05 out 2015

Wrap Sling – para praticar a extero-gestação

por
Gabi Miranda

Bebê, Entrevista, Filhos

IMG_0937

Enquanto Stella só queria saber de colo, busquei alternativas que me ajudassem encarar da melhor forma possível esse período. Para resolver esse problema específico, tentei o sling, mas Stella não pareceu gostar, acho que ela não ficou muito confortável. Foi quando a amiga Diiirce indicou testar o Wrap Sling – um tecido comprido que se amarra ao corpo e se transforma num carregador de bebê. Mas não é um simples carregador. Eu sempre via mães carregando seus bebês no wrap sling, mas não conhecia o poder que esse acessório tem. Adquiri um da Kangulu Wrap Sling, comecei a usar e descobri que ele é mágico. O acessório não serve só para carregar o bebê de um lado para o outro, mas para atender uma necessidade física e emocional do bebê e da mãe, serve para viver a extero-gestação. Com o wrap comecei a fazer atividades corriqueiras do dia a dia como lavar louça, estender roupa, usar o computador, comer, entre outras coisas duas preferidas por mim e Stella: passear e dançar. Bastam alguns minutos ajeitada e Stella cai num sono profundo. Com mais dias de uso, eu me dei conta de uma coisa, ao carregar a Stella no wrap, é como se eu estivesse grávida novamente e me peguei várias vezes alisando a bebê como se fosse a barriga da gravidez. Wrap Sling é um item indispensável na lista de enxoval.

kangulu

Ela também é mãe e faz para outras mães um meio de estar com os filhos vivendo intensamente a extero-gestação. Seu nome é Ana Lucia Villa Nova, mais conhecida como Ana Lu, libriana, casada, mãezona coruja e leoa da Isabella Helena, 4 anos, do Guilherme Henrique de 7 meses e da nina, sua cachorrinha chilena. Criou seu próprio negócio dedicado a ajudar outras mães. Seu único objetivo é multiplicar o apego. Com vocês uma entrevista com a criadora cheia de bossa do Kangulu Wrap Sling.

