12 nov 2012

As dúvidas do maternal

por
Gabi Miranda

Bebê, Filhos

Outro dia uma amiga que acabou de ter bebê pediu dicas de como encontrar o berçário ideal. Eu acho mesmo que o berçário ideal seria aquele projetado por nós – mães. Não existe. Já dei dicas do assunto quando falei: sobre berçários, a escolha do berçário, berçário x babás, dicas para a escolha do berçário.

Um ano se passou e percebo o quanto sabemos tão pouco das coisas. Podemos ter uma ideia, mas nunca estamos preparados o suficiente para determinadas situações. Hoje percebo quanta coisa a mais podia ter perguntado no momento em que conheci o berçário e não perguntei. De fato, tem coisas que só aprendemos na prática, no dia-a-dia mesmo.

Então que na semana passada, recebemos um comunicado informando que meu bebê já não é mais tão bebê. Não dizia bem isso, mas era como se fosse. Em janeiro Benjamin vai mudar para a turma do maternalzinho. Já sabia disso verbalmente, mas esse era o comunicado oficial. E nós pais estávamos sendo convocados para a reunião que acontece ainda esse mês, quando seríamos informados sobre as novas rotinas da mudança.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

09 nov 2012

Pais de todo o mundo, zumbi-vos.

por
Gabi Miranda

Livros

Eu continuo lendo. A cabeceira está cheia, mas estou lendo… preciso de tempo para escrever sobre o livro e não tenho tido muito. (Vai ser sempre assim?) Sem contar que eu preciso escrever no momento em que termino o livro, quando minha cabeça está fervilhando de ideias e comentários a respeito. E isso estou conseguindo menos ainda….

Mas não podia deixar de registrar minha satisfação por esses livros que menciono abaixo.

A (famosa) frase do título desse post é do pai-jornalista-escritor Renato Kaufmann. Acabo de ler seus dois livros: Diário de um Grávido – homônimo de seu blog e Como Nascem os Pais.

No primeiro, Kaufmann relata como foi receber a notícia de que seria pai, seu pânico e todo o processo até o nascimento de sua filha Lúcia. Faz várias revelações sobre o período da gestação: as consultas no obstetra, a ultrassom, a revelação do sexo (e consequentemente as piadas dos amigos, já que ele no caso virou fornecedor), dá dica valiosas de como não tratar uma mulher grávida (achei ele muito sábio, mas fiquei curiosa por ouvir/ler o relato de sua esposa), o parto. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

tags: ,

01 nov 2012

Sorteio: BabyCam – tecnologia aliada à maternidade

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Já pensou acompanhar seu filho de qualquer lugar pelo iPhone ou tablet?! Recentemente, participei do lançamento da Baby Cam, da D-Link. Trata-se de uma linha de câmeras com acesso remoto que permite mães, pais (e avós, por que não?!) monitorarem seus filhos de qualquer lugar por meio dessas pequenas máquinas que carregamos pra lá e pra cá.

São três modelos de câmeras sem fio, que reproduzem em tempo real as imagens do seu filho permitindo monitorá-lo, de onde você estiver, através do aplicativo gratuito mydlink, que você baixa no iPhone ou tablet. Além de vê-lo, você pode ouvir seu filho e tudo o que está acontecendo em volta dele.

Um dos modelos da BabyCam tem dispositivo com visão noturna, áudio bidirecional e gravações de imagens. Ou seja, traduzindo: você pode ver seu filho dormindo, além de ouvi-lo, conversar com ele e até gravar as primeiras gracinhas que ele fizer longe de você. Todos os modelos possibilitam um recurso de alerta: toda vez que a câmera captar movimento, você recebe um alerta através de e-mail. Clique e continue lendo!

compartilhe!

14

comente!

tags: ,

26 out 2012

Outubro: mês da luta contra o câncer de mama. Cuide-se!

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Precisamos passar por determinadas coisas para ter um olhar novo do mundo. Muitas vezes isso está relacionado com um momento ruim. No meu caso, acho que Benjamin é esse meu olhar novo. Acho que não precisamos esperar um momento ruim para pensarmos sobre a vida. De fato a morte serve de confronto para nos fazer pensar sobre tudo. Mas porque não usar a vida para mudar o que é necessário, buscar os valores e sentido de tudo?

