20 jan 2016

Por que é importante o bebê arrotar?

por
Gabi Miranda

Bebê, Destaque, Filhos

Veja se esta cena lhe parece, ou já lhe pareceu, familiar e saiba porque é tão importante fazer o bebê arrotar:

– nenê, que dormia tranquilamente, acorda no meio da noite chorando para mamar;

– pais acordam de pulo, mas já levemente acostumados com a situação;

– nenê mama no colinho aconchegante de uma mãe cambaleante de sono;

– fim da mamada, nenê já pegando no sono e a paz voltando a reinar na calada da noite;

– hora de por o bebê pra arrotar uns 10-15 minutinhos;

– nenê arrota e…

…desperta alegremente, abre olhos estalados como se já fosse de manhã e vai voltar dormir só depois de uns 45 minutos de ninadas, balanços e passeios no colo pela casa, madrugada adentro.

Quais pais nunca passaram por isso, não é mesmo?! Mas por que é tão importante fazer o nenê arrotar?

Imagem Google

Imagem Google

Fui buscar essa informação há algumas semanas, então não lembro exatamente de tudo que li. Mas vou transcrever o que gravei na memória:
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

07 jan 2016

Dengue mata! Dicas para preveni-la

por
Gabi Miranda

Destaque, Filhos, Produtos, Saúde

Imagem Google

Imagem Google

Chegou o verão e com ele uma grande preocupação: a Dengue. Todo mundo já sabe, mas nunca é demais repetir, a Dengue não é transmitida de pessoa para pessoa, é uma doença infecciosa, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, e aparece principalmente nas áreas tropicais e subtropicais, como o Brasil. O surto acontece justamente no verão, período de grandes chuvas. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Dengue é um dos principais problemas de saúde pública no mundo.

A Dengue é uma doença séria e mata! Possui quatro tipos e todos com os mesmos sintomas: febre alta, dor de cabeça, dor nos olhos, no corpo, dor abdominal (principalmente em crianças), perda do paladar e apetite, manchas na pele, náuseas e vômitos, tontura, moleza, cansaço.

Como combater a Dengue? A melhor maneira é agir de forma preventiva, impedindo a reprodução do mosquito. O mosquito nasce e se cria em água parada, portanto é fundamental eliminar qualquer residente que possa acumular água. Em casa, conseguimos fazer isso tomando alguns simples cuidados:
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

tags: ,

27 nov 2015

Queda de cabelo após parto

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Três meses depois do nascimento do Benjamin, levei um susto quando meus cabelos começaram a cair. Eu não fazia ideia de que o cabelo caía tanto depois do parto. Dessa vez eu já estava ciente que aconteceria, mas não com tanta intensidade. Tem cabelo meu por toda parte da casa mesmo vivendo com ele preso. É normal queda de cabelo após parto, mas peraí, vamos com calma. Só não corro o risco de ficar careca porque passei centenas de vezes na fila do cabelo.

É comum toda mulher perder o cabelo a partir do 2º ou 3º mês do pós-parto. E não tem ligação direta com a amamentação, tem a ver com os hormônios. Durante a gravidez a queda natural do cabelo diminui por conta dos hormônios e o cabelo tende a ficar mais forte e bonito. O oposto acontece no pós-parto, pois os hormônios voltam ao normal e todo o cabelo que não caiu durante a gestação começa a cair em dobro.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

22 out 2015

Incompatibilidade sanguínea entre mãe e bebê

por
Gabi Miranda

Bebê, Filhos, Gravidez, Maternidade

Incompatibilidade sanguínea entre mãe e bebê.

Você sabia que ao engravidar é importante saber seu tipo sanguíneo para evitar a formação de anticorpos que ataquem o sangue do bebê?

