24 abr 2018

Visualização criativa pode mudar a sua vida

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros

Como a visualização criativa pode mudar a sua vida?

Mariana Ferrão citou esse livro num dos eventos que participei, contando como passou a colocar seus desejos numa bolha de luz rosa e soltar para o universo. Visualização criativa nada mais é do que fazer um mergulho interior e imaginar o que desejamos muito como se já fosse realidade. Descobri que já faço muito isso, porém de forma inconsciente. E depois de ler esse livro, percebi que muitas coisas que conquistei na vida passaram por esse processo antes. Mas sempre teve o medo andando ao lado, nunca achei que tivesse o poder de fazer do meu sonho realidade. Esse livro diz exatamente isso, que temos esse poder e ensina a fazer a visualização criativa de forma consciente.

A força da vida e o poder do universo

A vida tem uma força que nos puxa, que nos leva a vencer desafios, a superar dificuldades e mesmo grandes sofrimentos. Não acreditamos nisso até que a gente passe por situações difíceis e de grandes dores. E se você parar para refletir, vai lembrar de algum momento de desespero, em que a vida não parecia fazer sentido algum e pouco a pouco, você foi superando o acontecimento. Eu nem preciso pensar muito para afirmar qual foi esse momento da minha vida. Foi quando perdi minha mãe. Hoje olho para trás e me pergunto como consegui sobreviver à morte dela. Não só sobrevivi, como aprendi muitas coisas e evoluí como ser humano.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

26 fev 2018

O que é Ho’oponopono?

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros

Recentemente li “O grande livro do Ho’oponopono – sabedoria havaiana de cura“. Comecei a leitura achando aquilo tudo uma grande viagem, mas conforme a leitura foi avançando comecei a ver um pouco de sentido no que lia. Mas o que é Ho’oponopono?

Ho’oponopono é uma filosofia, um estado de espírito, um estilo de vida, uma ferramenta de evolução. Vem de uma tradição ancestral havaiana que quer dizer: “endireitar, harmonizar, corrigir o que está errado, reordenar”. Ho’oponopono é uma outra maneira de ver as coisas, é ter um olhar diferente sobre a vida, os outros e si mesmo. É algo relacionado à autocura e libertação emocional. Tem o objetivo de libertar-nos do peso das nossas memórias e medos, para que, aos nos desvencilharmos de pesos negativos, possamos descobrir a “Divindade” que está em nós.

O livro fala que o que se dá fora de você não passa da projeção de alguma coisa que vem de dentro de você, a qual poderíamos chamar de crenças, pensamentos ou memórias. E acrescenta que tudo na nossa vida, tudo o que acontece conosco, é de nossa responsabilidade. O que quer dizer que tudo o que aparece diante dos nossos cinco sentidos, o mundo que nos rodeia, é criação nossa! E se alguma coisa nos desagrada no mundo exterior, temos a possibilidade de curar no interior de nós mesmos as memórias que tiverem criado tal situação. Aconteça o que acontecer, não somos vítimas, e sim criador de 100% de tudo o que nos acontece. Da mesma maneira, os problemas que enfrentamos na vida atual, podem ser consequência de uma conduta em outra vida (lei do carma).
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

15 jan 2018

Um livro por mês

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros

Quero propor um livro por mês, vem comigo?

Gosto de dizer que os livros nos fazem viajar sem sair do lugar. Parece clichê, mas é uma verdade. Livros ampliam nossos conhecimentos, aprendemos sobre o mundo e sobre nós. Livros nos salvam do tédio, nos salvam de nós mesmos. Não me lembro do primeiro livro que li na vida, acho que foi o Patinho Feio. Mas sei que o meu contato com os livros é desde a tenra infância. Sou da época em que pegava livros na biblioteca e já paguei muitas multas por ter devolvido o livro com atraso. Não porque eu não tinha terminado a leitura ainda, mas porque eu sempre tive dificuldade de desapegar de um após lê-lo. Ainda mais quando eu me apaixonava pela a história. Acho que hoje em dia ninguém mais pega livros em biblioteca…

Hoje os livros estão á mão. Na internet é possível encontrar PDF deles. Basta um clique. E com o surgimento do Kindle então… Taí uma tecnologia para qual não consigo me render. Comprei um numa Black Friday há uns três anos e não consegui me acostumar. Pra mim é impossível substituir um livro. Não tem a mesma graça. Livro tem cheiro, textura, dá para fazer anotações nele próprio. Livro tem vida. É para ser sentido.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

22 dez 2017

Livros que li em 2017

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros

Ano passado fiz um post sobre meus livros lidos em 2016 e fez o maior sucesso. As pessoas entravam em contato comigo me pedindo indicações. Fiquei feliz em perceber que muitas pessoas ainda tem o gosto pela leitura. Não podia deixar de reunir aqui os livros que li em 2017. A ideia do post surgiu porque eu tinha lançado uma meta para ler pelo menos 10 livros em 2016. Naquele ano, acabei lendo 15 e coloquei como meta para 2017 repetir a dose. Afinal, 15 livros no ano, da uma média de 1 livro por mês. Comecei postando no instagram todos os livros que terminava de ler.