Graças a Deus, a bondade divina, aos astros, não sei a quem, mas graças a uma força maior, não tenho passado por nenhum momento difícil relacionado a doença que tenha me feito a pensar a respeito. Tenho visto acontecer com pessoas próximas, participei de um seminário, toda hora tenho me deparado com uma mensagem. Parece tudo muito subliminar. O fato é que outubro é o mês da luta contra o câncer de mama e quis compartilhar essas mensagens que andaram me rondando. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

tags: ,

19 out 2012

Receitinha fácil – Rocambole de Doce de leite (bem gordelícia!)

por
Gabi Miranda

Receitas, Terapia do lar

Semana passada  assisti ao Cozinha Prática, no GNT. Não conhecia o programa e adorei. A impressão que tive é que sempre tem receitas bem fáceis de preparar. Bem nesse dia que assisti, a Rita Lobo apresentou essa receita de Rocambole de Doce de Leite (o bem gordelícia ficou por minha conta). Fiz no dia das crianças (olha que desculpa boa pra engordar, ops quer dizer, para se esbaldar). Dois motivos foram incentivadores: 1. achei fácil; 2. eu tinha doce de leite que trouxe de Buenos Aires (morram de inveja…!) – o que facilitou ainda mais. Mas a dona da receita ensina como fazer o doce na panela de pressão, com leite condensado (todo mundo já ouviu falar nisso, né?! Eu já mas nunca tinha feito).

Rocambole de Doce de leite

Rendimento: serve 15 fatias
Tempo de preparo: 30 minutos para o bolo + 2 horas para o doce de leite esfriar

Rocambole de Doce de leite

ESSE AQUI EU QUE FIZ

Ingredientes:

5 ovos
5 colheres (sopa) de açúcar
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

10 out 2012

Buenos Aires para todos (Parte 2 – Fim dessa, mas o começo de várias outras aventuras)

por
Gabi Miranda

Maternidade, Viagem

Então, vamos aos lugares que conhecemos em Buenos Aires…

1º dia: fizemos o reconhecimento territorial do bairro em que ficamos, almoçamos no restaurante Brasas Argentinas, caminhamos e quando demos conta estávamos na Plaza de Mayo, em frente à casa Rosada, a catedral, o Banco de La Nacion. Dali fomos até o Obelisco, a Calle Florida (florida de flor e não Flórida de geografia – piada interna). Voltamos caminhando para o hotel, foi quando passamos por San Telmo.

2º dia: pela manhã fizemos o city tour incluso no pacote, então andamos em todo o centro que já havíamos passado (só que dessa vez debaixo da chuva) e passamos por Palermo, La Boca, conhecemos o estádio La Bombonera, fomos em Caminito.

Os Smurfs vulgo Los Pitufos, na Argentina

À tarde fomos até o El Ateneo Grand Splendid – um lugar que já foi teatro, depois virou cinema e que agora é uma livraria lindíssima, a mais linda do mundo! e ponto turístico de Buenos Aires.  Eu me deparei com essa livraria na Calle Florida e me decepcionei pensando que não era o que eu havia pesquisado. O marido entrou lá e se informou. Aquela era a matriz da livraria. Em 2000 a Grand Splendid foi comprada por uma rede de livrarias. Mas a história do local começa bem antes disso, em 1919, quando o austríaco Max Glücksmann construiu o teatro que se tornou uma grande casa de espetáculos de tango até 1926 quando virou um cinema e permaneceu assim por uns 70 anos. Por lá passaram grandes artistas do tango como Carlos Gardel, Ignacio Corsini e Roberto Firpo. Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

07 out 2012

Leia para uma criança

por
Gabi Miranda

Livros

Começou no dia 03/10 a campanha da Fundação Itaú Social de incentivo à leitura para crianças. Você pode receber gratuitamente três volumes da Coleção Itaú para ler para seus filhos, sobrinhos, alunos ou para as crianças de uma instituição que você ajuda.

Os títulos são:

‘Poesia na varanda”, de Sônia Junqueira, Editora Autêntica.
“Lino”, de André Neves, Editora Callis.
“O ratinho, o morango vermelho maduro e o grande urso esfomeado”, de Don e Audrey Wood, Editora Brinque-Book)

Essa iniciativa faz parte do programa Itaú Criança, que integra ações para melhorar a educação e oferecerá gratuitamente 7 milhões dos livros citados. Para receber seus exemplares basta realizar o cadastro no site do programa.

Eu já solicitei a minha coleção. Faça sua escolha e contribua para um mundo melhor: leia para uma criança! Participe você também.

“Ler para uma criança é um gesto simples e muito importante. Por meio dele, contribuímos para a educação, a cultura e o lazer das crianças e ajudamos a mudar para melhor o futuro do Brasil.”

compartilhe!

