25 mar 2015

{Vídeo patrocinado} O melhor sabor do mundo

por
Gabi Miranda

Publieditorial

Como diz minha amiga jornalista Patricia Cerqueira, Comida boa muda tudo:

“Comida boa tem poder. Poder de melhorar o humor, amenizar a dor, acalmar o coração. Comida boa tem poder de unir o que estava separado, amolecer o que era rígido, satisfazer o insatisfeito. Comida boa é tão poderosa que está nos versos de Vinicius de Moraes, na história de amor de qualquer um de nós, na nossa memória afetiva e na dos nossos filhos.Quem não tem no coração uma boa história de comida de infância, aquela que a vó, a mãe, a tia, a babá, a empregada fazia?“.

A comida tem poder afetivo. Conhecido como comfort food, termo existente no dicionário dos Estados Unidos, desde 1972, é aquela comida fácil de preparar, mas que carrega na lista de ingredientes pitadas generosas de amor, carinho, lembranças e histórias. Em meu coração tenho guardado boas lembranças com música, cheiros, comida. Na infância, eu não era fã de macarrão, mas minha avó paterna, Biga, fazia uma macarronada que eu não resistia. Comia de lambuzar os beiços. Esse prato era o que marcava os almoços dominicais de família, minha avó com seu avental amarrado na cintura, casa cheia, tios e primos reunidos sobre a mesa, aquele falatório alto, conversas (e até brigas), muitas risadas. Nunca mais comi um macarrão igual. Através da minha memória, volto à casa de meus avós toda vez que como algo semelhante, mas igual não há.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

04 jun 2014

{vídeo patrocinado Lifebuoy} Árvore da Vida

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Você sabia que a cada dia, cerca de 5 mil mães perdem seus filhos antes deles completarem 5 anos por infecções como diarreia e pneumonia? Doenças que poderiam ser evitadas com um simples ato: o de lavar as mãos com sabonete. Lavar as mãos após usar o banheiro, ao chegar da rua, brincar.

Há um ano atrás, Lifebuoy adotou um vilarejo na Índia e ajudou a reduzir a incidência desses casos de 36 para 5%, simplesmente incentivando o hábito de lavar as mãos. Nesse lugar chamado Bitobe, manda a tradição, plantar uma árvore a cada criança que  nasce. Para muitas dessas mães, antes de seus filhos completarem 5 anos, o que permanece como lembrança é a árvore que cresce. É o caso da mãe Utari, que você vai conhecer no vídeo abaixo – campanha emocionante de Lifebuoy, que neste ano adotará o vilarejo Bitobe, na Indonésia, com o mesmo objetivo: conscientizar sobre a importância de lavar as mãos. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

07 ago 2012

Benzoca e Capitu

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Benjamin ganhou uma irmã. Ela é peluda, “engatinha” e tem 4 patas. Chama-se Capitu. Na verdade, acho que Capitu ganhou um irmão (ela chegou primeiro). Impressionante a relação que eles estão construindo. Eu tinha certa apreensão da aproximação entre animais e bebês. Nos primeiros meses de vida do Benjamin, Capitu era praticamente expulsa (por mim) do mesmo ambiente, coitadinha. Só que agora Benzoca busca a presença dela.

É tão engraçado como os dois se relacionam. Eles realmente parecem irmãos: brincam, dão risada, pulam, cansam, se afastam e o outro vai atrás insistindo na brincadeira, a mãe aqui alerta “vai acabar mal essa brincadeira de mãos e patas” e um sai chorando. Outra hora começa tudo de novo. Além de tudo estão na mesma condição = mesmo tamanho e mesma forma de andar (de quatro). Acho sensacional ver um ao lado do outro caminhando juntos. E Benjamin abraça, beija, aperta Capitulina. E de forma impressionante, ela retribui o carinho. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

13 maio 2012

Feliz dia das Mães

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Nesse um ano de vida materna, não vi ninguém definir tão bem o trabalho de uma mãe como fez a P&G para os jogos Olímpicos Londres 2012. Achei lindo demais esse vídeo. Chorei.

 

Esse outro é homenagem da revista Crescer. Achei uma gracinha. Morri de vontade do tempo passar só pra ouvir o meu Ben falando do que tenho cheiro…(risos)

 

E pra finalizar, uma mensagem linda que Eugenio Mussak postou em seu facebook hoje:

“Há os que cuidam por um dia, e são úteis. Há os que cuidam por algum tempo, e são necessários. Há os que cuidam por muito tempo, e são fundamentais. E há quem cuide por toda a vida. Estas são as mães, as imprescindíveis.” (inspirado em Brecht)

Feliz dia das mães!

compartilhe!

1

comente!