tinha esquecido a câmera fotográfica e, segundo ele, “vai que nasce…”.

Passamos o dia todo no hospital realizando exames, para no final do dia recebermos a notícia de que seríamos transferidos de maternidade e que Benjamin teria que nascer. Embora estivéssemos com as malas da mãe e do bebê, faltavam várias coisinhas como porta-maternidade, lembrancinhas e nem lembro mais o que… Ah, o marido não tinha nada! Pais de primeira viagem, nem passou pela nossa cabeça em montar uma mala pra ele também. Na verdade, nem pensamos como seria a logística: ele dormiria comigo na maternidade ou seria minha mãe? Ele dormiu comigo e obviamente, no dia seguinte ao nascimento do Ben, teve que providenciar itens básicos de higiene pra ele, logo depois foi em casa resgatar roupas.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

10 jul 2015

Diário de grávida: 38 semanas

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Diário de grávida, estamos com 38 semanas. Semana passada fizemos ultrassom e o bebê cresce e agora engorda a todo instante. Já estava com 3,083kg e 47cm. Como em todas as ultras que fizemos, ele (a) não nos deixou ver seu rosto (sempre está virado ou escondendo com os bracinhos), mas foi a vez que mais chegamos perto de ver. Parece que puxou o nariz do pai…e olha essa bochechaaaaaa!!! Já quero morder.

diário de grávida

Baby Bossa com 37 semanas

A gestação passou voando e agora parece que freou. Ando mais cansada, fazendo litros de xixi – dia desses li uma tirinha boa sobre isso, era algo como “na gravidez tudo cresce. cresce a bunda, os peitos, a barriga, só não cresce a bexiga.” Já não me lembro como é dormir uma noite inteira sem interrupções e agora não tem previsão mesmo de quando isso acontecerá novamente. A barriga parece que não tem mais para onde crescer e continua crescendo! Entro com dificuldade no box de um dos banheiros, justo no que mais gosto e que já tem todas as minhas coisas. :/
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

08 jul 2015

Sonhos estranhos na gravidez

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade, Uncategorized

Sonhos estranhos na gravidez

Imagem do Google

Chega o final da gestação e começamos a ter sonhos esquisitos, pesadelos que nos fazem acordar trêmulas, buscando no escuro o que é real ou não. Eu tenho sonhos estranhos na gravidez! Semanas atrás sonhei que caminhava numa rua até chegar numa viela de paralelepípedo e, no final dela, uma luz forte iluminava dois caixões brancos, um de adulto e outro de criança. Quando os vi, não tive dúvidas, eram meu e de um dos meus filhos. Acordei no mesmo instante impressionada e esse pesadelo foi o motivo de um dia ruim, arrastado, choroso, terrível…

Tentei buscar algum significado para o tal sonho, compartilhei com as amigas que me deram explicações freudianas que acalmaram meu coração. Disseram-me: são seus medos se impondo. De fato tenho sentido vários medos. O de não dar conta de dois filhos, da rotina, das mudanças que a vida terá, o de não amar tanto o segundo filho como amo o primeiro, de ficar sozinha com ele, de não ter a minha mãe por perto, do parto, enfim…. nessa gestação é medo e ansiedade que não acabam mais. Além da progesterona (a culpada de tudo que acontece com as grávidas!), a apreensão com a gravidez e a perspectiva de um segundo filho, torna tudo mais intenso.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

07 jul 2015

A chegada de um irmão

por
Gabi Miranda

Livros, Puericultura

A chega de um irmão exige muita preparação junto do irmão mais velho

Eu e marido estamos passando por uma reciclagem sobre educação e comportamento infantil. Uma tentativa para driblar melhor as manhas que Benjamin tem feito e nos prepararmos para criar duas crianças ao mesmo tempo.Consiste em ler livros e materiais sobre o assunto. Na verdade, ele me pediu indicações de livros que temos sobre o tema e o primeiro que indiquei foi o famoso “Quem ama educa!“, de Içami Tiba. Minha indicação foi intencional. Eu não li esse livro inteiro, perdi o interesse na metade e pensei que se ele lesse, talvez me despertasse curiosidade a partir do que compartilhasse comigo sobre a leitura. Gol! Tem vários pontos interessantes no livro e um deles é esse que compartilho hoje: a chegada de um irmão. Vem muito de encontro com o que pensamos aqui em casa e com o que estamos tentando pregar desde o início da nossa gestação. Acredito que estamos nos saindo bem, apesar das manhas que Benzoca tem feito, o que imagino ser normal nessa fase, ele tem se mostrado carinhoso e se refere ao bebê como “nosso bebê”.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

