16 maio 2012

11 meses

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Acho que de tanto eu te apertar, beijar, dar cheirinho, você começou a retribuir. Agora você dá abraços. É o abraço mais delicioso, o lugar mais confortável do mundo. O primeiro abraço que você deu foi quando a mamãe voltou de uma viagem de um dia apenas. Voltei pensando “ele nem vai ter sentido minha falta”. Que nada…quando você me viu atravessar a porta da sala abriu um sorrisão, seus olhos brilharam tanto! Eu cheguei perto e você – com suas mãzinhas tão pequenas, aproximou meu rosto do seu e me apertou. Agora toda manhã você, naturalmente, me presenteia com seu abraço.

Você está com 11 meses. É muito hiperativo, agitado, gesticulador. Tem algumas manias como tomar mamadeira mexendo no cabelo; mexe na orelha – mania que herdou da mamãe e eu perdi logo depois que você nasceu (acho que foi a falta de tempo ocioso que me fez perder); na hora de dormir gira de um lado pro outro até achar uma posição confortável e agora começou a brincar com as mãos até pegar no sono; range seus (muitos) dentes sem parar; Já demonstra alguns traços marcantes de personalidade. Agora você fica sério olhando para pessoas que nunca viu ou que não vê há algum tempo, principalmente se acabou de acordar. Você olha com uma cara de desconfiado – outra herança da mamãe, aí você olha pra mim como quem diz “e aí mãe, posso confiar?” Depois de alguns minutos você se abre e está novamente com seu sorriso habitual. Aliás, filho, essa é sua mania mais linda: SORRIR. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

11 maio 2012

O que eu realmente gostaria de ganhar no dia das mães

por
Gabi Miranda

Uncategorized

O blog Mulher e mãe sugeriu uma blogagem coletiva para comemorar o dia das mães. O tema é esse que leva o título do post. É difícil falar sem fugir da utopia.

Depois que nos tornamos mães, aflora também um sentimento de altruísmo enorme dentro de nós. Desde o primeiro dia em que ouvi o coração do meu pequeno Ben, passei a desejar um mundo melhor. Fantasia? Talvez. Mas não tem como fugir desse desejo. Eu sinto um desejo absoluto por um mundo com mais gentilezas.

Portanto, nesse meu primeiro dia das mães, desejo ter o discernimento para desempenhar o meu papel como mãe. Sabedoria para educar meu filho e formar um cidadão de caráter, transmitindo a ele valores e princípios como tolerância, respeito, amor, gentileza. Paciência para formá-lo um bom homem/marido. Astúcia para não afastá-lo de mim quando chegarem as noras (risos).

Meu desejo profundo de que todo mal se afaste dele. Que meu Ben seja um disseminador de gentilezas e consequentemente só atraia para perto de si pessoas de boa índole. E que ele continue com esse sorriso estampado no rosto. Clique e continue lendo!

compartilhe!

5

comente!

03 maio 2012

Pom Pom Blog

por
Gabi Miranda

Uncategorized

A Pom Pom lançou o novo blog da marca e promoveu hoje um encontro entre mães blogueiras. Na ocasião, Natércia Tiba, psicoterapeuta de família, faria uma palestra sobre educação. Para tirar dúvidas sobre gravidez e pediatria, estaria presente o Dr. José Vicente Rinaldi.

Fui convidada mas não pude comparecer. Uma pena, pois tinha muito interesse em participar. O horário não bateu com minha agenda, e aí fica uma sugestão: acho que é o tipo de evento que deve ser realizado pela manhã ou no final da tarde, isso permite uma certa flexibilidade para as mamães que trabalham fora.

O blog da Pom Pom você confere AQUI. É escrito pela mãe de dois Letícia Volponi, com quem já me identifiquei só por essa frase: “Meu porto seguro é, sem dúvida, o sorriso dos meus filhos. Não há nada que me dê mais confiança de que tudo vai dar certo!” Compartilho do mesmo sentimento.

Espero que o evento tenha sido um sucesso.

compartilhe!

0

comente!

20 abr 2012

A maternidade me faz melhor

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Afirmo com toda certeza do mundo: eu me tornei uma pessoa melhor! Não que eu não fosse, mas a chegada do Benjamin me transformou (e me transforma) numa pessoa melhor todos os dias. Um exemplo beeeeem bobo: antes ninguém do trabalho me via dar “BOM DIA” com tanto entusiasmo. Uma porque eu não gosto(va) de conversas logo cedo; outra porque eu não sou dessas pessoas que acordam logo cedo de bom humor. Agora eu chego distribuindo bom dia desde a portaria até a minha mesa. E é um BOM DIA entusiasmado pra TODO mundo, sem distinção.

