25 mar 2015

{Vídeo patrocinado} O melhor sabor do mundo

por
Gabi Miranda

Publieditorial

Como diz minha amiga jornalista Patricia Cerqueira, Comida boa muda tudo:

“Comida boa tem poder. Poder de melhorar o humor, amenizar a dor, acalmar o coração. Comida boa tem poder de unir o que estava separado, amolecer o que era rígido, satisfazer o insatisfeito. Comida boa é tão poderosa que está nos versos de Vinicius de Moraes, na história de amor de qualquer um de nós, na nossa memória afetiva e na dos nossos filhos.Quem não tem no coração uma boa história de comida de infância, aquela que a vó, a mãe, a tia, a babá, a empregada fazia?“.

A comida tem poder afetivo. Conhecido como comfort food, termo existente no dicionário dos Estados Unidos, desde 1972, é aquela comida fácil de preparar, mas que carrega na lista de ingredientes pitadas generosas de amor, carinho, lembranças e histórias. Em meu coração tenho guardado boas lembranças com música, cheiros, comida. Na infância, eu não era fã de macarrão, mas minha avó paterna, Biga, fazia uma macarronada que eu não resistia. Comia de lambuzar os beiços. Esse prato era o que marcava os almoços dominicais de família, minha avó com seu avental amarrado na cintura, casa cheia, tios e primos reunidos sobre a mesa, aquele falatório alto, conversas (e até brigas), muitas risadas. Nunca mais comi um macarrão igual. Através da minha memória, volto à casa de meus avós toda vez que como algo semelhante, mas igual não há.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!