29 set 2014

Vida Organizada

por
Gabi Miranda

Livros, Organização, Terapia do lar

Há alguns anos acompanho o blog Vida Organizada, da Thais Godinho. Mas só com a maternidade comecei a colocar algumas ideias dela em prática. Não sou nenhuma obcecada, mas admito que esse ano adquiri certa mania de limpeza. Organização. Arrumação da casa. Imagino que seja o modo que encontrei de fugir do inevitável, uma forma de sentir que tenho controle de pelo menos alguma coisa na vida, um jeito de amenizar a minha ansiedade.

Tem o lado negativo e o positivo nisso. O primeiro é que acabo parecendo meio louca colocando tudo no lugar quando estou em casa, ficando nervosa quando vejo o chão sujo e querendo controlar tudo. Isso acaba prejudicando a minha paz interior e a relação familiar, principalmente, quando se tem uma criança em casa – aí é preciso ser tolerante com os brinquedos espalhados pela casa. O lado positivo é que a casa, de certa forma, vive limpa e funcional. No entanto, precisa encontrar um equilíbrio para viver em harmonia.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

01 set 2014

12 dicas para renovar as energias no mês da primavera

por
Gabi Miranda

Organização, Terapia do lar

renovar as energias

Primavera na Turquia, por Humberto Peixoto

Chegou o mês da esperança. Bem-vindo, Setembro!  Esse é um mês que me deixa feliz. Mês da primavera, de renovar as energias, de enxergar as perspectivas com outros olhos. Mês de mudança, de fazer aquela faxina na casa e na alma. De limpar e reorganizar. Mês do desapego: de destralhar a casa e o coração, doar coisas que não usamos mais e deixar ir embora as coisas que não nos fazem bem, que atrapalham nossa felicidade. Momento de ter coragem para, assim como as flores, se abrir para as novas possibilidades. Para renovar as energias e começar bem a primavera, listei algumas coisas que serão prioridades na minha vida nesse mês:

1. Destralhar o quarto e organizar o guarda roupa do Benjamin;

2. Dar um UP no quarto do casal;

3. Fazer uma limpeza pesada no apartamento;

4. Lavar roupas de inverno;

5. Programar passeios e atividades ao ar livre;

6. Cuidar da espiritualidade;
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

04 ago 2014

O que fazer nos próximos meses para realizar os projetos do ano?

por
Gabi Miranda

Organização, Terapia do lar

Como realizar os projetos do ano?

O ano mal começou e já está acabando. Alguém duvida?! Dias desses encontrei no rascunho do blog, um post no qual listava meus objetivos para 2014. O mês do texto era fevereiro, nem deu tempo para postar e março entrou dando uma voadora na minha vida. Perdi a noção do tempo e a vontade de fazer qualquer coisa. Mas a vida continua e não dá pra ficar se lamentando e vê-la passar da janela. Temos que acompanhá-la. 

Analisando meus projetos, não era nada difícil de concretizar. Refiz cálculos e metas, listei tudo de novo e decidi correr atrás do tempo perdido. Eu sou assim, preciso ter tudo definido, planejado e de preferência escrito. E fiz uma avaliação geral de todas as áreas da minha vida:

  • materna – estou sendo a mãe que quero ser? Tenho feito passeios com Benjamin? Estou sendo negligente com sua saúde? (em julho já inciamos uma agenda de consultas – pediatra, dentista e agora em agosto tem otorrino marcado) Como esta nossa rotina? Ser mãe não é fácil e ocupa grande responsabilidade da nossa vida e para darmos conta de tudo, precisamos de organização.
  • Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

02 jul 2014

Mudanças a gente vê por aqui

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Eu adoro mudança em qualquer âmbito da vida, seja pessoal ou profissional. É claro que como todo ser humano normal, sinto receio, afinal todos nós somos resistentes a mudanças até nos acostumarmos ou até enxergarmos o lado positivo – e toda mudança tem! Até as mudanças inesperadas se tornam o estímulo necessário para darmos o salto mais importante de nossas vidas. E das mudanças tristes e desagradáveis, podemos tirar grandes lições.

