10 fev 2015

Vou ganhar um irmãozinho

por
Gabi Miranda

Bebê, Comportamento, Filhos

Uma pergunta constante e que me deixa feliz – sinal de que se preocupam com o primogênito – é a seguinte: “como Benjamin está reagindo, gostou de saber que vai ganhar um irmãozinho (a)?”. Respondo que foi ele o portador da notícia. Duas semanas antes de confirmamos a gravidez, Benjamin foi até meu quarto onde me encontrou deitada e afirmou “mamãe, tem um neném aqui na sua barriga”.

Nos dias que se passaram, essa afirmação foi virando algo constante. Ele falava até publicamente, o que me deixava um pouco sem graça (devo estar acima do peso, né?!). Numa visita ao meu ginecologista para levar exames de rotina que havia realizado, Benjamin que me aguardava na sala de espera com o pai, ao me ver sair da sala do Dr., perguntou ao médico “cadê meu irmãozinho?”. Todos rimos e o doctor respondeu “é cara, eu também estou achando que já está aí na barriga da sua mãe”.

Ao realizarmos o exame de farmácia, decidimos não contar nada para ele para evitar que saísse revelando pra todo mundo. Alguns dias depois e já percebendo pelas conversas, Benjamin me perguntou. “Mãe, tem de verdade um neném na sua barriga, né?”. Não tinha mais como esconder, ele sabia antes de todo mundo, desde o início. Presenteei Benjamin com o livro “Vou ganhar um irmãozinho” para tentar explicar melhor e de forma lúdica o que aconteceria. Não conhecia o livro, mas achei o título propício.

Desde então Benjamin faz perguntas inusitadas como se vai doer para o bebê sair; como o bebê foi parar dentro de mim; afirma que está demorando muito para o bebê sair da barriga; conversa com o bebê; beija a barriga; afirma sem tutibear o sexo (que não vou revelar a opinião dele para não gerar expectativa em ninguém. quem quiser saber terá que perguntar a ele); súplica com todas as letras e entonação “ah, manhêêêê, eu queria os dois: um menino e uma menina”; e entendeu – sem ainda termos feito explicação sobre o assunto – que irmão é um presente pra caminhar junto a vida toda. Como eu sei disso? Porque outro dia ouvi ele revelando ao marido:

“Pai, quando o neném chegar, nunca mais vou brincar sozinho”.

Não tenho dúvidas, ele já entendeu a melhor parte de se ter irmãos. 😉

compartilhe!

2

comente!

2 respostas para “Vou ganhar um irmãozinho”

  1. Lele disse:

    Fofo!
    Ter irmaos é uma benção mesmo

    beijos
    Le

  2. Gabi, mais uma vez parabéns pela gravidez! Achei demais isso do pequeno Benjamim já querer brincar com o irmão. Quando a relação começa assim, com o mais velho acreditando que o mais novo é um presente, fica muito mais fácil. Beijão, Mônica

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.