22 jun 2015

Gestantes: enquanto espero, elas também esperam

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

gestates

Planejada ou não, uma gravidez sempre nos pega de surpresa e enche a vida de mais paixão, cores, felicidade. E não importa se é a primeira, segunda ou terceira, em todas as nossas gestações somos tomadas por um misto de sentimentos: alegria, ansiedade, medo, expectativa e…uma certeza: a vida vai mudar, e, embora seja assustador, não há nada melhor que a chegada de um filho. O jeito é aproveitar e curtir cada momento dessas 40 semanas únicas e milagrosas que é ter dois corações (ou mais!) batendo dentro de você.

Nesse momento, milhares de mulheres estão gestantes no mundo inteiro. Desconhecemos suas trajetórias. Nessa minha gravidez, me deparei com várias mulheres admiráveis passando pela mesma fase mágica que eu. Tem amigas, leitoras, blogueiras com as quais troco experiências, acompanho as novidades, me emociono. Tem até muitas famosas! O que todas nós temos em comum? Esperamos e carregamos o milagre da vida.

Selecionei várias gestantes queridas para ilustrar esse post.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

12 jun 2015

Diário de grávida: 34 semanas

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Preciso confessar uma coisa. Aonde eu estava com a cabeça quando prometi escrever semanalmente sobre a gravidez? Estamos com 34 semanas de gestação. Não por nada, mas pouca coisa tem mudado de uma semana para a outra. Nessa semana fiquei atenta para ver se vinha aqui contar alguma novidade. Identifiquei poucas coisas.

Na última terça-feira teve consulta com o obstetra, que agora ficam menos espaçadas, volto daqui a dez dias. Estou pesando 68 kg!!!

34 semanas

Imagem do google

Só quando saí lembrei de perguntar ao doctor quanto eu pesava quando descobri a gestação, mas creio que era por volta dos 56 kg. Ou seja, engordei 12 kg!!!! Aparentemente, estou mais magra que na gestação do Benjamin, a barriga também é menor (isso é uma certeza!) e, no entanto, esse foi o peso que fiquei na gestação dele. Ou não? Já nem sei mais…e também já disse sobre a minha memória, né? Já não é boa normalmente, grávida então… (a impressão é que a gente emburrece um tiquinho). Confirmamos que vamos esperar o parto normal e estamos confiantes que dessa vez vai rolar. Óbvio, estou com medo! Mas desejo muito o parto normal. O que pra mim significa: bolsa estourar, dores de parto, chegar no hospital e parir. Não ficar 24 horas em trabalho de parto, sofrendo, e tendo que induzir. O que tem de normal sofrer horas intermináveis?!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

09 jun 2015

O que ninguém me contou sobre a segunda gestação

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Uma coisa é fato: você vai ouvir muito que uma gravidez não é igual a outra. Mas ninguém me contou que na segunda gestação que…

segunda gestação

Ninguém me contou que na segunda gestação…

…eu enjoaria e passaria mal tanto quanto na primeira.
Não sei porque fui pensar que só porque passei mal na primeira gestação, nessa seria tranquilo e não teria enjoos. Foi até pior do que a primeira vez.

…sentiria mais medo que da primeira vez.

Tenho mais medo agora dos exames do que na gestação do Benjamin. E acho que deveria ser o contrário, afinal agora já não é tão desconhecido. Ou talvez seja isso, por ter conhecimento de alguns exames, sinto certo receio.

…sentiria mais medo do parto.
Sempre quis ter parto normal, morria de medo da cesárea e no fim foi o tipo de parto que tive na primeira vez. Agora estou morrendo de medo dos dois partos: normal e cesárea. Tenho medo das dores do parto. E da cesárea tenho mais medo ainda.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

05 jun 2015

Diário de grávida: 33 semanas

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

33 semanas

Imagem Google

Ao contrário do agito da semana passada, o bebê deu uma acalmada nessa semana. Estamos com 33 semanas. Não sei se foi o frio, mas durante as madrugadas ele não tem mais me acordado, então acordo mesmo só quando soa o alarme para fazer xixi. Acredito que seja também a falta de espaço que começa a aumentar. Durante o dia ele também está mais calminho. Nessa de ter ficado mais quieto, quando quero um “olá” mexo com ele e ele responde. Achei o máximo isso! O que não acontecia na gestação do Benjamin que quando estava quieto demais, eu precisava comer algo, não adiantava um carinho, uma apertadinha, nada.