02 jul 2015

10 itens que você não precisa comprar para o enxoval

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Quando você é mãe de primeira viagem compra tudo e mais um pouco que as listas de enxoval indicam. Com o tempo você descobre que muitos produtos são inúteis e desnecessários, acaba usando uma única vez ou nem usa, deixando mais um item ocupando espaço na casa. É claro que você só tem noção disso quando já gastou tubos de dinheiro e na prática do dia-a-dia.

Não sou nenhuma personal shopper, mas minha humilde sugestão para as mamães de primeira e segunda viagem é: esqueçam as listas prontas de enxoval! Usem a máxima do budismo: desapeguem! Perguntem-se: vou precisar disso? Se não encontrar a resposta em você, pergunte para uma amiga mãe de dois ou três filhos.

enxoval

A consultora de compras de enxoval nos EUA, Paula Laffront, listou 10 produtos que são desnecessários no enxoval. Ao ler a lista, me identifiquei e conto os motivos:

1º Sapatinhos

Quando estava grávida do Benjamin eu e marido saímos comprando todos os sapatinhos lindos que víamos pela frente. Simplesmente TO-DOS! Uma vez saímos da loja Alô Bebê, sem exagero nenhum, com 4 pares. Aí a leitora me pergunta: usou todos? Não usamos nenhum sapatinho!!! Recém-nascido não usa sapatos! Passa usar lá pelos 9 meses. E era só termos pensado: o que é mais confortável sapatos ou meias? Passamos todos novinhos para frente.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

01 jul 2015

Vale a pena fazer chá de fraldas?

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Se você está grávida do primeiro filho vale avaliar o que você precisa mais. Geralmente, no tradicional chá de bebê você vai ganhar itens que partiram de uma lista realizada por você e poderá ganhar vários itens que serão utilizados ao longo do tempo. Exemplo: mamadeiras, esterilizador, bodys, mijão, mantas, jogo de berço, fraldas de tecido, cueiro, banheira, etc… e poderá incluir alguns pacotes de fraldas, porque não? Só não acho de bom tom pedir um item da lista + um pacote de fralda (pesquisem os preços das fraldas e descubram o motivo, rá).

Na gestação do Benjamin fiz o chá de bebê, montei uma lista na rede de lojas Alô Bebê e ganhamos tudo. O legal é que até hoje lembro quem deu e o que, então o presente acaba sempre remetendo a lembrança de uma pessoa querida. No meu trabalho, realizaram um chá de fraldas e ganhei tantas que durante um ano não compramos esse item. Fomos comprar o primeiro pacote quando Benjamin completou um ano e um mês. Nessa gestação, por conta de ter muitos dos itens que ganhei no chá de bebê do Benzoca, optei por realizar apenas o chá de fraldas. Então, no meu aniversário, em abril, fiz uma festa convidando a família e amigos íntimos pedindo de presente fraldas (tamanhos M e G, que em minha opinião são as mais usadas), lenços umedecidos e pomadinhas. Ganhamos 959 unidades de fraldas. No trabalho, os colegas promoveram recentemente um chá fraldas e ganhei 896 unidades. Ou seja, temos um estoque de fraldas enorme, no total são 1.855 unidades, de marcas diferentes e que depois pretendo compartilhar aqui o que achei de cada uma.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

29 jun 2015

O que um recém nascido precisa

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

O que realmente um recém nascido precisa?

recém nascido

Todo mundo tem me perguntado: o quarto já está decorado? O enxoval está pronto? Já tem bolsa de maternidade? Já mandou fazer a lembrancinha? Você já tem tudo o que um bebê precisa? Escuto essas perguntas meio sem saber o que responder para não parecer uma mãe desleixada. Vejo as redes sociais cheias de quartos de bebês, decoração, lembrancinhas, listas de enxoval e do que levar para a maternidade, bolsas… Fico até zonza. Fico a me perguntar: o que realmente um recém nascido precisa?

