26 jul 2013

Meus avós

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Considero-me uma pessoa de poucas lembranças de infância. Mas as que tenho são suficientes para saber que tive uma infância feliz e avós maravilhosos.

Minha memória é também mais olfativa do que outra coisa.

Lembro do sabor da água do filtro de barro da casa dos meus avós. Só existe em um lugar o mesmo sabor, na casa da tia Rosana, uma das filhas dos meus avós Biga e Roque.

Nunca fui fã de macarrão. Mas não esqueço das macarronadas famosas de Dona Biga. Os almoços de domingo com toda família reunida. E do meu avô trazendo sorvete Tablito para os netos antes do almoço e minha avó esbravejando “Roqueee, vai dar sorvete para as crianças!”.

Na casa deles tinham dois modelos de copos de plástico inesquecíveis. Um era o amarelo e o outro era o azul – o meu preferido. Se eu fecho os olhos, volto no tempo por um segundo e consigo sentir as borbulhas da coca-cola espirrando no meu nariz. Essa sensação, aquele cheirinho e gosto do refrigerante mais amado no mundo, o copo azul é um conjunto das lembranças mais fortes que tenho da casa dos meus avós paternos. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

23 jul 2013

Todo o meu amor para a avó do Benjamin

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Hoje é aniversário da pessoa mais importante na minha vida, que sem ela nada seria possível.

Ela é a mulher mais guerreira que conheci na vida. Mulher de fé, fibra. Forte.

Ela sempre aceitou, obediente, todas as mudanças em sua vida.

Criou duas filhas sozinhas.

Acumulou duas funções. A de mãe e a de pai.

Sempre teve dois empregos.

Mas nunca foi possível sentir sua ausência. Porque ela era SEMPRE presente.

Graças a ela eu cresci e me tornei a pessoa que sou hoje. Meu segundo nome poderia ser “Caráter”. Algo que ela nos transmitiu como ninguém.

E aí me tornei mãe. A melhor que meu filho poderia ter. E com certeza  sou a melhor porque aprendi com a melhor mãe que tive.

Também passei a admirá-la ainda mais. E compreender tudo o que ela fazia (e ainda faz) por nós.

Sei que ela já abdicou de muita coisa por nossa causa.

Ela sempre me contou a história de que antes de vir ao mundo nós escolhemos os pais que queremos. Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

06 jun 2013

Registre sua barriga!

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Fotografe! Diariamente, semanalmente, mensalmente! Fotografe sua barriga!

Eu tirei várias fotos de quando estava grávida, mas me arrependo muito de não ter feito o registro no mesmo dia de cada mês, em determinado local da casa. Sabe, escolher uma parede, uma posição e todo mês fotografar?!

blog-fotos2

Acho lindo aqueles vídeos de grávidas com a passagem do tempo e o crescimento da barriga.

O meu registro pula o início da gravidez. Acho que porque eu passava tão mal, acabava sem entusiasmo. Na verdade nem me ocorreu fazer esse registro.

Pode parecer que não tem diferença de um mês para o outro, mas depois que você olha as fotos percebe as diferenças.

Mas fiz algumas fotos em casa. Quando estava com 5/6 meses, minha grande amiga e fotógrafa Bruna fez um ensaio nosso no parque…

blog-fotos11

E em casa…

blog-fotos12

Aos 8 meses resolvi investir e fiz num estúdio da Fran Matos. Lembro que estava morrendo de vergonha, mas a Fran nos deixou super à vontades e o resultado foi bem bacana. Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

28 maio 2013

A vida é cheia de possibilidades

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Daqui alguns dias meu pequeno vai completar dois anos!!! E não adianta, até lá, esse será um período de reflexões. Hoje o pensamento foi que há quase dois anos eu dirijo (não dirigia antes e há quase dois anos virei mãe na direção!)!!!

Até hoje eu dirigia sozinha mas apenas os caminhos já conhecidos: de casa para o trabalho do marido (Osasco), de lá para escolinha do Benzoca e depois para o meu trabalho. Também para a casa da minha mãe. Sempre que precisei ir para algum lugar desconhecido, pedia para o marido fazer o caminho comigo um dia antes. Ou pegava um táxi. Ou um ônibus.

Não, eu não confio em GPS! Uma vez fui me meter a besta e sair de carro sozinha com Benjamin e o amigo GPS. Destino: Zona Leste. Foi um desastre até que eu desencanei e fui por conta das placas – e da minha intuição – até que cheguei.