Queria eu fazer ultrassom toda semana e poder vir compartilhar todas as informações sobre o bebê, mas isso não é possível, nem necessário. Ele, agora com 33 semanas, deve medir uns 45 cm e pesar umas 2.500 gr. Agora ele ganha 30 gr por dia e eu acho que ganho umas 500!!!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

29 maio 2015

Diário de grávida: 32 semanas

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Entramos na reta final da gravidez, e, a partir de hoje até o final da gestação, vou contar semanalmente, como me sinto, o que tem mudado, como está o desenvolvimento do bebê. Esse post será toda sexta-feira, dia em que completo a semana. Será o meu breve diário de grávida.

32 semanas

Imagem do Google

Hoje chegamos com 32 semanas, como contei no post de ontem, nos últimos dias o bebê ficou beeeeem agitado e passei a sentir as contrações de treinamento.

Na ultrassom realizada agora com 32 semanas, vimos que o bebê está com aproximadamente 1,9 kg, agora a tendência é ele crescer e acumular gordura. Já está de cabeça pra baixo e é pouco provável que nessa altura do campeonato ele vire, pois o espaço está menor. Baby se movimenta bastante durante o dia e de madrugada, me acordando e me fazendo perder o sono – desconfio que já esteja me preparando para o futuro próximo das mamadas noturnas. Tenho percebido que quando fico agitada e nervosa, ele se movimenta mais.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

28 maio 2015

Contrações na gravidez – Quem é esse tal de Braxton-Hicks?

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

 

Braxton-Hicks

imagem Google

Desde segunda-feira passada tenho sentido a barriga ficar dura. Acho que antes já estava acontecendo, mas só na segunda, é que o negócio ficou mais perceptível pra mim, além de juntar com o agito do bebê e então me causar alguns desconfortos. Ontem, após ter notado algumas coisas diferentes, liguei para meu médico e ele achou melhor ir ao hospital. E lá fomos.

Expliquei meus sintomas desde o início da semana: bebê agitado, barriga endurecendo, dor de cabeça e um corrimento rosado ontem. Fui examinada, fizemos o cardiotoco, ultrassom e… tudo lindo com o bebê! Apenas a cabeça da mãe com encanações e a médica explicou a importância de me alimentar como um passarinho: de pouco em pouco, mas várias vezes ao dia. Ao contrário de encher a pança no almoço e ficar passando mal o resto do dia, o que estava acontecendo – e motivo aparente da minha dor de cabeça já que a pressão está baixa. E a barriga endurecendo constantemente?!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

27 maio 2015

A velocidade do mundo não é a mesma de uma grávida, respire e finja ter paciência

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Há três semanas percebi que andar rápido já não é mais tão fácil pra mim. Esticar as pernas, subir escadas, comer, lembrar das coisas e até pensar, são atividades que tiveram seus ritmos diminuídos. Faço tudo mais devagar. Na primeira semana que observei isso, foi um baque. É difícil para uma pessoa acelerada aceitar que precisa diminuir o compasso. Já na semana seguinte vi que não tinha muito o que ser feito a não ser….fingir que tenho paciência. A velocidade do mundo não é a mesma de uma grávida.

Sinto que meu corpo está em constante mudança. Todos os dias a barriga ganha alguns centímetros, consequentemente o corpo também. Há dias que sinto a barriga esticar, como estivesse crescendo, mas imperceptível a olho nu. Roupas já estão perdidas e todos os dias é um parto para explorar com criatividade o guarda-roupa. O jeito é…fingir que tenho paciência.

O humor oscila frequentemente. Vontade de rir, chorar, gritar, matar o primeiro que aparece na frente, xingar o segundo, abraçar o terceiro e pedir colo para a próxima pessoa que aparecer. Mas não dá pra sair matando por aí, cabe uma coisa…fingir que tenho paciência.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

21 maio 2015

O que é hiperêmese gravídica?