É claro que quando fiquei grávida do Benjamin me preocupei infinitamente com coisas que hoje percebo serem desnecessárias. Primeiro filho, mãe inexperiente! Nos deixamos levar por todas as pesquisas que fazemos de lista disso e daquilo. E acreditamos que um recém nascido precisa de tanta coisa. Já nessa segunda gravidez eu realmente estou mais desencanada. Não comprei nada, exceto um body e uma meia aqui, um mijão e um macacão ali. Tenho algumas roupinhas que foram do Benjamin, todas as mantas dele e achei suficiente. Berço é o mesmo que foi do Benjamin – que agora está dormindo de forma a La Montessoriano e está adorando. Não vi a necessidade de comprar um novo. Temos uma cômoda que também era do Benjamin e estava inutilizada em casa. É onde estou guardando as coisas do bebê e onde será o trocador, assim como foi com o Ben.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

26 jun 2015

Diário de grávida: 36 semanas

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Estamos com 36 semanas!

36 semanas

Estamos com 36 semanas e chegando na reta final da gestação.

Completamos hoje 36 semanas e na última terça-feira tivemos consulta no obstetra e após ser examinada ele me informou que o bebê já está encaixado. Pensa num misto de sentimentos: alegria, medo e ansiedade. Eu sempre quis ter parto normal e esse é um grande indício de que dessa vez será. Desde a semana passada eu me pego pensando como será o dia que o bebê nascer. Será que dessa vez estoura a bolsa? Estarei no trabalho? Ou em casa? Estarei sozinha? Será no meio da noite? Vou sentir muita dor? Será rápido? Ansiedade que não tive na gestação do meu Ben e que após a consulta com o médico aumentou. Estou com medinho e não terei a mão otimista da minha mãe para apertar.

Ao final dessa semana, o bebê já poderá nascer a qualquer momento, não será considerado prematuro. Estou torcendo para ele nascer após a 38ª semana, pois é quando meu Doctor estará de volta de uma viagem ao Exterior. E de preferência, após o dia 11/07 que é o dia da festa junina do Benjamin, que será o noivinho e eu não quero perder isso de jeito nenhum. Passei a gestação inteira com a intuição de que esse bebê nasceria antes do tempo que nasceu o Benjamin – com 41 semanas. Torço de verdade que ele espere pelo menos até a 39ª. Eu não tenho pressa e quero curtir muito esses últimos momentos de tê-lo aqui dentro de mim.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

23 jun 2015

Como contar ao chefe que você está grávida

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade, Trabalho

No trabalho, uma pessoa é fundamental saber sobre sua gravidez: seu chefe! Como contar ao chefe?

Como contar ao chefe

Imagem Google

Não sou a favor de sair espalhando por aí logo que sabemos a notícia da gravidez. Eu prefiro um pouco de cuidado e sigilo. Mas algumas pessoas precisam saber o quanto antes: o marido, os futuros avós, tios e o…chefe. E como contar ao chefe sobre a gestação?

Soube da gravidez logo no início e uma semana após a descoberta eu já apresentava sinais claros de que passaria mal, como a famosa náusea matinal. Então, antes que ficasse mais tempo no banheiro do que na minha mesa de trabalho, resolvi contar logo ao meu chefe. Além disso, tinha outro fator decisivo, empresas grandes ou pequenas, sempre podem rolar fofocas. Embora não tivesse contado pra ninguém do meu estado interessante, um dos meus receios era a notícia da minha gravidez chegar aos ouvidos do meu chefe por meio de algum telefone sem fio. Queria que ele soubesse da notícia por mim.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!