07 fev 2013

Organizando a bolsa da mãe

por
Gabi Miranda

Organização, Terapia do lar

Outro dia (que na verdade já faz uns dois meses ou mais) estava sentindo minha bolsa pesada e resolvi conferir fazer à limpa. Afinal, a bolsa da mãe vive cheia de coisas. Observem:

bolsa da mãe

  1. Lenço umedecido;
  2. Trocador;
  3. Nécessaire de fraldas;
  4. Fralda de pano;
  5. Pen drive (2 unidades);
  6. Brincos;
  7. Óculos de sol;
  8. Carteira;
  9. Nécessaire (da mãe);
  10. Brinquedos;
  11. Crachá;
  12. Escova de dente;
  13. Revista;
  14. Caderneta;
  15. Carregador de celular;
  16. Porta cartão;
  17. Livros;
  18. A BOLSA! Meu xodó! Adoro seu formato porque cabe um montão de coisas.
  19. O item 19 estava no momento em minhas mãos registrando a foto: o celular!

Faltou a bolsinha de maquiagem, mas essa já fica no carro. Esses itens estavam na minha bolsa durante os dias da semana. Depois de uma análise profunda e existencial (para que eu preciso mesmo levar fraldas para o trabalho??? Que eu saiba ainda não dá pra trocar fraldas à distância!), alguns itens foram retirados (e pensar que a bolsa durante o final de semana é bem mais cheia, tanto que às vezes eu tiro a minha carteira e a coloco na bolsa do Benjamin…)
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

14 jan 2013

Férias para a mamãe

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Hoje Benjamin iniciou uma nova fase. Marido voltou ao trabalho, aproveitei e mandei meu Ben para a escolinha. Parece falta de apego?! É eu queria um tempo só pra mim, sem marido, sem filho.

Organizei tudo para seu retorno ontem: mochila, lancheira, roupa. Chegou uma época do berçário em que eu não aguentava mais arrumar a bolsa dele, muito menos escrever (e olhar) na agenda. Mas desde quando soubemos que Benjamin começaria educação infantil, fiquei entusiasmada para arrumar a mochila e, principalmente, a lancheira.

Compramos tudo agora nas férias. O uniforme que consiste em bermuda/calça azul e camiseta branca. A mochila demorei para achar, não queria de tema (e isso você encontra em qualquer loja, impressionante, para todos os gostos: Carros, Galinha Pintadinha, Madagascar, Homem Aranha, Barbie, Toy Story…uma infinidade!). Como Benjamin ainda não se liga nessas coisas, optei por algo de mais qualidade, espaço e neutro (que não desse margem para o consumismo). Adorei a mochila porque além de preencher todos os requisitos que eu buscava, ela é bem bonita (a carinha ficou por nossa conta, é aquele cartão de identificação, atrás tem espaço para dados da criança). Olha só, coube tudo o que ele precisava levar: Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

11 jan 2013

Férias: sinônimo de vida desregrada

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Eu e marido, assim como qualquer outro ser humano (há!)amamos férias. Temos uma tradição (ou código) de família: quando nos encontramos no fim do expediente que antecede o primeiro dia das férias, damos pulinhos gritando como duas crianças adultas: “estamos de férias, estamos de férias…”.

Para nós férias tem cara de vida sem horários, sem as rotinas costumeiras dos dias úteis. Nos permitimos fazer coisas que não faríamos se estivéssemos trabalhando, como dormir tarde (ontem fui dormir às 05:00 da manhã porque fiquei lendo, depois vendo fotos antigas e jogando conversa fora com a família), comer fora de hora, ficar de pijama até a hora que bem entender…

Mas e quando temos uma criança de um ano e meio em casa?! Como manter a rotina?! Parece-me impossível mesmo com esforço. Nos primeiros três dias de férias, meu Ben ainda acordava cedo, comia no horário e já vinha dormindo um pouco mais tarde. Agora o negócio está totalmente desregrado. Acorda tarde (mas antes do meio dia), almoça por volta das 14:00 por grande insistência nossa, dorme a tarde completamente vencido pelo cansaço, toma banho lá pelas 23:00 e vai dormir bem depois da meia noite (tipo uma e pouco) por uma imposição nossa (se deixar ele fica na sala papeando – como se compreendesse tudo – com a gente). Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

21 nov 2012

O quarto da bagunça

por
Gabi Miranda

Organização, Terapia do lar

Eu mencionei sobre o quarto da bagunça na Minha Sala (na verdade a minha casa) é atravancada. Eu pensei duas milhões de vezes se revelava esse canto da minha casa ou não. Resolvi revelar para desmaterializar de vez  com esse negócio de casa/família perfeita.