  1. De onde veio a idéia do sling?
    O Moderno sling foi criado em 1981 por Rayner Garner, no Hawaí. Ele testou o famoso canguru e achou muito desconfortável para carregar sua menina. Foi aí que após testar vários panos e técnicas, usou a canga de sua esposa com argolas para carregar sua filha, a partir daí o uso do sling foi se difundindo na sociedade ocidental.
    O Wrap sling surgiu de uma encantadora técnica para o desenvolvimento dos prematuros nos hospitais. Enfermeiras viam que muitas mães ficavam com seus filhos colados no peito por horas e notaram que eles evoluíam mais rápidos que o esperado. Surgiu aí a técnica Mãe Canguru, consistida simplesmente em envolver seus bebês em amarrações feitas com lençóis, permitindo que a mãe ficasse com seu filho no peito e também pudesse ter os braços livres. A evolução dos tecidos e tamanhos foi aprimorada até chegarem ao Wrap Sling que conhecemos hoje.
  2. O que é um wrap sling? Existem muitos tipos?
    O Wrap Sling consiste em uma longa faixa de tecido que ao ser amarrado no corpo se transforma em um excelente carregador de bebês e crianças. O Wrap está virando o queridinho das mamães, pois é o único carregador que acompanha o crescimento do bebê desde o nascimento até que o papai ou a mamãe consigam levar os pequenos, mais ou menos 3 anos.Existem vários tipos de carregadores, cada região do mundo usa de uma forma e com nome diferente: na Indonésia,Selendangs, no México, Rebozo, na Espanha e outros países da América do Sul, Fular elástico, França o Echarpe, na Coréia o Podaegi, China o Mei-Tai, na África a Kangas, nos Estados Unidos o Pouch Sling, o Ring Sling e o Wrap Sling entre outros por aí não tão conhecidos.
  3. Como você conheceu o wrap sling?
    Minha paixão pelo wrap sling começou por uma necessidade, precisava fazer as atividades de casa e de rotinas e ainda dar colo para a Isa, sabemos que fazer os dois ao mesmo tempo não dá certo, né? Eu e meu marido procuramos algumas alternativas de carregar nossa filha, mas nenhuma dava certo, todas eram desconfortáveis para mim e para a Isa. Em uma das viagens a trabalho do Rodrigo (o marido) a Alemanha, ele me contou que tinha visto um carregador de bebê muito legal, que era um pano enrolado no corpo da mãe que permitia carregar o filho e ficar com as mãos soltas. Quando ele voltou, começamos a procurar e não foi muito fácil de achar, viu…Temos uma amiga que o marido dela é de família Alemã e eles conheciam esse “pano enrolado” e ela tinha um em casa e me emprestou para ver se eu gostava e me adaptava. Tentei fazer a amarração quando a Isa tinha 3 meses, mas eu recebi somente o pano, sem orientação de uso e aí foi impossível usar e deixei de lado. Quando ela tinha 7 meses, estávamos com viagem marcada para Santiago do Chile e lembrei do wrap sling como uma ótima ideia para carregar e aconchegar durante a viagem. Procurei vídeos e tutoriais na Internet e pratiquei bastante.Descobri que podia fazer quase tudo com ela no wrap: Dormir no wrap, amamentar, limpar a casa, lavar louça, estender roupa, supermercado, shopping, levar em festas sem ter que levar todos os equipamentos de guerra, hehehe. Foi nessa fase que eu e a Isa encontramos mais amor entre nós, vivíamos juntas e felizes. Hoje em dia uso direto com o Gui, desde o dia que ele nasceu.
  4. Qual foi sua inspiração para começar a criar a Kangulu Wrap Sling?
    Depois de algumas viagens para Santiago (O Ro é chileno e a família dele mora lá), muita curiosidade deles em ver eu carregando a Isa no wrap, muitos perguntavam se não machucava o bebê, se era confortável, se doía as costas e todos me olhavam com muita atenção e curiosidade. Aqui no Brasil fui abordada muitas vezes também, com as mesmas perguntas, mas todos muito desconfiados. Em uma das viagens para Santiago, estava em um supermercado e uma mãe me parou e começou a fazer mil perguntas, hehe. Disse-me que estava desesperada por ter um desses pois sua filha só queria ficar no colo. Expliquei para ela que só tinha aquele que estava usando, mas que poderia fazer um e mandar para ela, em seu desespero ela me perguntou por que eu não vendia o que eu estava usando, vi nela a mesma angustia que eu vivi e não pude recusar ao pedido.É um universo meio desconhecido os “carregadores alternativos” os slings, lá tudo é muito tradicional, carrinho, colo ou o famoso canguru. Quando entreguei o wrap lavadinho, enroladinho, com um laço lindo, vi sua expressão de gratidão e alivio, isso me deu muita paz, alegria, uma realização pessoal em poder ajudar outras mamães. Foi desse sentimento que nasceu a Kangulu Wrap Sling.
  5. Por que usar um wrap sling ao invés de cangurus?