Imagem Google

Imagem Google

Funciona assim, quando a mulher engravida, um dos primeiros exames solicitados é o de tipagem sanguínea para descobrir qual o grupo sanguíneo que ela faz parte. Na superfície de cada célula do corpo há um grande número de antígenos que tem uma função que se assemelha à de uma antena. Um desses antígenos é o fator Rh. Cada pessoa possui um fator Rh que poderá ser positivo (fator Rh dominante) ou negativo (ausência do fator). Quando as células da mãe não contém o fator Rh e as do feto contém (tornando-o Rh positivo), o sistema imunológico da mãe entende o feto e suas células com Rh positivo, como um corpo estranho. Isso faz com que o sistema imunológico da mãe desenvolva anticorpos para se defender. Isso é conhecido como incompatibilidade sanguínea.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

07 ago 2015

Vamos falar sinceramente sobre amamentação?

por
Gabi Miranda

Bebê, Filhos

AMAMENTAÇÃO

Imagem do Google

Durante os dias 01 a 07 de agosto, comemora-se a Semana Mundial do Aleitamento Materno. Quem nos acompanha nas redes sociais, viu que apesar de estar na minha primeira semana com RN em casa, tentei compartilhar algumas mensagens a respeito da amamentação. Para finalizar minha contribuição, gostaria de dar meu depoimento sobre o assunto.

Que amamentar é um ato de amor e aumenta o vínculo entre mãe e bebê, contribui para o desenvolvimento emocional, cognitivo e sistema nervoso, todos nós já sabemos. Os benefícios são inúmeros para a saúde do bebê e isso é muito bem divulgado, Porém, fala-se pouco das dificuldades que algumas mulheres podem encontrar no início da amamentação. Apesar de ser algo natural, a amamentação nem sempre é simples. Os primeiros dias da amamentação podem ser bem difíceis para algumas mulheres, como pode ser tranquilo para outras.

Fala-se menos ainda do quanto a gente dorme pouco e o cansaço nos consome, e, para amamentar é primordial que a mãe descanse, se alimente bem e consuma bastante líquido para que seu corpo possa produzir leite. Amamentar é prazeroso, mas antes de se tornar uma experiência incrível (como de fato é!), pode ser um desafio.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

15 jun 2015

Lista de exames na gravidez

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Quando fiquei grávida do Benjamin, nem procurei pesquisar os exames que precisavam ser feitos. Fui no escuro mesmo, sempre aguardando o pedido do obstetra. Apesar de ter realizado todos os exames na gravidez devidamente, hoje penso o que é bom nos prepararmos e sabermos a importância de cada exame solicitado. São inúmeros exames na gravidez. Começam a ser realizados a partir do momento que surgem as duas linhas paralelas vermelhas, indicando que sim, estamos grávidas. Resolvi listar todos eles para ajudar outras gravidinhas.

exames na gravidez

1

 

 

Nesse período será solicitado um monte de exame de sangue. Não se assuste, pois todos eles podem ser feitos de uma vez só, com uma única picadinha.

Glicemia de Jejum
Para que serve: para diagnosticar diabetes gestacional.

Hemograma completo
Para que serve: para verificar sinais indiretos de infecção, anemia ou alterações nas plaquetas.

Urina 1 e Urocultura
Para que serve: para verificar se tem alguma infecção urinária sem sintomas aparentes.

Sorologias para agentes infecciosos
Para que serve: verifica o contato da gestante com micro-organismos  ausadores de doenças que podem interferir no desenvolvimento saudável da gestação
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

28 abr 2015

10 dicas para amamentar sem neuras

por
Gabi Miranda

Uncategorized

amamentar

Das coisas maravilhosas que a maternidade traz, acho que não tem momento mais precioso que a amamentação. É aquela hora de maior vínculo com o bebê, no qual sentimos o calor do corpo um do outro, ficamos juntinhos trocando olhares com aquele ser que colocamos no mundo. Ah, o olhar…! O que é aquele olhar do bebê para nós enquanto amamentamos? E aquelas mãozinhas tocando a gente, meio que num carinho?! Aquela boquinha abocanhando nosso seio, num momento de satisfação quando encaixa da forma correta… É inexplicável, intenso e marcante esse momento. Fase ímpar que só nós mães temos o prazer de provar. Mas ao mesmo tempo que é incrível, pode ser muito difícil e doloroso para algumas mulheres.

Por isso, destaco algumas dicas que aprendi na prática quando o Benjamin nasceu:

1) Chegou a hora de amamentar! Procure um lugar tranquilo para esse momento e
curta-o. Se possível deixe o celular de lado.

