31 mar 2016

Pais inteligentes enriquecem seus filhos

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Livros, Maternidade

Pais inteligentes educam seus filhos para se tornarem independentes e terem uma relação saudável com o dinheiro

pais inteligentes

Eu sempre me pego pensando como estaria minha vida agora se eu tivesse aprendido a lidar com o dinheiro desde a infância. Além de aprender com sofrimento, aprendi tarde, uma vez que para acumular o primeiro milhão é indicado começar a poupar desde muito cedo. Foi por isso, que logo depois que Benjamin nasceu, eu li o livro “Pais Inteligentes enriquecem seus filhos“, de Gustavo Cerbasi, autor de “Casais Inteligentes enriquecem juntos“. Nessa obra, o autor dá dicas de como ensinar e preparar os filhos para usar o dinheiro de forma saudável.

Desde muito cedo, as crianças são incentivadas a consumir a todo instante. Elas querem tudo o que o amiguinho tem na escola, o que vêem na TV, roupas, sapatos, brinquedos de marcas e produtos que são vendidos na porta da escola. As crianças são alvo fáceis, não tem noção da realidade, por isso, é cada vez mais importante direcionar os pequenos ao consumo consciente. Ensinar sim(!) o que é necessário e supérfluo para viver. Mas não basta ensinarmos que não precisamos ter a última geração de celular e comprar. É preciso dar exemplo.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

21 jan 2016

5 dicas de Planilhas de Gastos para controlar seu orçamento em 2016

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

O que muda a vida financeira são nossos hábitos, mas para mudar hábitos precisamos começar de algum lugar. Portanto, comece anotando seus gastos. Planilha de gastos não faz a gente parar de gastar, mas ajuda a organizar as finanças, apresenta com o que estamos gastando o nosso dinheiro. Inclusive, quando anotamos os nossos gastos diários e mensais, é possível analisar em quais itens podemos cortar. Quando enxergamos para onde está indo o nosso rico dinheirinho, passamos a controlar melhor os nossos impulsos. Eu comecei a fazer uma planilha de gastos depois do curso que realizei na Bovespa, comecei usando uma planilha deles e com o tempo criei a minha própria planilha, aquela com a qual me dei bem e hoje é automático fazer meus registros. Eu planilho tudo nela: investimentos, entradas e saídas do meu dinheiro.

Selecionei 5 dicas de planilhas de gastos para controlar seu orçamento em 2016 e não deixar seu dinheiro voar. Tem da opção mais tradicional, como o antigo Excel, até da mais moderninha, aquela através de um toque pelo celular.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

9

comente!

14 jan 2016

Organize suas contas

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

Blog_fotos-2015

As previsões para 2016 são conservadoras e o mercado parece que continuará nessa crise, mas não é por isso que não devemos deletar de vez os maus hábitos de nossas vidas, pois são eles que detonam nosso orçamento pessoal e familiar. Aproveite o mês de janeiro para planejar seu ano inteiro e mudar seus comportamentos, comece poupando uma quantia pequena e colocando as dívidas em ordem. A edição especial da revista VOCÊ S/A, Organize suas contas, publicada no mês de dezembro/15, trouxe um guia para você acabar de vez com as dívidas, organizar o orçamento, fazer seu dinheiro render e realizar seus projetos nesse novo ano. A publicação reuniu grandes especialistas em dinheiro no Brasil para recomendar o que fazer e o que evitar. Abaixo, separei algumas dicas para compartilhar com vocês.

Dívidas – Mude suas atitudes e fique no azul

  • Evite compras parceladas e financiadas, especialmente no cartão de crédito. Antes de pensar em pegar um empréstimo para cobrir buracos no orçamento u manter um estilo de vida que você não pode, calcule o impacto que isso terá em suas contas;
  • Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

15 dez 2015

Poupe uma parte do décimo terceiro

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

13

Fim de ano chegou, com ele vem junto várias despesas extras: 13ª mensalidade escolar, uniformes, material escolar, férias, viagens, IPTU, IPVA, seguro do carro, Natal e aquela vontade de sair comprando presentes para a 13ª geração da família e…chega também o décimo terceiro. Ele parece a solução dos nossos problemas. Em tempos de crise ou não, acho mesmo que devíamos aprender a poupar. Isso sim seria um recurso mais adequado para quando as despesas chegam todas de uma vez. Afinal, todo ano é a mesma coisa, sabemos que teremos as mesmas despesas, embora elas não sejam fixas e sim esporádicas, sabemos que naquela mesma época chegam todas de uma vez. Então, por que não nos planejamos? Porque não nos preocupamos com o dia de amanhã.

O Brasil está passando por uma tremenda crise, só se fala nisso, mas não vejo as pessoas tendo atitudes diferentes. Todos continuam gastando como se não houvesse amanhã. Percebi isso na Black Friday, as pessoas procurando o que comprar sem precisar, mas porque teria uma promoção. E olha que irônico, a Black Friday acontece dias antes da primeira parcela do décimo terceiro. Não é à toa que em português significa a sexta-feira negra (rá!). Não é uma crítica, tá?! Eu também gastei na Black Friday, mas não foi uma compra por impulso e sim algo que eu já estava planejando e vi nessa data uma oportunidade de pagar mais barato.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

08 dez 2015

Você tem uma relação saudável com o dinheiro?

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

Pelo menos uma vez na vida fui milionária...

Pelo menos uma vez na vida fui milionária…

Atualmente, considero que tenho uma relação saudável com o dinheiro, mas nem sempre foi assim. Antes dos 20 anos, quando nem trabalhava ainda, dependia financeiramente dos meus pais. Vivia comprando tudo o que eu queria, afinal mamãe e papai pagavam. Eles nunca me deixaram faltar nada, eu até tinha demais. Até que um dia uma bomba caiu sob minha casa. Minha mãe foi demitida de um emprego de uma vida toda. Quando somos demitidos depois de muitos anos na mesma empresa, temos a ilusão de que ficamos ricos, bem de vida e que não faltará dinheiro. Eu não tinha noção de nada, nunca tinha passado por dificuldades, naquela época podia ser considerada uma criança. Passou-se algum tempo e as dificuldades começaram a surgir. Morávamos de aluguel, o qual começou a ser pago com atrasos, a energia de casa começou a ser cortada por falta de pagamento, tinha dias que nem dinheiro para o pãozinho tínhamos. Eu já estava na faculdade e comecei a atrasar também os pagamentos, foi quando fiz o FIES (um empréstimo do governo para estudantes). Depois de uma vida inteira morando na mesma casa, a proprietária nos pediu para sair. A vida ficou de pernas pro ar, vi minha mãe (e eu e minha irmã) conhecer o inferno.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!