No feriado de 02 de novembro já tinha programado a arrumação, mas a sexta passou, o sábado também, o domingo estava quase passando quando entrei no quarto resolvida a acabar amenizar a bagunça. Quando abri a porta, encontrei ele desse jeito:

(as imagens a seguir são fortes, tire as crianças e as sogras da frente do computador)

Fala se não dá vergonha de fazer esse tipo de revelação?!

Tá certo que bem nesse dia tinha milhões de roupas pra passar, mas o que dizer dessas caixas de sapatos todas bagunçadas?! Nada. Aliás, isso estava me incomodando demais. Nos últimos tempos eu me limitava ao uso de três pares de sapatos, tamanha era minha falta de coragem para puxar uma caixa ou pegar na sapateira.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

17 out 2012

Minha sala (na verdade a minha casa) é atravancada.

por
Gabi Miranda

Organização, Terapia do lar

Desordem me incomoda. Bagunça me incomoda um pouco mais. Zona me incomoda, incomoda, incomoda muito mais.

Acho até que demorou para esse bicho da bagunça me picar. O fato é que desde quando voltamos de viagem a bagunça tem me incomodado bastante. Minha sala está atravancada. Um monte de brinquedos, um monte de coisas fora do lugar, um outro monte de coisas amontoadas…veja com seus próprios olhos.

Um monte de brinquedos.


Um monte de coisas fora do lugar (afinal aparelho de som definitivamente não é lugar de sapato, mas esse é só um exemplo das coisas fora do lugar na minha casa).


Um monte de coisa amontoada. (e acreditem, essa mesa estava muito pior, é que um dia antes comecei uma organização)


Coitado do aparelho de DVD. Alguém enxerga um aí..?!

Um estado quase ecumênico me envolveu no feriado 12 de outubro. Acordei feito furacão só que ao contrário, disposta a colocar ordem na bagunça.

Na verdade já tem algum tempo que sinto uma vontade quase incontrolável de destralhar a casa. Mudaremos no primeiro semestre do próximo ano e ultimamente tenho esperado ansiosamente pela época da mudança, período em que estatarei disposta a doar e jogar fora um montão de coisas. Clique e continue lendo!

compartilhe!

7

comente!

03 ago 2012

Da série: Organização festa de aniversário – obrigada, pelo presente!

por
Gabi Miranda

Festas

Coloque na lista de organização festa de aniversário: agradecer os presentes

Organização festa de aniversário

Tem uma coisa que não gosto é dessa modernidade de chegar em festas e deixar o presente do aniversariante numa caixa, localizada estrategicamente na porta. Se eu comprei um presente para você, foi porque você realmente é uma pessoa querida. E sempre quando compro presentes, procuro buscar algo que eu acho tem a ver com a pessoa. Não compro presentes por comprar. Procuro algo especial. Ultimamente, tenho feito anotações de sugestões de coisas que vejo e me lembram alguém (porque quando precisamos, AQUELE presente, nunca surge).

Enquanto produzia a festa de um ano do Benzoca, me vi perguntando várias vezes ao marido como seria a logística dos presentes. Eu queria abrí-los na hora. Na frente do convidado. Se eu não gosto que façam isso, como poderia fazer o mesmo?! No mínimo, deselegante. Pensei, pensei e não chegava numa saída até que resolvi: vou abrir todos os presentes. Benzoca ainda é pequeno, dá para abrir, agradecer e guardar na tal caixa (ou saco), no próximo ano vejo como faço.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

27 jun 2012

Primeiro aniversário do Benjamin

por
Gabi Miranda

Festas, Scrap Bossa

Eu e o marido organizamos toda a festa do primeiro aniversário Benzoca. Créditos para a mamãe aqui, que segundo o marido, fez a maior parte das coisas. Mas devo confessar, nada seria possível sem a ajuda master do maridão. A festa foi do jeito que eu sempre quis, sem tirar nenhum detalhe: simples e cheia de amor.