2) Nessa hora, tenha uma garrafinha de água próximo a você, pois quando amamentamos sentimos muita sede e precisamos repor o líquido que perdemos durante a amamentação.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

27 abr 2015

A produção do leite e a importância da amamentação

por
Gabi Miranda

Alimentação, Gravidez, Maternidade

produção do leite

Foto: http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/ciencia/2013/06/22/amamentacao-melhora-desenvolvimento-cerebral-de-criancas-confirma-estudo.htm

Uma das coisas mais deliciosas e das que mais sinto saudade da maternidade é a hora de amamentar. Durante a gravidez do Benjamin eu não era tão ligada em buscar informações e nem procurava na internet. Não tinha ideia da quantidade de mulheres que não amamentam por motivos diversos, de como era esse lance de pega correta do bebê, que os bicos dos seios podiam rachar, muito menos que o leite desceria milagrosamente como uma fonte de cachoeira no terceiro dia após o nascimento do meu Ben. Fui aprender a amamentar na maternidade, com ele já nos meus braços e tudo correu de maneira tranquila como deve(ria) ser.

Com tantas histórias sobre amamentação agora já conhecidas, fico com medo de não conseguir amamentar o próximo bebê. Ao mesmo tempo, fico pensando como é possível uma mulher não produzir leite, se o nosso corpo, principalmente os seios, durante a gravidez é preparado para virar uma fonte desse alimento tão importante que fará diferença para o resto da vida do pequeno, protegendo-o até de doenças e infecções ao longo da vida. Já no início da gestação, podemos notar diferença em nossos seios. Os hormônios estrógenos e progesterona – aqueles que mexem tanto com a gente capazes de nos deixar 3 meses passando mal – também são os responsáveis por deixarem nossos seios maiores, sensíveis e dilatados. Após o parto, ganham lugar os hormônios prolactina e a ocitocina, responsáveis por estimular células dos seios a produzirem leite.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

15 out 2014

A importância de atividades físicas para gestantes

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

atividades fisicas para gestantes

Quando estava grávida do Benjamin acreditava que se eu fizesse um exercício físico, contribuiria para eu ter um parto normal. Então, me matriculei na hidroginástica sem pensar em todos os benefícios que aquilo me traria. No fim, não tive parto normal, mas essa atividade contribuiu, e muito, em vários aspectos durante a minha gestação.

Atividades físicas são muito recomendadas para as gestantes, porque traz vantagens tanto para o bebê quanto para a mãe. Se a mulher já faz exercício físico, como correr, por exemplo, é um mito que deve parar de fazer essa atividade. Na verdade, ela deve reduzir entrando num ritmo adequado para sua nova situação. E se não faz nenhum exercício físico, deve pedir orientação ao seu médico e não sair por aí fazendo jumpping, correndo a São Silvestre ou fazendo 100 polichinelos. Os médicos, inclusive, não indicam gestantes levantarem peso e exercícios abdominais nos primeiros meses de gestação.

Relacionei 10 motivos benéficos para realizar atividade física na gestação:

Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

18 ago 2014

Lavagem no ouvido: a retirada do cerume pode ser necessária ou não

por
Gabi Miranda

Filhos, Saúde

Na semana passada, levamos Benjamin à otorrino pediátrica. Após respondermos várias perguntas, ela foi examinado e a Dra. identificou o que já sabíamos. Ele precisava fazer lavagem no ouvido.

Como desconfiávamos disso? Benjamin, em seus três anos de vida, teve umas três ou quatro ocorrências de otite. E nesses casos os médicos sempre indicam entrar com antibiótico – o que sempre prefiro evitar. Numa dessas ocasiões, com a pediatra dele (e não no PS), descobrimos que ele tinha tanta cera no ouvido que não dava para ver muito bem lá dentro, de forma a confirmar se era mesmo otite. Então a médica pediu para que eu ficasse atenta com os diagnósticos sempre dados como otite.

Em 2013, após sua última otite, fomos ao otorrino e ele confirmou que Benjamin precisava fazer lavagem no ouvido. Eu não tive confiança nele. Era um doutor já mais velhinho e seu consultório mais velho ainda onde se viam os instrumentos de metais e grandes.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

10

comente!

tags: , ,