O ano está acabando e me surpreendi ao ver a minha lista dos livros que li em 2017. Ao total foram 27 livros, 12 a mais do que tinha colocado como meta. É pouco, claro, mas não para quem é mãe de dois. Principalmente, quando são duas crianças na idade do Ben (6 anos) e Stella (2). O mais gratificante foi perceber que inspirei muitas mães a lerem também. Muitas que já tinham o gosto pela leitura, mas que se diziam sem tempo para ler. Essa é a desculpa comum entre nós mães. E o que percebi depois que me tornei mãe de dois, é que eu nunca mais teria tempo pra nada se eu deixasse me levar pela vida com a maternidade. O que precisamos é de rotina – outra coisa difícil. E como organizamos a rotina? Listando nossas prioridades.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

11 dez 2017

Desligue, um guia simples de meditação

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

Uma das minhas metas para 2017 era ler sobre meditação e tentar colocar em prática. Eu li muito e um dos livros lidos foi “Desligue, um guia simples de meditação para céticos, ocupados e todos que buscam uma vida melhor“. Indicação de uma grande amiga que me garantiu: esse livro desmistifica um monte de impressões equivocadas, como por exemplo, que para meditar você precisa bloquear o cérebro ou ficar completamente imóvel. E não é que é verdade! Eu enxergava vários obstáculos quando ouvia falar em meditação. Achava que precisava ficar sentada numa posição específica, em silêncio, sem pensar em nada. Eu, Gabriela Miranda, sem pensar por 5, 10, 30 minutos, quiçá uma hora. Impossível! Só de pensar nisso, pra mim parecia tortura e uma perda de tempo. Por que eu ficaria parada sem pensar em nada enquanto posso estar em movimento resolvendo outras coisas? Mas então esse livro “Desligue, um guia simples de meditação” caiu nas minhas mãos e mudou completamente a visão que eu tinha sobre meditação.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

6

comente!

20 nov 2017

O milagre da manhã

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros

Acabei de ler o livro “O milagre da manhã” e estou inspirada. É claro que nem sempre a gente concorda com todo o conteúdo de uma obra e tudo bem. No começo da leitura quase desisti porque me senti lendo uma pregação de como o Milagre da manhã mudou a vida das pessoas, muitos relatos… um pouco insistente demais e chato. Mas insisti porque eu tinha lido algumas referências sobre o livro. Não era possível não tirar algo de bom dele. Li até o final. Quando chega mais na parte de conceito e dicas, fica melhor e foi possível tirar algumas inspirações.

o milagre da manhã

O milagre da manhã – o segredo para transformar sua vida (antes das 8 horas)

.

Existem apenas duas maneiras de viver sua vida. Uma é como se nada fosse um milagre. A outra é como se tudo fosse um milagre. (Albert Einstein)

O milagre da manhã parte de um princípio que acredito muito: todo dia em que acordamos é uma oportunidade para fazer algo diferente, principalmente tornar seu dia com sentido. Se você acorda reclamando por ter acordado e por todas as coisas que tem a fazer, tem grande chance do seu dia ser uma merda. Mas se você acorda desejando que seu dia seja bom e incrível, ele será. Pois é a forma como você encara o dia que está começando que define como será o seu humor, a sua energia, o seu astral. Então, o autor Hal Elrod, apresenta algumas dicas para mudar a maneira como você desperta de manhã, transformando o seu dia e qualquer área da sua vida.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

8

comente!

14 ago 2017

Big Little Lies – o que é melhor, o livro ou série?

Big Little Lies

Li recentemente o livro Pequenas Grandes Mentiras que originou a série da HBO mais falada do ano, Big Little Lies. O livro é tão bom, mas tão bom, que ao terminar de ler, fui ver a série. Ambos tem diferenças. A série muda partes das histórias e deixa de revelar algumas situações importantes, detalhes que podem até ser irrelevantes para alguns, mas que me incomodaram bastante e por isso me fez achar o livro bem melhor. No entanto, a série não deixa de ser boa tanto quanto o livro, tem características diferentes que não comprometem sua qualidade.