    O Wrap Sling não é um canguru e sim um sling. Os cangurus tradicionais distribuem o peso do bebê nos membros inferiores concentrado em sua genitália e suas pernas bem abertas, forçando o quadril do bebê.Já no wrap sling esse peso é distribuído entre as pernas do bebê que ficam em posição de M ou sapinho, que é forma correta e ergonômica de carregar seu bebê. As costas ficam como um C, imitando a posição que ele ficava dentro do útero. Além de estar com seu bebê pertinho, sentindo a respiração dele, ele a sua, ele ouvindo os batimentos do seu coração, acalmando-se em tudo que o envolve, sentir sua pele, ouvir sua voz de pertinho…
  6. Algumas mães reclamam da dificuldade de usar o sling ou wrap sling, você tem uma dica para ajudar?
    Assim como eu, no começo antes de usar o wrap sling, tinha muitas dúvidas de como usar, de como amarrar, se era seguro para o bebê, de ser algo tão simples e tão complexo também que envolve uma vida. Vendo alguns vídeos de mamães que usam wrap sling na internet ensinando como usar me animei e com muito cuidado fui pegando prática até me sentir segura.Minha dica é: Você leu ou viu as instruções antes de usar? Ficou confortável para você e para seu bebê? Ele ficou tranquilo? Isso é muito importante, pois se o sling ou wrap estiver muito solto, em ambos casos, em seus extremos, podem ser perigosos para mamãe e bebê, pode doer as costas, apertar o bebê e podem causar acidentes.Outra dica que dou para as mamães Kangulu, que deixem sempre faixas que formam o “X” bem largas e a faixa do abdômen também, pois assim o peso é bem distribuído e a segurança é maior do que usar de outra forma. Sempre deixar o wrap justo como uma roupa – justo e não apertado. Quando esta justa ao corpo, seu bebê fica mais aconchegadinho, firme e te dará todos os benefícios desejados.Quando for usar o wrap sling pela primeira vez, coloque uma música de fundo, dance com ele antes de vestir o Kangulu, faça que ele sinta que você está feliz e segura, a nossa energia influi muito na energia deles, estar tranquila ajuda muito na adaptação. Coloque o bebê num lugar seguro, vista o wrap sling e abrace seu bebê, vai ninando ele e colocando cada faixa e veja como ele reage, ele vai curtir se você curtir e deixar fluir…Evite cozinhar com o bebê no sling, isso impede possíveis acidentes. Não substitua a cadeirinha do carro usando o sling. Evite praticar esportes de movimentos bruscos com o bebê no Sling.
  7. Na sua opinião, qual é o melhor benefício de se usar um wrap sling?
    Usar o wrap tem muitos benefícios, uma lista grande mesmo, mas na minha opinião o melhor de todos são todos,rs. Vamos falar de alguns dos benefícios:
  • Quando você carrega seu bebê em um wrap sling, seus movimentos naturais de locomoção incentivam o seu bebê a movimentar seu próprio corpo, a cabeça, pescoço e a musculatura superior dando a ele um excelente tônus muscular.
  • O Wrap Sling proporciona ao bebê uma tranquila transição útero/mundo exterior.
  • É Seguro, prático e confortável para o bebê e para a mamãe.
  • O Wrap sling distribui o peso do bebê posicionando a coluna dele de forma adequada e ergonômica, a posição do quadril e pernas ficam em formato de M ou sapinho.
  • Distribui o peso do bebê entre os ombros, quadril e pernas de quem o leva.
  • Permite que os pais desenvolvam as atividades diárias em contato físico com o bebê.
  • Ajuda a acalmar o bebê quando está com cólicas.
  • Permite que seu bebê relaxe tendo uma boa qualidade do sono em condições normais.
  • Excelente para bebês prematuros e recém-nascido que necessitam contato peito a peito.
  • Permite que você amamente seu bebê com conforto e privacidade onde você estiver.
  • Maneira super prática e segura de estar com seu bebê, no supermercado, no shopping, na feira, na caminhada, na dança, enquanto trabalha no computador, em qualquer lugar.
  • Devolve a liberdade de ter os braços livres para fazer atividades do dia a dia e ainda estar com seu filho em você.
  • Além do encantamento de ter contato olho no olho, cheiro da cabecinha do bebê, seu calor e o dele, aquela sensação de estar grávida novamente, vocês dois um só e o vínculo que tudo isso gera e transforma as nossas vidas.

*

Gostaram?! Essa também é ótima opção de presente para aquela amiga grávida ou que acabou de ter bebê.

Eu também virei adapta do Wrap feito com muito carinho pela Analu. O trabalho dela é completamente personalizado e artesanal. Produzido em várias cores e estampas escolhidos pela mãe. Pode ser enviado para todo Brasil e até alguns países do exterior. No site do facebook e no blog tem muita informação bacana. No canal do Youtube Kangulu Wrap Sling é possível encontrar vários vídeos. Para fazer encomendas o contato é por email, facebook ou Instagram @kanguluwrapsling.

compartilhe!

0

comente!

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.