Resolvi enfrentar isso! Se eu tenho carro, porque não usufruí-lo em sua totalidade? Pra quê pegar dois ônibus, metrô e trem para chegar ao destino. Fui para um evento sozinha (eu e o GPS), que ficava num caminho desconhecido. Cheguei e nem errar o caminho errei. Fiquei tão orgulhosa de mim (não por não ter errado, mas por ter vencido esse bloqueio de ir para lugares desconhecidos sozinha). Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

17 maio 2013

O progresso do meu bebê

por
Gabi Miranda

Desenvolvimento, Filhos

Esses dias estava à toa, assistindo novela enquanto Benjamin brincava com essas peças de montar (tipo lego, só que não) perto de mim. De repente, ele falou assim sozinho, pra ele mesmo: “um bolo” e assoprou uma velinha imaginária.

Pense se eu não pirei! Ele pela primeira vez (que eu tenha visto pelo menos) externou sua imaginação. Ele pensou e verbalizou seu pensamento. Parece algo simples e bobo, mas não é. Imagine o que é para uma criança passar por esses processos de desenvolvimento….

Nós adultos já fazemos tudo no automático. Andamos, sentamos, agachamos, falamos, tudo assim na maior facilidade. Mas para uma criança na idade do Ben (e principalmente os mais novos) para alcançar algo que ele queira e está longe, envolve um processo de equação matemática ou física mesmo. O bebê pensa: quero chegar naquele objeto, pra isso preciso caminhar até lá, agachar, etc…até concluir a ação.

Meu filho, que até ontem, ou melhor, que até um ano atrás, era um bebê, colocou pra fora um pensamento e eu vibrei en-lo-u-que-ci-da-men-te. Tanto que até interrompi, empolgada, querendo fazer parte daquilo – aquele momento especial que é imaginar. Afinal, temos que dar asas à imaginação. Eu disse como uma boa mãe louca: que bolo liiiindo, filho! Mas você assoprou a velinha sem cantar parabéééééns?! Vamos cantar, vamos cantar parabéns agora! E começamos os dois a cantar o parabéns sem festa mais animado do planeta. E mais uma vez ele assoprou a velinha. Clique e continue lendo!

compartilhe!

6

comente!

16 maio 2013

1 ano e 11 meses

por
Gabi Miranda

Uncategorized

foto 5

Prestes a completar dois aninhos, ele tem preenchido meu coração de alegria e emoção.

Acho que toda mãe é meio babona, chorona, orgulhosa. E nessa época próxima de completar aniversário, a gente fica tudo isso multiplicado por 1 milhão!

Um monte de coisa passa em nossa cabeça. Até outro dia esse menininho cabia no seu antebraço, se aconchegava no seu peito e ficava perfeitamente deitadinho em sua barriga. Ele mamava no seio, fazendo aquele bico lindo. Tinha uma mão pequenina e um pezinho que mais parecia uma bisnaguinha. Tomava banho na banheira! Com aquele cuidado que só as mães de primeira viagem tem para não entrar água no ouvido, não cair sabão nos olhinhos. O cobertor ficava grande perto do pingo de gente que ele era.

Outro dia olhei para meu Ben e pensei “dois anos se passaram”. E eu era tão insegura…hoje ele está aí, corre para tudo quanto é lado, pula, sobe e desce, liga e desliga o som, a TV e o DVD a hora que bem entender, atende o telefone, diz “eu te amo”, tira catota sapinho do nariz, pede pra comer comida quando os pais loucos esquecem que ele precisa se alimentar, toma banho no chuveiro, ensaia algumas frases e fala mais de 40 palavras, toma suco no copo, pinta e borda, reconhece as pessoas, dá bronca na Capitu, pede desculpas e tem um cobertor que deixa agora seus pés à mostra. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

07 maio 2013

Sonhos, Morte e um livro

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Eu nunca sonho, ou melhor, se é verdade que todo mundo sonha todas as noites, eu nunca lembro dos meus sonhos. São raros os que lembro e esses são sempre os mais negativos.

Outro dia tive um sonho esquisito. Eu e marido tínhamos que fazer um exame de DNA no Benjamin. O mais esquisito é que todo mundo queria pegar o Benjamin como se ele fosse um ratinho de laboratório e eu tentava protegê-lo e fazer o exame secretamente, só eu, marido e Benzoca. O mais esquisito ainda era o motivo de realizar esse exame. Era algo como se tivessem descoberto que Benjamin não era nosso filho. O negócio me apavorava e por isso eu queria fazer o exame na surdina, pois eu temia que as pessoas estavam contra nós, queriam roubar o Benjamin de mim e, por isso, eles fossem forjar o resultado do exame. Além disso me atordoava pensar na hipótese dele não ser meu filho de sangue. Não porque ia ser colocado em xeque o amor que sinto por ele, porque na verdade o amor já estava construído. Mas em sonho, era estranho pensar que tudo o que via nele, pensando ser parte de mim e parte do marido, era na verdade um blefe. Mas mesmo assim eu não deixaria ninguém tirar ele de mim. Foi um sonho super confuso e estranho. Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

29 abr 2013

Mudanças

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Ano novo pessoal e cara nova para o blog!