Big Little Lies conta a história de mulheres mães e os relacionamentos em torno de suas vidas. Mas não é só isso. É uma história sobre relacionamentos abusivos, bulling, formatos familiares, culpa, crises maternais e intrigas. Todas parecem ter vidas perfeitas, mas conforme a trama vai se desenrolando, percebemos que são tão comuns e reais ao ponto de nos identificarmos em vários aspectos ou de sentir muita empatia pelas personagens.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

12 jul 2017

15 sugestões para educar crianças feministas

Criar crianças feministas quer dizer educar crianças para que não haja diferença entre gêneros. Porque feminismo é isso, um movimento social que busca por direitos iguais entre gêneros. Nunca o feminismo esteve tão em alta e mulheres se sentem mais à vontade para falar como se sentem num mundo onde a desigualdade no mercado de trabalho, assédio e estupros são fatos crescentes. Sempre me preocupei em como educar um menino de forma a não criar uma diferença entre gêneros. Lá em casa, antes de existir a Stella, nunca teve esse negócio de rosa é de menina e azul é de menino. Mas então a Stella chegou e essa preocupação cresceu em mim. Ter uma menina significou pra mim um aumento gigante de responsabilidade. Eu vivo preocupada com os perigos que ela pode correr pelo simples fato de ser mulher.

O mesmo aconteceu com a autora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie, conhecida como um dos nomes mais importantes entre os leitores de literatura africana. Conheci a história dela através de um artigo que ela escreveu para a revista Vogue, no qual ela conta como a gravidez a levou para um momento de reflexão profunda.  Há anos ela se preocupava com a maternidade e a forma de educar uma criança. Mas foi quando uma amiga de infância lhe perguntou como deveria fazer para criar uma filha feminista, que Chimamanda colocou os pensamentos em ordem.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

09 jun 2017

Equilibrosa, o livro

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros, Puericultura

 

Conheci o blog Equilibrosa por indicação de uma grande amiga e madrinha da Stella, a Dani. Lembro que entrei primeiro na página do facebook e me deparei com a seguinte frase:

“Quando nasce uma criança, nasce também uma oportunidade, e isso vale pra mãe, pro pai, pra tia, pra avó…”

Aquela frase tinha tudo a ver com a minha crença, sempre enxerguei a maternidade como uma grande oportunidade de criar um ser humano e contribuir para um mundo melhor, oportunidade para viver e enxergar o mundo com outros olhos. Foi o suficiente para pular pro blog e ler numa tacada só o blog todo.

Dois anos depois, agora em 2017, nasceu virtualmente uma amizade entre eu e a Mônica, a autora do blog Equilibrosa. Quem nos uniu foi a escritora italiana Elena Ferrante. Vejo muita semelhança entre a escrita de uma com a da outra. Virei fã incondicional das duas.

Gosto do Equilibrosa por vários motivos. Com a chegada da Stella passei a me identificar ainda mais com as histórias e reconhecer ali que não estou sozinha nessa jornada. É um blog materno diferenciado, feito com amor e nada comercial – coisa rara atualmente. Naquele espaço não encontramos dicas, mas histórias reais como a minha, a sua e a de um milhão de mães por aí. Além de amor, tem empatia de sobra.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

03 abr 2017

Criando meninas

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros, Puericultura

Criando meninas

Li recentemente o livro “Criando meninas”, do psicólogo Steve Biddulph, mesmo autor de “Criando meninos”, e a obra me trouxe bastante reflexões. A leitura me fez pensar muito sobre a criança que fui, sobre algumas experiências que tive na infância, o quanto estou me conhecendo melhor através do convívio com a Stella, sobre a minha responsabilidade em criar uma menina – pois sabemos, os perigos de ser uma mulher é grande!, na mulher que eu desejo que ela se torne, no quanto precisamos ensinar as meninas se defenderem e expressar claramente suas necessidades e opiniões, no quanto terá de mim dentro da minha filha (nós somos muito parecidas com as nossas mães, embora possa não parecer), na importância de ter por perto mulheres fortes que exerçam outras formas de influências (e aí sinto muito por minha mãe não estar aqui e ser uma dessas mulheres). E me fez pensar, sobretudo, outra coisa: que oportunidade maravilhosa essa tal de maternidade.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

Página 1 de 10123456...Última