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Você já deve ter lido ou escutado falar que a Duquesa de Cambridge, Kate Middleton, sofreu de hiperêmese gravídica. E deve ter pensado também algo como “ah, que frescura, coisa de princesa mesmo”. Eu também pensaria se não tivesse sido diagnosticada com a mesma coisa que ela nas minhas duas gestações. Na verdade, na primeira nem escutei esse nome. Já na segunda, além de escutar, recebi atestados com essa descrição. Mas o que é hiperêmese gravídica?

hiperêmese gravídica

Foto: http://mundomulheres.com/primeira-semana-de-gravidez/

Hiperêmese gravídica é o excesso de vômitos, enjoos e todo mal estar que acompanha esses fatores. Nessa gestação, eu tinha a ilusão de que não passaria mal como da primeira vez. Começou timidamente por volta da 6ª semana e foi piorando, piorando até chegar num estágio avançado que considerei quando eu não conseguia nem tomar água porque vomitava. Eu vomitava até sem ter ingerido absolutamente nada. Acordava logo cedo e após o banho estava debruçada na privada. Não era um vômito por dia, eram vários. Um dia contei e só no período da manhã até a hora do almoço, já tinha vomitado 12 vezes. DO-ZE! Segundo meu obstetra, meu corpo continuava o mesmo. Ou seja, se passei por isso da primeira vez, não seria improvável passar novamente.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

12 maio 2015

Viajando grávida a trabalho

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade, Trabalho

viajando grávida

Foto: http://www.espacogestar.com.br/

A vida não para e o trabalho muito menos. Quem acompanha o blog sabe que trabalho fora e não conseguiria viver de forma diferente. A sensação que tenho, no momento, é que quanto mais avança a gestação, mais o trabalho segue em ritmo frenético e acelerado. Muitas coisas mudaram na área em que atuo, pessoas saíram, o trabalho aumentou para os que ficaram. Eu até curto esse ritmo, gosto de trabalhar, de me sentir parte integrante da empresa, cuidar de algum projeto. E é isso que estou fazendo no momento. Além de todas as tarefas comuns, estou cuidando de um projeto importante e que acredito muito no sucesso. É uma oportunidade ímpar, na qual ganho muito em aprendizado e experiências.

Uma das consequências desse projeto é viajar para o Rio de Janeiro, minha cidade do coração. Sempre gostei de viajar a trabalho e isso não mudou com a maternidade. É claro que algumas vezes dói o coração ficar longe da cria, do marido, de casa, mas em outras… francamente, cá entre nós, dá um alívio pensar que vamos passar uma (ou duas) breve noite (que seja) longe de toda a vida doméstica-familiar.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

07 maio 2015

É menino ou menina?

por
Gabi Miranda

Uncategorized

– É menino ou menina??
– É uma surpresa!
– Ah, ainda não conseguiu ver?!
– Não, não queremos saber. É uma surpresa para a hora do parto.
– NOSSA! Que corajosa!

menino ou menina

Newborn baby girl and boy twins.

E assim começa a maioria dos diálogos nos últimos tempos. Tem respostas mais bacanas como: “que diferente”, “retrô”, “nossa, que legal”… a que menos gosto de ouvir é esse “Que corajosa!”. Não consigo entender aonde está a coragem em não saber o sexo do bebê. Pergunto-me: se não souber o sexo antes do nascimento, corre o risco de nascer um ET?!

Tem gente que me acha maluca, antiga, e vai saber o que mais porque não contam. A maioria das pessoas se surpreendem quando digo que vou saber o sexo só no parto e acham legal e curioso, querem conversar, saber o motivo e confessam que não conseguiriam. Tem gente que acha absurdo, tá? o fato de eu não querer saber o sexo. Algumas falam e outras não comentam nada, mas é perceptível na reação delas. Como se fosse uma obrigação minha saber o sexo antes. Já tive vontade de mandar cuidar da própria vida, para não mandar tomar naquele lugar.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!