Fiz uma mesa decorada com cup cake, feitos pela mamãe que vos escreve, brigadeiros e beijinhos, feitos pela vovó Salete, e o bolo…Gente, fiquei sem o que dizer quando vi esse bolo. Desde quando decidi fazer a festa do Ben pensei no bolo com pasta americana. Eu nem sou tão fã desse tipo de confeito, mas eu queria muito mais pela parte artesanal. Fui em busca, orcei com um monte de fornecedores até ter a indicação da Gabriela Presentes. Ela é uma fofa, atenciosa, seu trabalho é lindo e tem o preço mais bacana que encontrei no mercado. Sinceramente, amei o bolo que além de lindo e encantador estava super saboroso.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

20 jun 2012

O quadro negro

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Dia desses o marido sugeriu algo que vai revolucionar a nossa vida:

Por que não compramos um quadro e listamos todas as tarefas a serem cumpridas? Assim eu me oriento pelo quadro e você não se estressa mais me pedindo pra fazer as coisas.

1. Homens não sabem o que tem para ser feito. O que é óbvio para nós mulheres – seres criados para função doméstica, não é para eles.
2. Eu me estresso, mas fico quieta (nem sempre, ok) e acabo fazendo meio emburrada, confesso.
3. Quando chego em casa saio fazendo tudo o que tiver que fazer ou se é de final de semana acordo fazendo tudo. Por quê? Para aproveitar mais o dia. Quanto antes eu realizar as obrigações, melhor. Odeio ter que parar de fazer algo prazeroso pra ter que fazer tarefas domésticas. Aliás, eu ODEIO tarefa doméstica!

Ele vai ler isso e achar que é mentira, mas um tempo atrás pensei nessa hipótese. Porém, achei melhor não comentar nada, achei meio coisa de ditador e já me basta a fama de brava. Mas adorei quando ele sugeriu a ideia. E para não cair em esquecimento (e não ter que pedir), coloquei-a em prática: comprei o quadro negro verde! Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

10 maio 2012

Organização festa de aniversário – Parte 5 (compras)

por
Gabi Miranda

Festas, Scrap Bossa

organizacao festa

Outro dia, de frio e chuva, encarei a 25 de março. Aquilo lá é uma maravilha e um inferno ao mesmo tempo. Como pode?! (Foi até um dia que senti culpa por ter mandado o Ben pro berçário num dia como aquele, mas culpa mesmo devia sentir as mães que vão com os bebês naquele lugar e com chuva. Achei inacreditável!). Era uma segunda-feira, emenda de um feriado e o lugar bombando. Bom, fui lá ver coisas para o aniversário do meu pequeno.

Fui preparada com lista de lojas e endereços. Pena que da minha lista só uma loja aproveitei, a Metrópole. Lá tem material para scrapbook. Eu precisava de folha para terminar os convites e achei lá. A loja não tem nada de extraordinário. Os preços não são tão bons e tem material até mais caro do que nas lojas específicas. Mas fica como dica de mais uma loja do segmento de scrap:
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

04 maio 2012

Organização festa de aniversário – Parte 4 (convites)

por
Gabi Miranda

Festas

Eu queria mesmo fazer uma festona e convidar todo mundo, mas….não é bem essa a minha realidade. Quem me vê hoje falando da festa de aniversário do Benjamin nem acredita que sou a mesma pessoa de um ano atrás. Eu sempre disse que não faria festa de um ano, que era besteira, dinheiro jogado fora, que era festa para adultos, etc, etc, etc. Ok, admito, era dessa opinião. Uma coisa ainda afirmo: festa infantil em buffet demoro pra fazer!

Descobri que aniversário de um ano do filho é para os pais. A gente sente uma necessidade incontrolável de comemorar um ano de vida – que não é só um ano de vida do filho, mas da mãe e do pai também. Há um ano nasceu filho, nasceu uma mãe e um pai. Nasceu uma nova família.

Eu ando em estado emocional por demais sensível, pensando que há um ano eu coloquei no mundo o pequeno Ben. A grandiosidade de colocar um filho no mundo é inexplicável. E não vejo razão para não comemorar. Sinto uma dorzinha no peito em não poder convidar todos que eu gostaria (e espero ser perdoada).
Clique e continue lendo!

compartilhe!

4

comente!