05 set 2013

Desfralde – Entrevista com educadores

por
Gabi Miranda

Entrevista

Existe uma série de dicas que são bacanas seguir para o desfralde não se tornar um pesadelo. Não tenho dúvidas, aqui em casa o que funcionou foi a parceria com a escola – que nos orientou desde o início, além de percebermos que Benjamin já estava preparado.

Na escola, as crianças estão com profissionais experientes que sabem lidar com cada fase. Geralmente, eles começam o desfralde em duplas ou grupos, acompanham os pequenos constantemente ao banheiro, conversam, contam estórias e explicam todo o processo de forma lúdica. Ainda acalmam os pais.
 
Pensando nisso, fui conversar com algumas educadoras do Colégio Santa Maria e ver como e quando iniciar o desfralde e quais são as dicas para um desfralde sem traumas. Uma coisa é unânime: paciência, muito amor e carinho são fundamentais. 

BM: Quando a escola percebe que chegou a hora de tirar as fraldas de uma determinada criança?

Gisele Coli:
Acredito que a  criança demonstra com algumas atitudes, verbaliza quando sente vontade de urinar e evacuar, mostra interesse ao observar um coleguinha fazendo xixi no vaso, muitas vezes ela mesma pede para sentar-se no vaso, apresenta controle dos esfíncteres, a fralda permanece seca por um tempo maior do que o usual e a criança pode demonstrar certo desconforto com a fralda chegando às vezes a tentar tirá-la. Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

29 ago 2013

Desfralde – Entrevista com especialista

por
Gabi Miranda

Entrevista, Uncategorized

Se existe um segredo para o desfralde ser um sucesso, além de muita paciência por parte dos adultos, é iniciar esse processo quando a criança realmente estiver pronta. Quando isso acontece? Vários sinais podem revelar se seu filho está realmente pronto. Mas alguns sinais básicos podem dar o start: geralmente, acontece por volta dos 2 ou 3 anos, a criança já anda bem, sabe falar, entende instruções simples, entende o que é “xixi”, já fica seca por mais tempo (geralmente 3 horas) e se fica incomodada com a fralda suja e até a arranca.

O fato é que o controle das esfíncteres é a fase mais difícil no desenvolvimento infantil. Exige da criança um poder até então desconhecido para elas: perceber o movimento intestinal, segurar esse movimento, ir até o penico – a metros de distância, coisa que até então elas não se preocupavam, se posicionarem e então fazer o xixi ou o cocô. Imagina, isso tudo é praticamente um cálculo aritmético para uma criança de dois anos. Clique e continue lendo!

compartilhe!

5

comente!

24 jul 2013

Entrevista especial com uma avó adorável

por
Gabi Miranda

Entrevista, Uncategorized

Ela tem nove netos e ressalta no início da conversa: tem uma cadeira de balanço, adora fazer crochê, tricô e bordar, mas não assumiu a imagem da famosa Dona Benta.

Começa o dia fazendo aula de balé clássico (todos os dias!!!), antes de ir para o computador escrever ou responder perguntas de jornalistas. Depois ela vai trabalhar em seu consultório onde atende até às 19:00 e só depois ela vai para cozinha fazer o jantar e se preparar para o programa da noite (que pode ser um concerto, um futebol ou um jantar entre amigos). Com todos esses afazeres, afirma: não é diferente de muitas outras avós que conhece.

Estou falando da psicanalista Lidia Aratangy Rosenberg, autora do Livro dos Avós – Na casa dos avós é sempre domingo?. Conversamos só por e-mail, mas a empatia foi grande. Lidia é daquelas pessoas que você tem vontade de conhecer e ficar horas proseando (e aprendendo!) com ela. Clique e continue lendo!

compartilhe!

4

comente!

10 maio 2013

Post do Dia das Mães (por Roberto Piffer)

por
Gabi Miranda

Entrevista, Uncategorized

O Dia das Mães está chegando. E num blog materno isso significa que, possivelmente, a data mais importante do ano se aproxima. Clima de festa, felicidade no ar, mamãe pra lá, mamãe pra cá… Ééééé, neste domingo o foco é ela, a figura materna, nosso porto seguro, a rainha da casa! Crianças, preparem seus abraços, muitos e muitos beijos, almoço em família, presentes (importante!) – domingo será o dia delas.

blog-fotosX

Mas vamos ao início de tudo, buscando na história. Descobri que o Dia das Mães começou a ser comemorado nos EUA, por volta de 1865. No Brasil, a data foi oficializada por Getúlio Vargas, o grande presidente de valor, a partir de 1932.

E para marcar este dia tão importante, de tantas homenagens e comemorações, preparamos para você uma doce entrevista com a mãe que é a alma deste blog. A mãe do Ben, a única, a ímpar, enfim, a melhor mãe que ele poderia ter… Gabis Miranda! Clique e continue lendo!

compartilhe!

4

comente!

06 mar 2013

A maternidade é um mito (mas a vida é melhor com filhos)

por
Gabi Miranda

Comportamento, Desabafo, Maternidade

Por indicação de minha amiga Bruna, conheci o blog “Manhê… abaixa o som!” que reúne várias entrevistas bacanas. Li a entrevista com Marcia Tiburi, onde a primeira questão abordada é: a maternidade é um mito?

Marcia Tiburi, como boa filósofa que é, descreve sua opinião a respeito e afirma: sim, podemos dizer que em alguns aspectos, a maternidade é um mito. Mas o é, sobretudo, por ser uma peculiar condição política.

Refleti dias a respeito de tudo que li nessa entrevista. Não porque eu precisava de mais argumentos ou porque era contra as informações que tinha lido. Mas para esclarecer algumas coisas dentro de mim. Para assumir meus próprios sentimentos com relação à maternidade.

Cheguei à conclusão que faço certa apologia à vida materna. Eu já falei que filho traz felicidade sim e sempre falo para as amigas que filho é a melhor coisa do mundo (pra mim é realmente!). Tenho uma amiga que não tem filho (ainda) e eu vivo lhe perguntando: quando você vai ter um bebê?
Clique e continue lendo!

compartilhe!

4

comente!