Iniciei o ano 2013 com alguns objetivos, entre eles a mudança de casa e profissional. Eu tinha uma meta e precisava alcançar. De repente tudo começou a se movimentar no último trimestre do ano. Mudei de casa. Virou o ano e com ele várias mudanças, algumas inesperadas, tristes e desagradáveis.  A melhor, foi a mudança de função e cargo no trabalho – o que tem me dado grande satisfação profissional e pessoal. Eu nunca fui de fazer por muito tempo a mesma coisa e já estava com meu prazo de validade vencendo na mesma função. Sou o tipo de pessoa que precisa estar em movimento e aprendizado constante. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

10 jun 2014

Rotina noturna familiar

por
Gabi Miranda

Bebê, Comportamento, Filhos

rotina noturna

Tenho vivido meses de luta para incluir uma rotina noturna na vida de Bejamin. Já entendi que se nossa família tem uma rotina peculiar, fica mais difícil impor horários. Por exemplo, chegamos em casa todos os dias por volta das 20:30. Não adianta querer colocar Benjamin para dormir às 21:00.

Esclarecido isso dentro de mim fiquei pensando alternativas possíveis.

Cheguei numa única conclusão: disciplina.

No entanto, é necessária força de vontade bem grande entre todos da casa para que a rotina seja estabelecida. Eu e marido trabalhamos fora. Não passamos o tempo que gostaríamos com o Benjamin. Acredito que Benjamin espera pelo momento de estarmos reunidos. Marido alega não concordar com o horário que estipulei (até 22:00 na cama), pois gostaria de passar mais tempo com o pequeno. Ok, eu também! Mas o fato do Benjamin dormir tarde é prejudicial para ele.

Benjamin acorda às 06:20, vai para a escolinha dormindo no carro (o que pra mim não é considerado um sono de qualidade), tira uma soneca de uma hora na escolinha, sai de lá às 19:00, dorme no carro (de um tempo pra cá adotei a postura de ir sentada com ele no banco traseiro com intuito de distraí-lo para ele não dormir), chega em casa às 20:30 e se deixar dorme lá pelas tantas. No meu ponto de vista, essa não é uma rotina adequada para uma criança.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

28 maio 2014

Quantas roupas uma criança precisa?

por
Gabi Miranda

Organização, Terapia do lar

Quando Benjamin nasceu pensei em guardar a maioria das roupas dele para o próximo filho. Depois algumas coisas aconteceram e me fizeram mudar de opinião. O mais decisivo foi uma colega perder o bebê com 9 meses de gestação. Ela guardava tudo do primeiro filho. Aquilo me doeu tanto e me fez refletir sobre o quanto vale a pena guardar tudo de um filho para o outro.

O desejo de querermos ter outro filho não nos dá a certeza de que o teremos. O segundo filho vai nascer em outro momento, outra época, que talvez nem interesse todas as coisas guardadas. Sempre tem uma avó, um tia coruja que vai encher a nova criança com novas roupas, novos brinquedos. Sempre tem alguém que precisa mais que a gente.

No mundo existem milhões de bebês e crianças precisando de ajuda. Sempre tem um vizinho ou um amigo que conhece ou esteja precisando de roupas. Dentro da nossa família mesmo sempre tem alguém. No meu caso, Benjamin era o único bebê. Logo em seguida, duas primas ficaram grávidas. Uma delas teve um menino e foi perfeito para começar a passar adiante todas as coisas do Benlindo.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

24 fev 2014

Casa arrumada

por
Gabi Miranda

Organização, Terapia do lar

Não tem coisa melhor que casa arrumada

Google

Google

Faz três meses que nos mudamos e agora o apartamento está mais em ordem. No final de dezembro, um pouco antes do Natal, os móveis planejados foram instalados e já deu para colocar ordem e lugar para cada uma das coisas. A casa está ganhando mais cara de lar. A casa está arrumada.

Lustres foram instalados em todos os cômodos. Sala está com cortina. Compramos rack e mesa de jantar – estamos esperando chegar.

Tem muita coisa ainda por fazer, como: colocar tampo no balcão da cozinha; comprar cortinas para os quartos; decorar as paredes; pendurar os quadros, colocar espelho e tapete dentro do closet, comprar uma passadeira para o corredor; comprar um capacho para porta; enfim, tem várias coisas que não dá pra fazer de uma vez e nem correndo, até por uma questão financeira. Agora a ideia é fazer aos poucos, de repente ajeitar um cômodo por mês, claro, com algumas prioridades.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

