09 abr 2013

A biblioteca do Benzoca

por
Gabi Miranda

Livros, Livros infantis

Eu amo livros. E de uns tempos pra cá comecei a comprar mais – não que a condição financeira favoreça isso, mas chega uma hora que livros passam a ser um item de primeira necessidade para os amantes da leitura. Gosto do livro físico, nada desse negócio de ler no iPad. Amo cheiro de livros. É quase um vício. Seja velho ou novo.

Um dos meus desejos de mãe é Benjamin gostar de livros tanto quanto eu gosto. E aí me bate uma saudade infinita do meu avô paterno, que amava livros como ninguém. E que curtiria muito esse seu bisneto.

Desde bebê comecei a montar a biblioteca do Benzoca. Deixo alguns livros acessíveis para ele na sala e outros guardados em seu guarda-roupa (até mudarmos para o apartamento e compramos um móvel para colocar todos os seus livros).

blog-fotos6

blog-fotos5

Sempre tentei contar história para ele antes de dormir, mas o menino fica ainda mais aceso. A concentração dele também dura 3,2,1 segundo. Ele demonstra interesse, mas logo sai para fazer outra coisa. Muitas vezes ele também pega um de seus livros, deita de bruços, folheia e aponta para as imagens. Em outros momentos ele traz o livro para nos mostrar algo ou para que contemos a história para ele – que ouve por 3,2,1 segundo. Clique e continue lendo!

compartilhe!

6

comente!

08 abr 2013

Pequeno Príncipe Completa 70 anos

por
Gabi Miranda

Livros

Todo mundo conhece a história do Pequeno Príncipe que vivia no planeta e um belo dia resolveu explorar o mundo. Em cada lugar por onde passava ele se depara com sentimentos: amor, amizades, diferenças, solidão, egoísmo e perda. Criada em 1943 pelo francês Antoine de Saint-Exupéry, a obra completou sábado (06/04), 70 anos e continua tocando corações.

Tenho dois exemplares do referido livro. Um foi presente da minha grande amiga Bruna, outro foi presente do marido – uma edição bem antiga que era dele. Benjamin tem um exemplar em espanhol, o seu primeiro, que compramos em Buenos Aires. Nossa ideia é comprarmos um exemplar a cada viagem diferente que fizermos com Benzoca, montar uma coleção especial para ele, além de ser um método para inspirá-lo a conhecer outras línguas.

Não só em minha opinião, mas de vários profissionais, esse é livro obrigatório para as crianças e, claro, para adultos também – afinal fala também da relação da criança com o adulto. O livro fala de tantas coisas complexas de forma simples e cheio de simbologia, nos faz refletir, mesmo que seja em cima de nossas crises existenciais. Clique e continue lendo!

compartilhe!

4

comente!

05 abr 2013

Coleção Música Clássica para Crianças

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Benjamin adora música! Em sua discoteca encontram-se: Palavra Cantada, Toquinho, Chico Buarque, Bia Bedran, e claro, não podia ser diferente, a famosa Galinha Pintadinha. O curioso é que meu Ben gosta de música clássica. Ele conheceu “Uma pequena serenata noturna”, Mozart, através do DVD Palavra Cantada. Foi seu primeiro contato com música clássica e se encantou.

blog-fotos7

O marido começou apresentar vídeos do youtube para nosso Ben. Então ele conheceu a música de Strauss, regida pelo maestro Karajan, e se encantou mais ainda. Até ensaia os trejeito desse maestro, colocando a batuta embaixo do braço para aplaudir.

