09 nov 2018

Torre de Pisa com crianças: como chegar e como subir

por
Gabi Miranda

Destaque, Maternidade, Viagem

Começo avisando que se seus filhos tem menos de 8 anos, eles não poderão subir na Torre de Pisa. Simples e decepcionante assim. Pois é, há um ano fomos à Itália e um dos destinos que faziam parte do nosso roteiro era a Torre de Pisa.

Pesquisamos sobre tudo e fomos muito bem preparados para os passeios com as crianças, exceto para a Torre de Pisa. Eu não sei porque não pesquisamos profundamente a respeito, mas o fato é que fomos à Pisa com as crianças sem pesquisar. Na verdade a pesquisa para lá foi bem superficial, pois as rápidas informações que buscamos, relatavam um passeio simples e fácil de fazer. E, infelizmente, chegando lá, elas não puderam subir na torre.

Ultimamente, tenho recebido muitos contatos de pessoas que chegam no blog através de pesquisas de viagem para Itália com crianças. Amooo responder cada comentário e e-mail que chega aqui me pedindo ajuda. E relembrar detalhes dessa viagem inesquecível! Eu sempre falo que é possível sim se planejar e se preparar financeiramente para uma viagem internacional com as crianças. E essa viagem de 15 dias que fizemos para Europa com as crianças em 2017, é prova disso.

Leia também: cidades da Europa que conhecemos com as crianças

E porque me parece que tem muita gente pesquisando viagem para Itália com as crianças, resolvi fazer esse post. Agora falando da nossa experiência na Torre de Pisa. Se tivéssemos encontrado essas informações que vou compartilhar aqui, com certeza teríamos ido mais preparados. Porém, talvez não teríamos ido até Pisa e no final foi um passeio que vale a pena fazer.

Torre de Pisa com crianças: como chegar

Saímos de Florença para Pisa de trem. Pegamos um trem convencional na estação Santa Maria Novella que fez um trajeto de aproximadamente de 50 minutos. É um passeio de fácil acesso para quem está em Florença. Descemos na estação Pisa Centrale. Dali caminhamos uma reta de pouco mais de 1,5 km.

Vale ressaltar que fizemos um bate volta de Florença. Ou seja, fomos e voltamos no mesmo dia com as crianças. Pegamos o trem entre 8 e 9h e voltamos umas 17h.

Ao virar no final dessa reta de 1,5 km, depois de cruzar sobre o Rio Arno, já conseguimos avistar a torre. Incrivelmente grande e… torta! Mas é muito mais impressionante do que vemos em fotos.

Leia também: Florença com as crianças (roteiro de 3 dias)

Torre de Pisa com crianças: como subir

A Torre de Pisa foi restaurada e atualmente tem acesso controlado. Apenas 30 pessoas podem subir de cada vez, com subidas agendadas a cada 15 minutos.

Os ingressos podem ser comprados antecipadamente online ou no local. Na época em que fomos (setembro/2017), o ingresso custava 18 euros. E, além disso, dá direito as outras atrações da Piazza dei Miracoli, como a Catedral, o Batistério, o Camposanto Monumentale (cemitério), o Museu delle Sinopie e o Museu dall’Opera (“da Obra”).

Nós acabamos comprando na hora e tivemos uma surpresa. Crianças só podem subir na Torre de Pisa a partir de 8 anos e acompanhadas. Nossos filhos tinham 6 (Benjamin) e 2 anos (Stella). Ou seja, não podiam subir!

E só pode subir com câmera. Nada de bolsas e sacolas! Tudo deve ficar num guarda-volumes que o local dispõe.

São 215 degraus em espiral. Lembrando que o edifício possui uma inclinação (bem) acentuada.

Leia também: Roma com crianças é amor

Subir é essencial? Não é! Eu acabei ficando lá embaixo com as crianças e marido subiu sozinho. Porém, segundo o marido, lá de cima dá para sentir ainda mais a inclinação e é uma experiência bem legal. Além da vista da cidade.

Em minha humilde opinião, eu que fiquei lá por baixo, acho que deve ser bacana subir pelo fato de ser um cartão postal bem conhecido da Itália. Mas mesmo que você não suba, acho que o passeio para conhecer a Torre de Pisa (mesmo que do chão) super vale a pena.

Além disso, Pisa é uma cidade muito agradável. O passeio da estação até a torre (e sua volta) foi bem gostoso, tem muitas lojas, lanchonetes, gelaterias e até feirinha estilo brechó. Enfim, deu pra aproveitar muito bem, comer umas focaccias e eu, marido e as crianças amamos!

Leia também: Onde ficar em Roma

Leia também: pontos turísticos de Roma

Se você gostou desse post e está pesquisando sobre viagem para Itália com crianças, assista também:

Nossa aventura em Florença e Pisa

E em Roma com Crianças

compartilhe!

0

comente!

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.