18 fev 2014

Desapego – Jogue fora 50 coisas

por
Gabi Miranda

Organização, Terapia do lar

desapego

O livro do momento indicado em matérias de revistas como Vida Simples e Bons Fluídos, é o Jogue Fora 50 Coisas, da americana Gail Blanke. Resumindo: treinar o desapego. Não li e nem vou ler esse livro, mas nesse tempo de mudanças, já vinha praticando esse exercício de desapego. Tudo começou com a organização da casa. Colocar em ordem as coisas do dia a dia lhe faz perceber quanta tranqueira guardamos. Embora more numa casa espaçosa, precisava de mais espaço para colocar em prática a nova vida, além de espaço para o bebê e suas coisas. Então decidi descartar todos os objetos que guardamos achando que um dia será necessário – e esse dia nunca chega. O engraçado é que por mais que você jogue fora, sempre tem mais entulho. Impressionante. Eis minha lista de desapego:

1. Dois porta retratos antigos pra caracoles, feios, todo sujinho de velhice, sabe?! E bem brega, com uns bichinhos, daquela época em que você tem 15 anos, sabe?!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

17 fev 2014

Casa bagunçada

por
Gabi Miranda

Organização, Terapia do lar

Nas últimas semanas de dezembro, doei e/ou joguei tanta coisa fora: cartas e fotografias, roupas e sapatos, livros e revistas, utensílios de cozinha e banheiro, móveis, etc…

Foram semanas de desapego e organização intensa, mesmo desentulhando, a casa continuava desarrumada, uma casa bagunçada.

Estava pensando se mostrava ou não como estava a nossa situação no apartamento, até que outro dia uma amiga me questionou: poxa, como está de casa nova? Pensei que você colocaria fotos da bagunça mudança no blog. Pois bem, acho que as imagens abaixo dá para ter noção da situação:

casa bagunçada

Quando tirei essas fotos, faziam três semanas que tínhamos nos mudado. E essa é só uma pequena parte. Nos primeiros dias a bagunça era pior e “oba oba”, mil maravilhas. Depois de algumas semanas já não estava mais aguentando conviver com tanta zona. Por mais que você destralhe ou doe coisas, a casa fica toda entulhada, principalmente sem armários. Pois é, mudamos sem a instalação dos móveis planejados, era caixa pra tudo quanto é lado e fiquei bons dias sem nem encontrar roupa. Engraçado que as coisas do Benjamin foram todas bem organizadas, não faltou nada pra ele.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

13 jan 2014

Seja bem-vida, rotina!

por
Gabi Miranda

Comportamento, Filhos

Depois de 1 mês de férias, Benzoca voltou hoje à escolinha. O tirei do carro todo animado e foi entrando sem nem me dar um beijo. Ficamos o final de semana todo preparando ele para o retorno, pensando que ele podia estranhar e no fim nem era necessário se preocupar.

Ao contrário do ano passado que compramos mochila, lancheira e mais um monte de acessórios, esse ano nosso objetivo foi consumo zero. A desafio é mostrar para o Benjamin que não precisa comprar mochila nova a todo instante, ainda mais se estiver em bom estado a anterior. Como a dele estava, só lavamos e mantivemos a mesma. Só a lancheira mudou, apesar de ainda ter a outra, agora ele tem duas opções se quiser trocar.

Lancheira 1

Recentemente, ganhei uma lancheira de uma marca de papinhas e nós customizamos com foto do Benzoca e seus personagens preferidos: Palavra Cantada, Mickey, Shrek e Toy Story. Fizemos em casa mesmo, o custo foi apenas de um tempo (alguns minutos) dedicado a isso. Sábado passado quando Benjamin viu o resultado ficou todo empolgado, abriu um sorriso enorme. Hoje ele entrou na escolinha todo orgulhoso carregando sua lancheira – todos os amiguinhos com certeza terão uma lancheira nova e com estampa de seu personagem predileto, mas não tão exclusiva como essa: produzida pelos pais e somente para ele. lancheira 3Espero esse ano ser mais organizada com os compromissos da escolinha. Eu sempre deixo passar os aniversários dos coleguinhas, datas que preciso enviar algo, sempre lembro em cima da hora. Ganhei da Jandaia essa agenda linda do Pequeno Príncipe, na qual pretendo anotar o que não posso esquecer. É uma agenda escolar, mas como na escolinha do Benjamin já tem agenda padronizada, vou usar essa para minhas anotações. Eu amei esse presente – quem me conhece sabe o quanto gosto desse personagem.Lancheira 2Acho que hoje a vida de muita gente está voltando ao normal, apesar de ainda ser janeiro – um mês tipicamente de férias, muitos pais como nós, não conseguem tirar o mês todo para curtir com as crias. Eu ainda nem tirei férias e não vejo a hora. Mas o momento agora é de colocar em ordem a vida costumeira. Desejo a todos um bom retorno à rotina!

compartilhe!

0

comente!