“Bom dia”, “boa noite”, “boa tarde”, “por favor”, “obrigada” viraram palavrinhas naturalmente inevitáveis no meu vocabulário. Vejam bem, elas já faziam parte, mas agora soam natural. Lembro que quando voltei ao trabalho da licença maternidade, escrevi um recadinho e colei no meu computador: “praticar mais gentileza”. Por que no decorrer e correria do dia a dia acontecem tantas coisas que às vezes, sem perceber, faltamos com a gentileza que tem um poder revitalizador em nossas vidas e na do outro. É bem como o profeta Gentileza pregou: GENTILEZA GERA GENTILEZA! Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

04 abr 2012

Almas perfumadas

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Tem gente que tem cheiro de passarinho quando canta. De sol quando acorda. De flor quando ri. Ao lado delas, a gente se sente no balanço de uma rede que dança gostoso numa tarde grande, sem relógio e sem agenda. Ao lado delas, a gente se sente comendo pipoca na praça. Lambuzando o queixo de sorvete. Melando os dedos com algodão doce da cor mais doce que tem pra escolher. O tempo é outro. E a vida fica com a cara que ela tem de verdade, mas que a gente desaprende de ver. Tem gente que tem cheiro de colo de Deus. De banho de mar quando a água é quente e o céu é azul. Ao lado delas, a gente sabe que os anjos existem e que alguns são invisíveis. Ao lado delas, a gente se sente chegando em casa e trocando o salto pelo chinelo. Sonhando a maior tolice do mundo com o gozo de quem não liga pra isso. Ao lado delas, pode ser abril, mas parece manhã de Natal do tempo em que a gente acordava e encontrava o presente do Papai Noel. Tem gente que tem cheiro das estrelas que Deus acendeu no céu e daquelas que conseguimos acender na Terra. Ao lado delas, a gente não acha que o amor é possível, a gente tem certeza. Ao lado delas, a gente se sente visitando um lugar feito de alegria. Recebendo um buquê de carinhos. Abraçando um filhote de urso panda. Tocando com os olhos os olhos da paz. Ao lado delas, saboreamos a delícia do toque suave que sua presença sopra no nosso coração. Tem gente que tem cheiro de cafuné sem pressa. Do brinquedo que a gente não largava. Do acalanto que o silêncio canta. De passeio no jardim. Ao lado delas, a gente percebe que a sensualidade é um perfume que vem de dentro e que a atração que realmente nos move não passa só pelo corpo. Corre em outras veias. Pulsa em outro lugar. Ao lado delas, a gente lembra que no instante em que rimos, Deus está conosco, juntinho ao nosso lado. E a gente ri grande que nem menino arteiro. Tem gente como você que nem percebe como tem a alma perfumada! E que esse perfume é dom de Deus. (Carlos Drummond de Andrade) Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

13 mar 2012

E por falar em música…

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Esse é tema da semana lá no Mamatraca. Fiquei super surpresa ao entrar lá hoje e ver o assunto. Música muito me agrada! E o vídeo da Carol Passuello?! Gente, está demais! Adorei a interpretação!

Durante minha gestação a música “Pra você guardei o amor” me tocou de forma especial e acho que é a que mais traduz o sentimento que nasceu em mim enquanto gerava meu Ben. E toda vez que eu cantava, Benjamin se movimentava muito (resta saber se era um pedido “pelo amordedeus manda essa mulher calar a boca” ou se ele gostava).

Pra você Guardei o amor
(Nando Reis e Ana Cañas)

Pra você guardei o amor
Que nunca soube dar
O amor que tive e vi sem me deixar
Senti, sem conseguir provar
Sem entregar
E repartir.

Pra você guardei o amor
Que sempre quis mostrar
O amor que vive em mim, vem visitar
Sorrir, vem colorir, solar
Vem esquentar
E permitir.

Quem acolher o que ele tem e traz
Quem entender o que ele diz Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

16 fev 2012

8 meses do meu Ben, meu amor

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Eu nunca tive muito contato com bebês, para ser bem sincera eu nunca tive jeito para segurar bebê recém nascido e nunca, NUNCA (leu bem?!) havia trocado fraldas! Aí chega o pequeno Ben e me torna mãe e me ensina diariamente um bocado de coisas sobre a vida materna.

Meu Ben completa hoje 8 meses! É engraçado como tudo o que o filho faz é impressionante aos olhos dos pais de primeira viagem. É surpreendente o desenvolvimento de um mês. Nesses 30 dias Benjamin começou a dar tchau, chamar com a mãozinha, mandar beijo, bater palminhas, falar “bobó”, “baba” e “papa” (alguns julgam ser vovó e papai, mas eu acho mesmo que ainda é a linguagem dos bebês), passou a ficar na posição para engatinhar e faz vários ensaios para dar início a exploração ao mundo. Ai meudeus ninguém segura esse bebê. Ele já sabe o poder que possui o interruptor de luz e quer de qualquer maneira apertar. E quando a gente dá pra ele sua caixinha de brinquedos?! Geeeente, esse menino fica numa alegria! Ele tira um brinquedo por vez como se estivesse descobrindo um mundo (o que não deixa de ser uma verdade). É mais engraçado quando ele faz “óóóó” com um biquinho, tipo “óoo olha isso aqui que interessante” e olha pra gente esticando o brinquedo! Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!