19 fev 2013

Terrible Twos – Quando as crianças ficam agressivas

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Dizem que dois anos é chegada a idade das birras. Benjamin está com um ano e oito meses e passou a demonstrar certa agressividade. Há (mais ou menos) duas semanas, ao ficar bravo ele joga o brinquedo longe e bate no pai e, com mais frequência, na mãe – como se eu fosse a culpada por tudo.

De início eu segurava o braço dele e dizia brava que não podia fazer aquilo. Ele ria pensando que eu estava brincando. Aliás, quando falo sério Benjamin sempre leva na brincadeira, sempre me desafia, até que eu levante do lugar me aproxime dele e dê uma bronca mais forte ainda. Fica lá com cara de sem graça.

Semana passada, voltamos de viagem na quarta-feira de cinzas e eu fui trabalhar direto. A noite estava exausta, com início de gripe, corpo dolorido, casa para arrumar, malas para desfazer e filho dengoso que só, como se a mãe tivesse ficado afastada uma semana. Confesso que estava um pouco sem paciência. Tudo o que eu queria era me esparramar no sofá e me perder na televisão.  Mas Benjamin não queria deixar. Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

08 fev 2013

Como você controla as mamadas do seu filho?

por
Gabi Miranda

Bebê, Filhos

Eu podia estar falando de carnaval, podia estar dando dicas de blocos e como se divertir com as crianças, mas essa semana não faltou esse assunto na internet  e hoje também não vai faltar. Então, decidi falar sobre amamentação – assunto que não sai de moda, que eu gosto e porque nos últimos dias, ouvi sobre pessoas que estão nessa fase e bateu saudade de quando amamentei….

Ainda grávida, lembro que separei um caderninho para fazer anotações do tipo:

– Horário das mamadas

– Tempo de cada mamada

– Último seio oferecido ao bebê

– Horário que o bebê fez coco

– Quantidade de trocas

– e mais um monte de coisas.

Tinha visto a ideia num livro. Era como se fosse um diário. Ter todas as informações anotadas para apresentar à pediatra.

Agora alguém me pergunta se isso deu certo.

Obviamente, não! Há quem não acredite, mas mãe de recém-nascido não tem tempo pra fazer nada. Eu não acreditava, achava um exagero ouvir as pessoas falando isso.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

07 fev 2013

Organizando a bolsa da mãe

por
Gabi Miranda

Organização, Terapia do lar

Outro dia (que na verdade já faz uns dois meses ou mais) estava sentindo minha bolsa pesada e resolvi conferir fazer à limpa. Afinal, a bolsa da mãe vive cheia de coisas. Observem:

bolsa da mãe

  1. Lenço umedecido;
  2. Trocador;
  3. Nécessaire de fraldas;
  4. Fralda de pano;
  5. Pen drive (2 unidades);
  6. Brincos;
  7. Óculos de sol;
  8. Carteira;
  9. Nécessaire (da mãe);
  10. Brinquedos;
  11. Crachá;
  12. Escova de dente;
  13. Revista;
  14. Caderneta;
  15. Carregador de celular;
  16. Porta cartão;
  17. Livros;
  18. A BOLSA! Meu xodó! Adoro seu formato porque cabe um montão de coisas.
  19. O item 19 estava no momento em minhas mãos registrando a foto: o celular!

Faltou a bolsinha de maquiagem, mas essa já fica no carro. Esses itens estavam na minha bolsa durante os dias da semana. Depois de uma análise profunda e existencial (para que eu preciso mesmo levar fraldas para o trabalho??? Que eu saiba ainda não dá pra trocar fraldas à distância!), alguns itens foram retirados (e pensar que a bolsa durante o final de semana é bem mais cheia, tanto que às vezes eu tiro a minha carteira e a coloco na bolsa do Benjamin…)
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

01 fev 2013

A higiene dental dos pequenos

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Eu tenho preguiça de escovar os dentes, acho que era a coisa que eu mais detestava fazer quando criança. Assim como tenho preguiça de ir ao banheiro pra fazer xixi. Eita que eu sou uma pecadora fervorosa! Mas sei o quanto é importante a higiene bucal, então dou um chega pra lá na preguiça e cuido muito bem da boquinha linda do meu Ben (e da minha também, que não fique dúvidas) e quando a preguiça não desgruda de mim, peço pro maridão dar conta do serviço.

A criança não vai gostar, vai chorar, reclamar, mas os pais não podem desistir. Nunca!

Os dentes do Benzoca explodiram cedo, mas nada anormal. Aos 4 meses desapontavam os dois dentinhos de baixo. Aos cinco os outros dois de cima. E daí em diante não parou de aparecer dentes naquela boquinha linda de mamãe. Em seu aniversário de um ano, não bastasse ter todos os dentes da frente, ele era um bebê com dentões (e eu pedi tanto que se puxasse algo de mim, não fossem os meus defeitinhos).

Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

tags: , ,

18 jan 2013

Bolo de cenoura (super prático e fácil)

por
Gabi Miranda

Receitas, Terapia do lar

O ano começou e eu coloquei em prática um item da minha lista de promessas (domésticas?!) 2013.

Abri o forno e ouvi uma música de fundo: Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia, aleluuuuuia…!

A primeira vez na minha vida, ok, a segunda (porque consegui fazer um bolo de chocolate de aniversário pro Benjamin), que eu consigo fazer um bolo de verdade (sem ser de caixinha, se bem que nem os que eu faço de caixinha ficam bons – essa é a minha realidade nua e crua na cozinha).