1

comente!

05 out 2012

Receitinha para o final de semana: torta de palmito

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Torta cremosa de palmito

Recheio
1 cebola média picada
1 tomate médio picado, sem sementes
1 vidro de palmito picado
1 cubo de caldo de legumes
1 xícara de água fervente
4 colheres de sopa de amido de milho (tipo maisena)
1 xícara de leite
1 colher de sopa de salsinha picada

Massa
1 xícara de amido de milho
1 xícara de farinha de trigo
1 colher de chá de fermento em pó
200 gr de margarina culinária (Sugestão: a maca que usei foi a AMÉLIA)
1 ovo
1 colher de sopa de margarina

Para enfarinhar: farinha de trigo a gosto
Para pincelar: gema batida

Modo de preparo
Pré-aqueça o forno em temperatura média (180°C)
Em uma tigela, coloque o amido de milho (maisena), a farinha, o fermento, a margarina culinária e o ovo. Amasse delicadamente com a ponta dos dedos até que a massa solte nas mãos. Divida a massa em três partes. Enfarinhe uma superfície seca, coloque duas partes de massa e utilize um rolo para abri-la na espessura de 0,5cm. Coloque sobre uma forma desmontável média e forre o fundo e a lateral, pressionando com os dedos. Faça furos na massa com um garfo e leve ao forno por 15 minutos ou até dourar levemente. Reserve. Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

tags: ,

20 set 2012

15 meses e as (temidas) vacinas

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Todo mundo me falava que seria dolorido levar meu Ben para tomar vacina. Eu já imaginava que seria, pela dificuldade que eu tenho com agulhas. Sabe aquele filme “Jogos Mortais”?! Acho que é no dois que tem um momento em que a menina se joga num buraco onde tem várias seringas com agulhas. Então, nunca mais assisti nenhum filme da série.

Eu tenho um pavor imensurável. Não sei de onde veio. Não desmaio, não faço escândalo, só suo bastante, de escorrer pelo braço e pernas, tenho caganeira que começa no dia anterior à agulhada (se estiver marcado) e termina após a dita cuja. (Ok, não me lembro mais de ter tido esses sintomas após o nascimento do meu Ben. E olha que dia desses fui fazer exame de sangue e sozinha!)

Todo mundo falava que na gestação eu tomaria muitas agulhadas. Eu me programei para engravidar do Benjamin. Os planos eram para 2011. Tomei último mês de pílula em julho/2010. Teria uns 6 meses para me preparar psicologicamente para as tais agulhadas, tempo que meu médico disse que levaria para engravidar – já que eu tomava remédio há anos.  Mas aí veio a primeira lição da vida materna: as coisas não são do jeito que a gente programa. Setembro de 2010 estávamos grávidos! Isso me assustou imensamente e fui parar na terapia. Precisava exorcizar meu pânico de agulhas. Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

17 set 2012

Sorteio: Livro – A maternidade e o encontro com a própria sombra

por
Gabi Miranda

Livros, Puericultura

Na gestação somos abduzidas por tanta informação de enxoval, decoração, o que levar e como montar a bolsa para maternidade… Tantos livros indicados sobre primeiros cuidados com o bebê, como amamentar, dicas para fazer o bebê dormir, 101 coisas do que não fazer para não deixar a cria mal acostumada… Tantos cursos de gestante que também só fazem falar sobre os primeiros cuidados: banho, higiene, como dar de mamar… blá, blá, blá. Junta o fato de ser mãe de primeira viagem + hormônios descontrolados, não sabemos distinguir o que de fato é importante.

Curso de gestante, por exemplo, na minha opinião – eu que nunca tinha segurado um bebê recém-nascido, muito menos trocado fralda – é totalmente dispensável, dinheiro jogado fora! Não fiz, não me arrependo, se me perguntam eu respondo “não faça”. Se tivesse feito, com certeza, faria parte da lista “coisas que me arrependo da gestação”. Devia existir aqui no Brasil um trabalho como o da autora do livro,  Laura Gutman – o grupo Crianza. E os “fornecedores” desses cursos de gestante deviam ter vergonha por oferecer e cobrar por um serviço como esse, que deveria ser no mínimo gratuitamente obrigatório em maternidades (aliás, se ninguém te contou, após o nascimento, a enfermeira te ensina dar banho, trocar e dar de mamar).
Clique e continue lendo!

compartilhe!

14

comente!

tags: , ,

Página 25 de 29Primeira...232425262728...Última