Eis que a Folha de S. Paulo lançou a Coleção Folha Música Clássica para Crianças. Uma coletânea que vale super a pena colecionar, tanto pela música, quanto pela literatura. Explico: cada volume vem acompanhado de um livro e um CD. O livro conta através de duas notas musicais, os irmãos Dó e Mi, a biografia do músico. Eles viajam, literalmente, pelo mundo da música clássica. Com uma linguagem infantil adorável, lúdica e interativa, eles convidam o pequeno leitor a fazer o mesmo. E nós pais, acreditem, viajamos também. Ao final de cada livro você encontra atividades para serem desenvolvidas com as crianças e o CD com as músicas do artista citado. Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

08 mar 2013

Bolo de caneca

por
Gabi Miranda

Receitas, Terapia do lar

Uma vez por semana tem bolo no cardápio do lanche da escolinha. Minha sogra, para ajudar a minha vida, meu deu essa caneca linda (geralmente, não gosto de ganhar nada pra cozinha. Vamos combinar que utensílio para cozinha é presente para casa, mas essa caneca eu amei)!

image

Na própria caneca já tem a receita de bolo de chocolate. Essa semana fui testar, mas não coloquei chocolate (meu Ben não come ainda). A receita indica colocar todos os ingredientes direto na caneca e mexer ali mesmo.

image

A massa ficou linda e até saborosa. Levei ao micro-ondas por 3 minutos, conforme indicava a receita. E ficou assim….

image

“Desencanequei”….

image

Ficou apresentável, né? Mas ficou horrível! Ficou parecendo uma borracha, aquelas comidas falsas de mesa do café da manhã das novelas….

Experimentei e tinha gosto de massa de panqueca só que borrachuda. Não tive coragem de mandar um pedaço desse troço para o Ben.

Credito esse resultado a dois possíveis fatores: ou porque eu coloquei menos óleo do que a receita indicava e também não coloquei chocolate. Ou porque não tenho aptidão nenhuma para fazer bolos. Será esse atestado do meu fracasso com os bolos? Sinal para desistir?!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

6

comente!

05 mar 2013

Como tirar mancha da roupa da criança (e da mamãe)

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Se tem duas tarefas domésticas que eu não gosto são: lavar e passar roupa. Não levo jeito. Não sei. Não gosto. Mas por necessidade, faço.

Quando Benzoca nasceu, pensei que seria ótimo se a roupa dele fosse descartável (quem nunca?). Ele fazia um “número 2” cabuloso. Sempre sujava a roupa inteira. Eu não sabia como eliminar as manchas. Jogava água imediatamente (sem deixar secar o estrago), esfregava, deixava de molho por horas e ficava aquela mancha amarelona. Alvejante não adiantava (o negócio era monstruoso mesmo!)

E não era só mancha de coco. Tem também a mancha de leite, golfo, que acaba deixando manchinhas amarelada na roupinha do nenê.

Um dia maridão trouxe um produto que resolveria o meu problema com as tais manchas. Obviamente, um Tira Manchas. Mas não era qualquer um. Era O tira mancha, da empresa Limpeza Verde. Além de remover todo tipo de mancha (na embalagem diz que remove mais de 70 manchas) é um produto ecologicamente correto, biodegradável e não contém química em sua fórmula. Ou seja, podemos usar nas roupas dos bebês sem medo. Clique e continue lendo!

compartilhe!

26

comente!

27 fev 2013

Exerça uma influência positiva

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Para um mundo melhor, precisamos construir pessoas melhores. Para isso, a mudança precisa primeiro acontecer dentro de nós.

As raízes do problema que você verá nesse filme, estão dentro de casa.

Devemos ser exemplos positivos para nossos filhos.

A gente aprende a partir daquilo que vemos. Não é diferente com os pequenos. Eles imitam tudo o que nós, pais, fazemos.

O ministério Bossa Mãe adverte: todos os pais estão obrigados a assistir esse vídeo.


Boa reflexão!

compartilhe!

1

comente!

22 fev 2013

Rotina Compartilhada

por
Gabi Miranda

Comportamento, Maternidade

Aqui em casa não aderimos à cama compartilhada, mas recentemente adotamos a rotina compartilhada.

A rotina compartilhada consiste em dividir as rotinas do Ben entre os dois: pai e mãe.

Devo confessar que eu monopolizei duas das rotinas desde que Benjamin nasceu: banho e hora do sono. Sempre fui eu que dei banho e o fiz dormir. SEMPRE! Claro que algumas vezes deixei o marido fazer, mas era uma vez a cada 30 dias.

No início do ano propus ao marido:

– Vamos compartilhar algumas rotinas?

