22 ago 2014

5 coisas para fazer no trânsito com as crianças

por
Gabi Miranda

Entretenimento, Maternidade

Semana passada publiquei o post Mãe na Direção: transforma os momentos a bordo em uma experiência única com os pequenos e recebi e-mails perguntando dicas do que pode ser feito no trânsito com as crianças para distraí-las no trânsito, sem o uso do DVD e outros eletrônicos.

Eis cinco dicas das quais utilizamos por aqui:

1. Cantar e ouvir música: já diz o ditado “quem canta os males espanta”. Cantar alegra a alma, deixa o dia mais feliz e pode ser muito divertido cantar juntos. E ainda, o filho descobrir a mamãe ou o papai cantando uma parte da música errada e vice-versa. Você também pode propor uma brincadeira de parar a música e continuar cantando de onde ela parou.

2. Conversar sobre o dia: estar no carro também pode ser o momento de compartilhar o dia a dia da família. Perguntar ao filho como foi seu dia, o que ele fez na escola, o que aprendeu, qual amiguinho faltou. E falar também do que você fez durante o dia para o seu filho. Além de estabelecer o que será feito ao chegar em casa: vão tomar banho, jantar, fazer uma brincadeira e depois cama.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

25 out 2013

Como distrair crianças no trânsito

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Quem mora em São Paulo viu que a cidade parou ontem por causa de um acidente na Marginal Pinheiros (olha aqui), causando quilômetros de congestionamento, horas de espera dentro do carro num calor estonteante. Eu e Benzoca éramos uns dos milhões de brasileiros parados na Marginal Pinheiros.

Benzoca acordou de bom humor e pensei que seria de boa encarar o perrengue, mas logo que o carro parou de vez, ele já deu sinais de que não teria paciência para o trânsito. Fiquei tensa. Eu tenho medo de ficar sozinha com Benjamin irritado no carro. Na hora pensei, vamos seguir e se o negócio ficar feio, ou seja, se Benjamin começar a chorar, damos meia volta pra casa.

Abre parênteses. Não, isso não quer dizer que meu filho não tem limites e que faço tudo o que ele quer. Quer dizer que uma criança de dois anos não é obrigada a passar por uma situação de stress dessa e se eu tenho a possibilidade de amenizar isso, eu amenizo. Aliás, eu também não sou obrigada. Fecha parênteses. Clique e continue lendo!

compartilhe!

4

comente!

08 ago 2013

Dica de Passeio – Utilidade Pública

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Domingo de Sol, família reunida e feliz, tudo mais-que-perfeito para passear. Pensa um pouquinho, sugere algumas opções, avalia o que é bom, bonito, barato, perto e que o Benjamin vá gostar e logo definimos nossa escolha… vamos ao Zoológico!

Então começam os preparativos. Separa a roupa que ele vai vestir, roupa leve porque tá calor. Separa muda de roupa para levar na mochilinha, vai que muda ou tempo ou ele vaza a fralda. Depois os apetrechos para a higienização/desinfecção , fralda, lenço, pomada, etc. Em seguida os mantimentos, lanchinhos, fruta, água, kit-leite, biscoitos. Por fim, as quinquilharias que variam de acordo com o tipo do passeio, como câmera fotográfica, boné, algum brinquedinho ou livro, CDs ou DVDs pro carro, carrinho do bebê. Armada toda essa estrutura de um show de rock, embarca tudo no carro e vamos embora.

A caminho, tudo perfeito, tudo maravilha… Até chegar à metade do trajeto. Cerca de uns 3km antes do parque, tudo para. Trânsito, trânsito, trânsito. Densidade demográfica alta, marcha do carro lenta. Começa a peregrinação rumo aos bichos. Quinze minutos depois, nem 100m à frente. Meia hora depois, mais uns 200m. Uma hora depois, nem sinal do tal parque, muito menos dos bichos. Não é possível que todo esse mundo de gente esteja indo pro Zoológico. Não é possível que não tenha mais vaga no estacionamento, são 2.000 vagas, consultei no site. Não é possível que não vamos entrar… Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!