Eu sempre gostei de mudanças. Claro, temo um pouco as transformações que acompanham qualquer alteração cotidiana, mas sempre procuro enxergar o lado positivo que toda mudança carrega. Seja cortar cabelo, mudar de emprego, casa, móveis e objetos do lugar. Gosto de mudar.

Desde que entramos em 2013 uma sensação não me largou, que esse ano seria um ano de grandes mudanças em minha vida. A última vez que tive esse sentimento foi em 2010 e tudo aconteceu como uma avalanche: fechamos nossa viagem para Paris, compramos nosso apartamento, engravidamos! Detalhe, tudo aconteceu de repente, uma semana atrás da outra. Em três semanas consecutivas, em menos de um mês, eu soube que aquele ano mudaria a minha vida por completo.

Esse ano vamos mudar para nosso apartamento. Nunca em nossas vidas eu e marido moramos em apartamento. Essa será uma grande mudança em vários aspectos, principalmente geográfico (vamos mudar de bairro) e emocional. Pensamos que seria ainda no primeiro semestre, mas em abril levamos um balde de água fria realidade e descobrimos que isso só vai acontecer no segundo semestre. O lance de documentação demooooora…, vamos entrar nesses trâmites agora em maio. E detalhe, a casa em que moramos atualmente está com a placa Vende-se e o tempo está correndo… Mas ao invés de deixar a frustração me contagiar, me apeguei nos planos para o apartamento, já estamos com o projeto pronto e vamos começar a orçar a mão de obra e tudo que vamos precisar comprar. Clique e continue lendo!

compartilhe!

6

comente!

24 abr 2013

Sobre responsabilidades e expectativas – tudo junto, misturado e confuso

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Ando pensando muito na expectativa do amor, que na verdade está mais ou menos sobre concentrar toda minha alegria no meu filho. Acho que isso estava beirando a algo como depositar a responsabilidade da minha felicidade nele. E sinceramente, isso não é muito legal, principalmente, se pensarmos em dois aspectos:

1) assim como ele não pode ser responsável pela minha felicidade, eu também não sou responsável pela felicidade dele. Acredito ser responsável pela felicidade dele agora, nesse momento de infância. Acho que é meu papel oferecer um ambiente seguro, confortável, alegre.

2) na verdade a parte principal a ter responsabilidades sobre alguém sou eu sobre ele. Benjamin é de minha responsabilidade, mas o meu compromisso é oferecer subsídios para que ele cresça saudável, se torne uma pessoa do bem, cooperativa, sinta-se seguro. Eu preciso oferecer ferramentas para que ele cresça e se torne um adulto com liberdade para buscar a sua própria felicidade sem ter que depositá-la em alguém, a não ser em si próprio. Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

12 abr 2013

Meu Ben

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Use seu tempo livre para fazer coisas boas. Ocupe a mente com pensamentos bons. Busque realizar trabalhos voluntários. Escute uma boa música. Arrume seu guarda-roupa. Brinque. Limpe a casa. Arrume sua cama. Faça uma oração. Assista seu programa de TV preferido. Seja obediente. Se faça de tolo quando for preciso. Estude. Curta simplicidade. Surpreenda. Leia um bom livro. Aproveite seus avós. Sorria. Chore. Cultive suas amizades. Cultive a família. Sonhe. Apaixone-se. Seja arteiro. Faça bastante arte. Veja fotos antigas. Relembre. Cozinhe. Dance. Escute música. Ouça 100 vezes sua música preferida. Cante. Curta o sol, mas use protetor. Pratique o desapego. Respeito o outro. Escolha. Ouse. Tolere. Faça as pazes. Não queira ter razão. Ame seu irmão ou irmã (que você ainda vai ter). Faça um curso de pintura, culinária, dança. Vá ao cinema. Ao teatro. Viaje. Arisque-se. Mergulhe. Leve o cachorro para passear. Admire a paisagem. Use seu tempo livre para doar-se. Ame. Ajude. Colabore. Compartilhe. Seja generoso. Comemore. Dê sentido à vida. Viva. Construa. Seja feliz. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!