Ao que ele respondeu de bate–pronto, sem ao menos ouvir a proposta:

– Vamos!!! Você vai acordar mais cedo um dia sim outro não para cuidar dele?

(é SEMPRE o marido quem acorda mais cedo para arrumar o Benjamin antes de sairmos durante a semana)

Respondi: – Calma, não precisa radicalizar…

Bom, o que o marido não sabia era que a intenção da minha proposta era beneficiá-lo. Em segundo plano, juro, estava a minha intenção de ter uns breves momentos livres.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

5

comente!

20 fev 2013

A rotina na hora de dormir

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Aqui em casa não adotamos a cama compartilhada. Nada contra as famílias que adotam. Mas eu não gosto. No início até achei que adotaríamos, se tem um pecado que cometo (e afirmo), é a preguiça. É claro que é muito mais fácil ter a criança ali perto para você acudir ou dar de mamar quando ela acorda de madrugada.

Talvez a minha sorte tenha sido meu Ben dormir a noite inteira desde um mês e uma semana de vida. Mas nesse período de um mês que ele não dormia (literalmente) a noite toda pude comprovar o quanto é difícil ficar acordada, mas principalmente, ter que compartilhar a cama com um bebê.

Primeiro, é muito cansativo. Eu ficava moída, tendo que ficar num fio da cama e sempre com medo de me mexer, correndo o risco de dar uma cotovelada no rosto do bebê. Segundo, a intimidade do casal, que já é miníma ao quadrado quando o bebê nasce, vai para o espaço. Terceiro, o bebê cresce e inevitavelmente se acostuma a dormir com os pais. Colocar em prática qualquer rotina ou mudança, é bem mais difícil (até por comodismo e preguiça nossa) quando a criança já tem idade avançada. Clique e continue lendo!

compartilhe!

5

comente!

tags: ,

19 fev 2013

Terrible Twos – Quando as crianças ficam agressivas

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Dizem que dois anos é chegada a idade das birras. Benjamin está com um ano e oito meses e passou a demonstrar certa agressividade. Há (mais ou menos) duas semanas, ao ficar bravo ele joga o brinquedo longe e bate no pai e, com mais frequência, na mãe – como se eu fosse a culpada por tudo.

De início eu segurava o braço dele e dizia brava que não podia fazer aquilo. Ele ria pensando que eu estava brincando. Aliás, quando falo sério Benjamin sempre leva na brincadeira, sempre me desafia, até que eu levante do lugar me aproxime dele e dê uma bronca mais forte ainda. Fica lá com cara de sem graça.

Semana passada, voltamos de viagem na quarta-feira de cinzas e eu fui trabalhar direto. A noite estava exausta, com início de gripe, corpo dolorido, casa para arrumar, malas para desfazer e filho dengoso que só, como se a mãe tivesse ficado afastada uma semana. Confesso que estava um pouco sem paciência. Tudo o que eu queria era me esparramar no sofá e me perder na televisão.  Mas Benjamin não queria deixar. Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

08 fev 2013

Como você controla as mamadas do seu filho?

por
Gabi Miranda

Bebê, Filhos

Eu podia estar falando de carnaval, podia estar dando dicas de blocos e como se divertir com as crianças, mas essa semana não faltou esse assunto na internet  e hoje também não vai faltar. Então, decidi falar sobre amamentação – assunto que não sai de moda, que eu gosto e porque nos últimos dias, ouvi sobre pessoas que estão nessa fase e bateu saudade de quando amamentei….

Ainda grávida, lembro que separei um caderninho para fazer anotações do tipo:

– Horário das mamadas

– Tempo de cada mamada

– Último seio oferecido ao bebê

– Horário que o bebê fez coco

– Quantidade de trocas

– e mais um monte de coisas.

Tinha visto a ideia num livro. Era como se fosse um diário. Ter todas as informações anotadas para apresentar à pediatra.

Agora alguém me pergunta se isso deu certo.

Obviamente, não! Há quem não acredite, mas mãe de recém-nascido não tem tempo pra fazer nada. Eu não acreditava, achava um exagero ouvir as pessoas falando isso.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

Página 23 de 29Primeira...212223242526...Última