A receita é uma das enviadas pela leitora-blogueira-mãe Mariana Mello, do blog Nenê Crescendo, que me enviou três receitas deliciosas!!! Escolhi essa primeiro porque gosto de bolo de cenoura e nunca tinha feito na minha vida. E me dei bem na escolha porque para a primeira tentativa, olha o resultado:

Bolo de cenoura

Além de lindo, o bolo ficou uma delícia!

Receita boa pra mim é algo como conhecimento, tem que compartilhar. Então, CTRL C CTRL V.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

4

comente!

tags: ,

15 jan 2013

Você compraria uma boneca para seu filho?

por
Gabi Miranda

Uncategorized

A minha primeira reação para essa pergunta é hesitar um instante, seguindo a resposta: não, eu não compraria! Se eu pensar mais um pouco, a resposta é diferente: depende. Vamos combinar que é uma pergunta desconsertante (?!).

Essa discussão já é antiga, mas sempre rende novos pontos de vista para reflexão. Semana passada foi nosso assunto lá no TDM.

Marido diz que sou totalmente feminista. No dicionário, feminismo: 1. Sistema dos que preconizam a igualdade dos direitos da mulher e do homem; 2. Presença de caracteres femininos nos machos.
No Wikipédia: “Feminismo é um movimento social, filosófico e político que tem como meta direitos iguais e uma vivência humana liberta de padrões opressores baseados em normas de gênero. Envolve diversos movimentos, teorias e filosofias advogando pela igualdade para homens e mulheres e a campanha pelos direitos das mulheres e seus interesses”.

Então, se ser feminista significa ser contra a tudo que é imposto para mulher como se fosse obrigação só dela, ok, assumo, sou feminista! Não gosto desse mercado infantil que contribui para o desenvolvimento de padrões impostos pela sociedade. Bonecas, panelinhas, fogão, geladeira, tábua e ferro de passar (etc), são para meninas. Carros, super heróis, armas (etc), são para meninos. Conclusão: meninas cuidam dos filhos e da casa. Homens são machos que trabalham fora, defendem a família. Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

14 jan 2013

Férias para a mamãe

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Hoje Benjamin iniciou uma nova fase. Marido voltou ao trabalho, aproveitei e mandei meu Ben para a escolinha. Parece falta de apego?! É eu queria um tempo só pra mim, sem marido, sem filho.

Organizei tudo para seu retorno ontem: mochila, lancheira, roupa. Chegou uma época do berçário em que eu não aguentava mais arrumar a bolsa dele, muito menos escrever (e olhar) na agenda. Mas desde quando soubemos que Benjamin começaria educação infantil, fiquei entusiasmada para arrumar a mochila e, principalmente, a lancheira.

Compramos tudo agora nas férias. O uniforme que consiste em bermuda/calça azul e camiseta branca. A mochila demorei para achar, não queria de tema (e isso você encontra em qualquer loja, impressionante, para todos os gostos: Carros, Galinha Pintadinha, Madagascar, Homem Aranha, Barbie, Toy Story…uma infinidade!). Como Benjamin ainda não se liga nessas coisas, optei por algo de mais qualidade, espaço e neutro (que não desse margem para o consumismo). Adorei a mochila porque além de preencher todos os requisitos que eu buscava, ela é bem bonita (a carinha ficou por nossa conta, é aquele cartão de identificação, atrás tem espaço para dados da criança). Olha só, coube tudo o que ele precisava levar: Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

31 dez 2012

Retrospectiva 2012 Bossa Mãe

por
Gabi Miranda

Uncategorized

compartilhe!

0

comente!

28 dez 2012

A vida precisa de sonho, magia e encanto

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Ontem levamos Benzoca no circo Tihany. Há anos eu não ia ao circo. A última vez, se não me engano, tinha sido na infância quando o Sergio Malandro tinha um circo (alguém lembra disso?). Ele fez uma temporada lá perto de casa e nós não fomos só uma vez, mas algumas vezes. Na época o circo ainda tinha uma espécie de picadeiro. Os palhaços não tinham graça (na verdade, eu nunca gostei de palhaço). E traziam os pobres animais para impressionar o respeitável público.

O circo Tihany não tinha um picadeiro e sim um palco. Um palhaço cheio de bossa, cheio de carisma. E apenas um cachorro lindo estilo Priscila da TV Colosso e pombas brancas. O circo virou um show, um espetáculo (lindo, por sinal!)!!!! Intitulado “Abrakadabra”, Tihany é um show de um pouco mais de duas horas de mágicas, acrobacias, danças, contorcionismos, luzes, cores, ilusionismos, interação com o público, muita vibração e humor. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

18 dez 2012

Neste Natal…DIY (Do it Yourself = faça você mesmo)

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Amo presentear! Mas chega final de ano se você for presentear todos da sua lista (isso significa: familiares, amigos, colegas de trabalho e professoras dos filhos), esquece! Além do 13º, vai embora o salário do mês, das férias e ainda ficam dívidas para o próximo ano. Tô fora! Esse ano as coisas aqui em casa estão sendo bem diferentes.

Já faz algum tempo adotei a febre do faça você mesmo.  É Páscoa, dias das avós, dias das mães, nasceu o filho de amiga, lá vou eu preparar uma lembrancinha. E não está sendo diferente nesse fim de ano.

De certa forma isso freia o consumo nessas datas comemorativas. Um presentinho aqui outro acolá e quando você vê já gastou todo o 13º. Desde que Benjamin nasceu tenho refletido muito sobre o consumo. Eu sempre fui consumista, confesso. Sempre adorei fazer compras. Houve um tempo em que eu comprava um par de sapatos por mês! Absurdo!!! Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!